Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54601 )
Cartas ( 21043)
Contos (12053)
Cordel (9422)
Crônicas (20970)
Discursos (3102)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39648)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135308)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4143)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->DEUS E O PODER! (DIÁLOGO) -- 06/12/2016 - 17:59 (Ana Zélia da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Número do Registro de Direito Autoral:131420482915206400
DEUS E O PODER! (DIÁLOGO)
Ana Zélia

O Poder crescera tanto que desafiou o Criador.
Sem vê-lo por ser espírito, falou:

_ Senhor! Hoje resolvi me dirigir a Ti.
Sou a maior obra humana de todos os tempos.
Estou em todos os lugares, transformando aqueles
que me têm em suas mãos, tornando-os imortais.
Que desafiam, confundem.

_ Vês! Dizem “tudo é força, só Deus é Poder!”
Não podes te igualar a mim.
Eu existo em todos os confins da terra.
O SENHOR DO UNIVERSO, presente em toda parte,
ouve o desafio e rir da pequenez do ato.
Não pode calar, é absurdo demais.
Como a tempestade se faz ouvir:
_ FALE-ME NOVAMENTE.
_ QUEM ÉS?...
Não entendi!...
_ Eu sou o PODER!... Aquele que obriga todos
indistintamente a obedecer...
_ ÉS O PODER?... Dizes que és o PODER e me desafia
_ SOU O PODER! NÃO CONFUNDAS; em minhas mãos está o destino
de todos, homens, países, terra, céu e água...
Faço nascer e num passe de mágica, faço morrer.
Responda-me novamente:
_ QUEM TE DEU ESTE PODER?...

O Poder desafiador enche os pulmões e dá mais
ênfase na voz e diz:
_ SENHOR! Ouviste bem! EU SOU O PODER!
Faço tudo o que a consciência determina.
Deus que é humildade, se fez Homem e nasceu numa manjedoura
entre animais, mesmo sendo Rei. Fez no céu brilhar uma estrela
que guiou os pastores e os três reis magos até Belém de Judá.
Tendo força e poder não precisa dizer para se fazer temer;
mesmo assim, aos vaidosos precisa responder:

_ POBRE DE TI QUE CONFUNDES TUDO.
HUMILDADE E PODER!
És fruto da imaginação do homem.
Se um dia, um minuto apenas,
Os mortais se conscientizassem de que são objetos a mando,
Servidores que em horas, segundo o possuem,
não se deixariam levar pela vaidade que passa a ser
superior a eles.
Uns, sem saber o que fazer, invertem transformando a
força do poder, no poder da força.
E agem, punem e ferem...
Esquecem que tudo passa, o hoje é o instante,
Amanhã retornam a seus lugares como seres mortais.
O Poder foi decepado porque não podem e nunca
serão IMORTAIS...
_ VÊS! EU SOU O CAMINHO! A VERDADE! A VIDA!...
O Poder é o objeto da ignorância do ser.
Só os pequenos ousam desafiar o criador,
porque desconhecem quem sou.
Sendo rei enobreci a humildade, nasci filho de operário,
trabalhador.
Por ter combatido as injustiça, a hipocrisia, fui condenado,
pregado na Cruz com dois bandidos.
Naquele dia rasgou-se a cortina do templo, o céu escureceu,
fez-se trevas na terra.
Mesmo sendo Rei, precisei de um Cirineu para
ajudar-me a carregar o madeiro.
Enterrado, ressuscitei ao terceiro dia,
estou junto ao Pai que sendo Deus é igual a mim.
_Mistérios que a vã Filosofia não explica!
_Entendam. O Poder é passageiro.
Foi criado para as grandes obras que imortalizam o homem,
não para vaidades, egoísmos, hipocrisias.
Como os comerciantes do templo, eu posso expulsá-los
a qualquer instante.
É no exercício desse Poder que o homem demonstra
o líder que é, faz crescer a credibilidade em sua
força interior, não na ignorância...

_ EU SOU O PODER! Todos sabem. Não preciso dizer.
A humildade é que engrandece o ser.
Pobres mortais!
Já se finda mais um século. Breve será o ano 2.000 e ainda
há na terra pessoas muito pobres exercendo o poder.

_ POBRES MORTAIS! EU SOU O PODER!
FAÇO NASCER, CRESCER, FLORIR, VIVER. MORRER!
E cabisbaixo o Poder voltou ao seu lugar.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Manaus 01.01.1993. Parte integrante do livro de minha autoria:
Mulher! Conquista Fácil! (Poesias e Crônicas) editado pela UFAM/1996.

Nota da autora- Aos homens que confundem Poder com cargos passageiros,
De confiança.
Aos poucos estou conseguindo concluir este trabalho.
Escrevam seus comentários ou envie para anazeliadasilva@yahoo.com.br
Manaus, 07.09.2011





Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 25Exibido 52 vezesFale com o autor