Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
78 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54736 )
Cartas ( 21051)
Contos (12072)
Cordel (9445)
Crônicas (21020)
Discursos (3103)
Ensaios - (9890)
Erótico (13108)
Frases (39738)
Humor (17538)
Infantil (3557)
Infanto Juvenil (2306)
Letras de Música (5410)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135413)
Redação (2863)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4159)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->SAILFISH, TIZEN E UBUNTU AINDA NÃO DESLANCHARAM -- 19/05/2016 - 20:47 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Em meados de 2013, escrevi um artigo (leia-o aqui) acerca dos novos sistemas operacionais para dispositivos móveis, apresentando brevemente cada um deles e destacando o potencial que tinham para enfrentar a ferrenha concorrência do Android do Google e do IOS da Apple. Naquele momento, Tizen, Sailfish, Ubuntu Touch e FirefoxOS ainda davam os primeiros passos, o que tornava difícil fazer um prognóstico. Hoje, três anos depois, é possível fazer uma análise mais detalhada do potencial desses sistemas, destacando a capacidade de crescimento de cada um, já que até agora nenhum deles foi capaz de ameaçar a liderança do Android. Mas antes de entrar nos pormenores de cada um deles, é bom lembrar que além desses três sistemas, há ainda o Windows Phone da Microsoft, que, apesar de todo o poderio da empresa, não foi capaz de alcançar uma participação relevante no mercado, tornando inclusive um dos maiores fiascos da companhia de Bill Gates. Se a Microsoft, dona do sistema operacional mais usado em computadores no mundo, não teve força para enfrentar o Google, as demais companhias por trás dos outros sistemas é que não seriam capazes. E de fato não foram e inclusive vem enfrentado dificuldades para manter a evolução do sistema, como é o caso da Jolla e da Fundação Mozilla. Aliás, esta última, a qual é responsável pelo navegador Firefox, em 2015 decidiu descontinuar o FirefoxOS para celulares, mantendo apenas a divisão para Smart TV em parceria coma Panasonic.. No entanto, os outros três sistemas – Sailfish OS, Tizen OS e Ubuntu Touch – estão aí, procurando seu espaço.



O primeiro deles, o Sailfish OS, desenvolvido pela finlandesa Jolla, não abocanhou uma fatia expressiva do mercado, apesar dos elogios ao sistema, cuja principal característica é a leveza e compatibilidade com aplicativos Android. Recentemente porém a Rússia decidiu apostar no Sailfish para acabar com o domínio e a dependência do Android no seu território, aposta que a Rússia quer levar para os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). E isso deu um incentivo ao sistema que nos últimos meses apareceu em mais aparelhos na Europa e deve mostrar um crescimento nos próximos anos.








O TizenOS, desenvolvido pela Samsung, é o que mostrou mais força e potencial de crescimento, aparecendo em vários aparelhos da série Z e tendo uma aceitação grande em países mais pobres da África, ocupando inclusive o segundo lugar, perdendo apenas para o sistema do Google. Parece que a Samsung vem, aos poucos, trocando o Android pelo Tizen. Hoje o sistema, além dos aparelhos da série Z, também aparece nos relógios e TVs inteligentes, chamados de Smart Watch e Smart TV, o que mostra que a Samsung está investindo pesado no seu sistema operacional e disposta a reduzir a dependência do Android. Ainda é cedo para afirmar que o Tizen será, a médio e longo prazo, tão popular quanto o Android, mas seu crescimento mostra essa possibilidade. Vale lembrar que o Tizen é um sistema leve e demanda menos recurso do aparelho que o Android, tornando os aparelhos mais baratos.




Por último temos o Ubuntu Touch que, nas palavras da Canonical, empresa por trás de Sistema Operacional tanto para computadores quanto para celulares, ainda não está totalmente pronto. No entanto, o sistema já aparece em alguns aparelhos da espanhola BQ e da chinesa Meizu. Por ser o mais novo dos três sistemas, ele ainda não alcançou a maturidade e popularidade do Tizen e do Sailfish. Por outro lado, ele mostra um grande potencial de crescimento por ser o mais inovador em vários aspectos. Apesar da Canonical não ter o poderio financeiro da Samsung, o fato de o Ubuntu ser um sistema inovador, capaz de inclusive transformar o celular num computador ao ser ligado a um teclado e um monitor, deve despertar o interesse de muita gente. Aliás, recentemente a Microsoft afirmou que o seu Windows 10 para celulares também usará o recurso da “convergência”, recurso que presente o Ubuntu Touch e o qual permite usar o celular como se fosse um computador ao ser ligado a uma tela grande e a um teclado. Neste recurso, o celular passa a se comportar como se fosse um computador, executando os aplicativos que o usuário está acostumado a usar no seu Desktop ou Notebook.

Embora tenha se passado três anos desde o surgimento desses novos sistemas para dispositivos móveis, pouca coisa mudou. O Android apenas ampliou sua fatia no mercado e os novos concorrentes ainda tentam ocupar seu lugar, embora o Tizen da Samsung venha obtendo algum sucesso e no futuro poderá concorrer de igualdade com IOS da Apple. O Sailfish e Ubuntu ainda precisam mostrar a que vieram. Se de fato a Rússia investir pesado no Sailfish e isto tiver algum reflexo no resto do mundo, pode ser que o sistema da finlandesa Jolla apresente um crescimento razoável, mas dificilmente será capaz de ameaçar o Android. O Ubuntu, apesar de ser o caçula do grupo, vem alcançando algum sucesso, talvez por influência do sistema para computadores, já que o Ubuntu é a versão do Linux mais popular. Na realidade, o Ubuntu touch tem mais potencial de crescimento do que seus concorrentes e deve ser tornar bastante popular nos próximos anos, embora também não deva ameaçar a liderança do Android. Enfim. Assim como o Windows vem dominando o mercado de computadores por décadas, o Android terá o mesmo destino nos celulares, pelo menos nos próximos 10 anos. Vale lembrar que o mercado neste quesito é muito fechado e pouco suscetível à mudanças.


ENCONTRE-ME TAMBÉM:
NO RECANTO DAS LETRAS
NO FACEBOOK
TWITTER
NO MEU BLOG



SE VOCÊ GOSTOU DESTE TEXTO, LEIA TAMBÉM:
“MULHERES APAIXONADAS” DE D. H. LAWRENCE"
A DESCRIÇÃO DUM OLHAR EM “OS MISERÁVEIS” DE VICTOR HUGO
O TABLET QUE VIRA COMPUTADOR
NIETZSCHE: O FILÓSOFO "POP"
OS SISTEMAS PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS
A SAMSUNG E O TIZEN
LINUX: TÁ NA HORA DE COMEÇAR A PENSAR NELE
AINDA RESTA UMA ESPERANÇA
J.M.SIMMEL E A MINHA OPÇÃO PELA LITERATURA
A DIFÍCIL MISSÃO DO WINDOWS PHONE
O NASCIMENTO DA TRAGÉDIA (NIETZSCHE)
AINDROID, IOS, WINDOWS? NÃO. FIREFOXOS
OBRAS MELHORES QUE 50 TONS DE CINZA
O QUE ESPERAR DO ROSA LINUX 2012.1
MEU ESTILO
NENHUM PASSO ADIANTE
O ABORTO EM: “A MENINA DO ÔNIBUS
O LINUX E A LIBERDADE DE ESCOLHA
PARA LER NIETZSCHE (3)
LINUX MINT: A ELEGÂNCIA EM PESSOA
O ANDROID FAZ MAIS UMA VÍTIMA

NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui