Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
119 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54601 )
Cartas ( 21043)
Contos (12053)
Cordel (9422)
Crônicas (20970)
Discursos (3102)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39648)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135308)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4143)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->Lenda da Fada do Lixo -- 25/04/2012 - 18:52 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Lenda da Fada do Lixo

Numa noite fria, um bebê foi deixado dentro de um saco de lixo, perto de uma lixeira. Era dia de coleta e os garis colocaram aquela criança dentro dos entulhos, que chegaram ao lixão da cidade.
Logo pela manhã uma urubu-fêmea, que tinha acabado de ser mãe, resolveu abrir o plástico em que se encontrava aquele neném. Pouco a pouco ela abriu o saco com o bico e logo avistou uma menina que parecia estar morta. Comovida, a urubu-fêmea soltou uma lágrima que foi até a boca do neném. De repente, a garotinha começou a se mexer, como se renascesse milagrosamente.
Então, ela começou a chorar e alguns catadores de lixo vieram acudir. O administrador do lixão, que morava próximo ao local de trabalho, resolveu adotar a criança e colocou o nome da pobre de Lix. A menina foi crescendo em inteligência e sempre gostava de ir até o lixão, pegar restos de materiais recicláveis e fazer artesanato com eles. Por isto, o passatempo desta jovem era ensinar as crianças carentes a fazerem brinquedos com materiais recicláveis.
Além disto, Lix foi manifestando o dom de curar as pessoas com suas orações. Ela era amada por todos na vizinhança. Porém havia naquela vila uma mulher que odiava esta humilde garota, era: Márcia, a feiticeira.
Dodô, o filho desta bruxa, vivia tentando seduzir Lix. Porém, a jovem evitava o máximo o contato com este moço. O rapaz pediu para que sua mãe fizesse vários tipos de encantamentos para que Lix se entregasse a ele, porém nenhum deles funcionou.
Um certo dia Márcia foi contratada, pela esposa de um político para fazer um ritual de magia negra com o objetivo garantir prosperidade ao marido. Mas, para este ritual dar certo era preciso sacrificar uma menina pura. Logo, a feiticeira pensou em Lix.
Assim, na escura madrugada de um dia onze de outubro, Dodô entrou na janela do quarto da garota e a raptou. Por isto, ela foi morta no ritual e seu corpo foi jogado no lixão.
No dia seguinte, Tati, uma menina de sete anos de idade estava no lixão junto com seu irmão Thiago de dez anos. Desta maneira, a garota comentou:
- Hoje é doze de outubro, Dia da Criança e sei que não vou ganhar nenhum brinquedo.
De repente, uma jovem vestida de branco, com o rosto machucado e com uma boneca na mão, disse:
- Se depender de mim, você não vai ficar sem presentes, hoje.
- Esta boneca é para você!
- Achei novinha aqui no lixão, você acredita?!
Tati sorriu e falou:
- Muito obrigada!
- Quem é você?
A jovem respondeu:
- Eu sou Lix, a Fada do Lixo!
- Também tenho um carrinho aqui para seu irmão.
Naquele instante uma sirene de polícia tocou, as crianças olharam para trás e quando voltaram os seus olhos, a jovem tinha desaparecido.
As autoridades competentes revistaram o lixão e encontraram o corpo de Lix no meio dos entulhos.
As crianças ao verem aquilo, exclamaram:
- É a Fada do Lixo!
Porém, os guardas não deram bola.
Reza a lenda que Lix, a Fada do Lixo protege as crianças que trabalham nos lixões e sempre faz com que os pequenos achem brinquedos no meio dos restos. Sem falar que ela é a musa inspiradora das pessoas que fazem artesanato com material reciclável.
Luciana do Rocio Mallon




Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui