Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
90 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54391 )
Cartas ( 21031)
Contos (12030)
Cordel (9348)
Crônicas (20777)
Discursos (3097)
Ensaios - (9868)
Erótico (13087)
Frases (39443)
Humor (17507)
Infantil (3550)
Infanto Juvenil (2302)
Letras de Música (5406)
Peça de Teatro (1308)
Poesias (134973)
Redação (2860)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2368)
Textos Jurídicos (1911)
Textos Religiosos/Sermões (4089)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Redação-->FAHRENHEIT 451 (Ray bradbury) -- 06/10/2016 - 20:16 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Esses dias tive a oportunidade de ler “Fahrenheit 451”, uma obra de ficção científica escrita por Ray Bradbury. Embora eu tenha mais de cinco mil títulos em minha biblioteca e tenha lido ao longo dos anos mais de mil obras, ainda não tivera a oportunidade de lê-lo. Pois li a edição lançada pela Folha de São Paulo nas bancas de jornais, na coleção “Grandes Nomes da Literatura”; aliás, uma coleção imperdível e com obras importantíssimas, cuja tradução e acabamento são impecáveis. Confesso ter ficado impressionadíssimo com o enredo. Embora me falte tempo, li a obra em apenas três noites. Prefiro mil vezes um livro à televisão, ainda mais se levarmos em conta a programação da TV brasileira – uma merda.-- Pensar na possibilidade de um futuro onde os livros são proibidos e aqueles que desafiam a lei e mantém um em casa têm não só o livro queimado como oda a casa é assustador. Ainda quando esse trabalho – o de queimar os livros e a casa – é executado por bombeiros, os quais não exercem mais a tarefa de apagá-los, já que as construções são a prova de incêndios. Outra ironia da obra é o fato de aqueles que ousarem ler um livro serão executados enquanto tudo o mais é permitido. Inclusive, um dos passatempos preferidos pelos jovens é sair, com seus carros, em alta velocidade pelas ruas, atropelando e matando pedestres, já que ninguém anda a pé e pedestres são pessoas que desafiam as normas. Segundo o autor, a obra foi escrita nos porões da biblioteca Powell, na Universidade da Califórnia, em uma máquina de escrever alugada. Sua intenção era mostrar o grande amor pelos livros. Convenhamos. Que forma estranha de mostrar isso, hein!? O personagem principal, Montag, é um bombeiro, que também queimava livros até resolver abrir um deles e ler trechos. Ele era um homem infeliz e insatisfeito com a vida sem sentido que levava ao lado da esposa, Mildred, uma mulher alienada como toda a população, a qual não sabe nem mesmo quando e como o conhecera (ele a questiona e ela não sabe responder). Então ele passa a se questionar e depois a lutar contra a queima de livros. Ao se rebelar, e principalmente depois de matar o chefe dos bombeiros, Captão Beaty, o qual incendiara sua casa e queimara os livros escondidos ali, Mantag, é cassado por toda a cidade pela polícia e por cães robôs, os quais são capazes de identificar a pessoa a mais de mil metros e, ao encontrá-las, aplicam-lhe uma injeção letal que sai do fucim. A perseguição a Montag – a qual é mostrada ao vivo em todas as casas -- é um dos pontos altos da obra, a qual lembra os filmes de ação muito popular a partir de meados da década de 70 do século passado. A linguagem é simples e a obra tem apenas 164 páginas. E mesmo aqueles que não apreciam o gênero Ficção Científica, vão gostar muito da obra. Até porque o tema principal é justamente o “livro”. Se você é daqueles que aprecia um bom livro, não deixe de lê-lo. A título de curiosidade, “Fehrenheit 451”, que em graus célsius é 233, corresponde a temperatura em que o papel é queimado.


ENCONTRE-ME TAMBÉM:
NO RECANTO DAS LETRAS
NO FACEBOOK
TWITTER
NO MEU BLOG



SE VOCÊ GOSTOU DESTE TEXTO, LEIA TAMBÉM:
SAILFISH, TIZEN E UBUNTU AINDA NÃO DESLANCHARAM
“MULHERES APAIXONADAS” DE D. H. LAWRENCE"
A DESCRIÇÃO DUM OLHAR EM “OS MISERÁVEIS” DE VICTOR HUGO
O TABLET QUE VIRA COMPUTADOR
NIETZSCHE: O FILÓSOFO "POP"
OS SISTEMAS PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS
A SAMSUNG E O TIZEN
LINUX: TÁ NA HORA DE COMEÇAR A PENSAR NELE
AINDA RESTA UMA ESPERANÇA
J.M.SIMMEL E A MINHA OPÇÃO PELA LITERATURA
A DIFÍCIL MISSÃO DO WINDOWS PHONE
O NASCIMENTO DA TRAGÉDIA (NIETZSCHE)
AINDROID, IOS, WINDOWS? NÃO. FIREFOXOS
OBRAS MELHORES QUE 50 TONS DE CINZA
O QUE ESPERAR DO ROSA LINUX 2012.1
MEU ESTILO
NENHUM PASSO ADIANTE
O ABORTO EM: “A MENINA DO ÔNIBUS
O LINUX E A LIBERDADE DE ESCOLHA
PARA LER NIETZSCHE (3)
LINUX MINT: A ELEGÂNCIA EM PESSOA

NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui