Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
112 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56950 )
Cartas ( 21165)
Contos (12585)
Cordel (10048)
Crônicas (22173)
Discursos (3133)
Ensaios - (8976)
Erótico (13389)
Frases (43470)
Humor (18422)
Infantil (3758)
Infanto Juvenil (2650)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138131)
Redação (2919)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1924)
Textos Religiosos/Sermões (4817)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->Qual forma devo usar: “para mim comer” ou “para eu comer” ? -- 21/01/2008 - 17:53 (Carlos Rogério Lima da Mota) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
*AFIANDO A LÍNGUA
de Carlos Rogério Lima da Mota

Certa vez, durante a gravação de um comercial de enlatados, o melhor gramático da atualidade - assim penso, Pasquale Cipro Neto, pediu para descansar um pouco. Estava exausto, afinal, encontrava-se ali há horas, naquele estúdio minúsculo, abafado, repetindo o mesmo texto.

Alguns minutos se passaram e, um pouco recuperado, Pasquale resolveu retornar ao set de gravação. Sua função era a de provar o respectivo produto anunciado e dizer frases do tipo: “Que delícia!”, “... maravilha...”, mas Pasquale, traído pelo estresse, havia esquecido sua “missão”, então, voltando os pequenos olhos para um sanduíche que estava em cima de uma mesa do cenário, perguntou: “ O que tenho de fazer? É para mim comer este sanduíche?”

Percebendo o silêncio que pairou após sua pergunta, ele se voltou para o diretor e indagou: “_O que há? Por que todos estão silenciosos?”

Quando soube da “gafe”, ao invés de reclamar, Pasquale gargalhou, dizendo:

_Eu sou humano! Errar é do ser humano... e consertar o erro também!

De fato, Pasquale errou, mas quem não erra? Como ele mesmo disse, consertar o erro também é uma das atribuições do ser humano. No exemplo dele, o erro estava em pôr o “para mim” antes de um verbo, no caso, do “comer”. Só se usa “para mim” em final de frase, exemplos: “Isto é para mim!”, “Gostaria que este presente fosse para mim”, “Maria, você trouxe o livro para mim?”

“Para eu” antecede um verbo, ou seja, só aparece antes de um verbo: "Este livro é para eu ler até o fim...", "Essa roupa é para eu vestir hoje à noite", “Este caderno é para eu escrever”.

Lembre-se, na dúvida, consulte uma boa Gramática.

* professorcarlosmota@yahoo.com.br
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui