Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
54 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56823 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43337)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138021)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4765)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->PARA LER NIETZSCHE (2) -- 02/11/2007 - 10:05 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
PARA LER NIETZSCHE (2)

Nietzsche é talvez o pensador mais complexo, mais impenetrável e até mesmo contraditório de todos os tempos. Aliás, ele mesmo afirmava ser um filósofo postumo. Ele sabia que sua época não estava preparada para o seu pensamento, embora ainda hoje a maioria de nós continua sem condições de compreender sua filosofia; e por isso não estejamos prontos para suas palavras. E muitos daqueles que procuram fazer uma interpretação de seus escritos incorrem em graves erros; pois, para compreender Nietzsche, precisamos antes de mais nada dispor de um martelo para esmagar a mais inabalável de nossas convicções. Se pensamos ser capazes de compreender Nietzsche sem estarmos dispostos a aceitar que tudo a nossa volta possa ser uma grande mentira então jamais o compreenderemos. Podemos apenas chegar a conclusão de que este alemão de nome esquisito era um doido varrido.
Mas se Nietzsche é um osso duro de roer, então como podemos ir penetrando pouco a pouco no seu pensamento? Por onde começar? Pelas suas principais obras ou por aquelas de menor importância mas de uma linguagem mais clara, menos metafóriaca, menos carregada de símbolos?
Muitos podem ser tentados a procurar as obras de maior importância, as que abrangem na grande maioria o pensamento do filósofo. Mas no caso de Nietzsche este não é o melhor caminho. Para se penetrar no mundo nietzschiniano, o mais aconselhável é procurar suas obras menos densas e mais claras. E dentre essas obras O Nascimento da Tragédia é uma das opções.
Nietzsche escreveu este pequeno ensaio quando ainda era jovem, quando ainda estava influenciado pela filosofofia de Schopenhauer e pela música de Richard Wagner, quando ainda acreditava que poderia haver um renascimento da cultura grega na cultura alemã.
Resumidamente, o Nascimento da Tragédia oferece uma interpretação da tragédia baseada na dicotomia Apolo Dionísio como princípio do pensamento e ao mesmo tempo uma interpretação da cultura grega e da relação entre arte e conhecimento.
Vale lembrar que para se compreender este ensío deve-se primeiramente ter saber claramente a diferença entre o que é apolíneio e dionisíaco, que “tanto a obra de arte dionsíaca quanto a opolínea geraram a tragédia ática”, que esta atingiu seu apogeu com Ésquilo e Sófocles e a decadência com a filosofia socrática, que para Nietzsche sem a arte a vida nõ é vida.


SE VOCÊ GOSTOU DESTE TEXTO, LEIA TAMBÉM:
DO QUE O BRASILEIRO PRECISA
PARA LER NIETZSCHE (1)
EM BUSCA DA FELICIDADE
SOU ASSIM...
AVES DE RAPINA
O SENTIDO DA VIDA
SOU MESMO ASSIM...
SAUDADES DE ROSÁRIO DE MINAS
O DESPERTAR PARA UM NOVO DIA
O VERMELHO E O NEGRO (STENDHAL)
O AMANTE DE LADY CHATTERLEY(D. H. LAWRENCE)
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui