Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
65 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55217 )
Cartas ( 21066)
Contos (12156)
Cordel (9589)
Crônicas (21289)
Discursos (3112)
Ensaios - (9914)
Erótico (13140)
Frases (40120)
Humor (17564)
Infantil (3566)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5416)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135847)
Redação (2879)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4226)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->O GUERRILHEIRO -- 13/07/2002 - 00:51 (Ricardo Barreto Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O GUERRILHEIRO

Ele passa a noite no mato.
Ele dorme enrolado num cobertor com a arma ao alcance da mão.
Ele passa o dia todo treinando.
Aprendendo a sobreviver na selva apenas com os recursos que ela oferece.
Aprendendo a identificar o inimigo e a combatê-lo.
Abandonou sua casa, seus pais, seus estudos
Para acompanhar aqueles homens
Que ele não sabe de onde vêm nem para onde vão.
Só sabe que eles combatem aquelas coisas
Que ele acha errado no mundo.
Ele acha errado um homem não ter onde morar.
Ele acha errado um homem trabalhar o dia todo
E não ganhar o suficiente para alimentar a sua família.
Ele acha errado uma mulher ter que se prostituir para poder sobreviver.
Ele acha errado uma criança morrer por não ter o que comer
Num país onde se atira leite aos porcos
Para seu preço não baixar e não diminuir o lucro do produtor.
Por isso ele acompanha aqueles homens.
Porque eles combatem todas essas coisas
E prometem que haverá justiça para todos.
Eles prometem que haverá trabalho para quem quiser trabalhar.
Eles asseguram que não haverá mendigos pelas ruas
Nem prostitutas pelas esquinas.
As mulheres se entregarão quando sentirem vontade e apenas pelo prazer.
Todas as crianças terão a proteção do estado
Com direito a casa, comida, roupa, escola
E assistência médica adequada.
Ele não sabe se eles vão cumprir
Tudo o que estão prometendo quando assumirem o poder.
Só sabe que luta por tudo aquilo.
E se eles não cumprirem suas promessas,
Ele voltará para o mato e continuará combatendo.

Recife, maio de 1980.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui