Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
122 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56919 )
Cartas ( 21134)
Contos (12535)
Cordel (9883)
Crônicas (21940)
Discursos (3125)
Ensaios - (10032)
Erótico (13216)
Frases (41982)
Humor (17836)
Infantil (3614)
Infanto Juvenil (2349)
Letras de Música (5450)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137255)
Redação (2893)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4538)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Flash-Back -- 30/08/2002 - 23:24 (Adrião Neto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Flash-Back

No ecossistema da paisagem litorânea,
inquieto, carregando enorme fado
de sonho e de solidão,
um menino vagueava, por entre as dunas.
Ao longe, coqueiros, agitados ao vento,
acenavam aos banhistas de Atalaia.;
ali próximo, tendo as gaivotas como cúmplice,
o mar indomável, que alimenta e ceifa tantas vidas,
tragava mais um veleiro.
O sol causticante queimava-lhe a pele.;
a brisa marinha pulverizada
de energia e fluidos cósmicos
o arrebatava ao jardim das ninfas
de onde, sentindo-se na intimidade dos deuses,
sonhava com um mundo colorido
de sonhos e ilusões.
A areia fofa da ampulheta do tempo
deslizava sob seus pés.
Em seus ouvidos místicos
a voz do mar soava como doce melodia
e da janela do seu castelo de ilusão
contemplando a paisagem litorânea,
o menino permanecia horas a fio
dialogando com as musas.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui