Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
36 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56741 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10006)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43217)
Humor (18341)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2601)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Textos_Religiosos-->O Silêncio da Alma -- 18/03/2019 - 13:47 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

               O Silêncio da Alma
O silêncio da alma veio falar comigo, Disse-me que quer ser meu amigo
Contou-me segredos sagrados, não há palavras para os expressar
Mesmo que os quisesse contar
E se contasse ninguém ia acreditar

Desacreditados, desvirtuados, às trevas  da incompreensão jogados
Ia-me sentir tão culpada, o maior pecado, ter contado
Não é desculpa,  é fugir à culpa
É sair de cena , para não deixar esta alma  grande virar pequena

É perceber que o mundo lá fora vive outra hora

A tendência é desobediência
Desobedecer, desobedecer
Se sóbrio não for capaz, beber, Beber!

Se a vós interior mandar falar
encham-na de qualquer coisa para  a silenciar
Que a faça dormir
Que não a deixe sentir a má  influência que dita a tendência.

                                                        Lita Moniz
 

 
 
 




Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 6Exibido 48 vezesFale com o autor