Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56412 )
Cartas ( 21156)
Contos (12572)
Cordel (9948)
Crônicas (22079)
Discursos (3130)
Ensaios - (8870)
Erótico (13328)
Frases (42855)
Humor (18217)
Infantil (3699)
Infanto Juvenil (2512)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137703)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4608)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->TROPEIRO -- 25/06/2000 - 01:39 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




TROPEIRO







Ainda não sei bem quem és

Mas gostaria de ver teu rosto

Na entre-sombra de teu vulto



Ainda não sei onde moras

Mas gostaria de ver teu palácio

Junto aos ipês do cerrado cultivado



Ainda não sei como caminhas

Mas gostaria de acompanhar-te

Como tropeiro

Ao lado do teu cavalo branco



Ainda não ouvi a tua vioz

Mas teu mistério já me tenta

No interlúdio de vozes e de sombras



Minha voz já tem melodia

Minha poesia já tem ritmo

Minha linguagem já tem sentido



Meu berro ainda tem vestígios metafísicos

Para impressionar a boiada selvagem

Que não reage a ele



Meu berro é firme e estremece o muro

E nem por isso ele convence

Todos os bichos do curral



Mas é um berro de gente

Berro com cordas na garganta

E som saindo pelas narinas prenhes



Sei que não estou sozinho

-Ninguém está sozinho-

Nós estamos viajando juntos

À ilharga de tantos

No cerrado que corre até ao Araguaia

Onde praias claras proporcionam outros berros



Conosco o amor viaja também

De rosto coberto

À espera do arco-íris e da festa ritual

Na chegada do sol da madrugada



Ainda não sei onde moras

Mas sei que moras comigo

Na sombra e no sonho



Não sei como caminhas

Mas sei que caminhas comigo

Tateando

Até encontrares minha mão.







Jan Muá

Brasília 1982
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 692 vezesFale com o autor