Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
44 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56825 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10011)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43341)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138023)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4765)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->TAO -- 23/06/2000 - 03:29 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






Tu me mostraste a linha

E eu entendi que ele era

Caminho



Na reta consumi minha ternura

Minha imaginação

Minha crença



Pensava que esse caminho era aberto

Uma zona franca

Sem feras e sem máscaras



Tonou-se uma rodovia variada

Com agrovilas e barrancos

Igrejas salões e praças

Até chegar ao átrio do Tao



Teu caminho é um balão de ensaio

Para o encontro fechado

No topo do Tempo



O teto aperta

E dentro dele o mistério

Que revolve a vida

Até à origem.







Jan Muá

Brasília 1984
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 769 vezesFale com o autor