Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
54 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56033 )
Cartas ( 21110)
Contos (12424)
Cordel (9787)
Crônicas (21651)
Discursos (3119)
Ensaios - (9949)
Erótico (13190)
Frases (41106)
Humor (17626)
Infantil (3598)
Infanto Juvenil (2325)
Letras de Música (5440)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136600)
Redação (2884)
Roteiro de Filme ou Novela (1047)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4453)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Infantil-->A PISADA DO GIGANTE -- 01/03/2016 - 04:13 (PAULO FONTENELLE DE ARAUJO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos



Quando o gigante pisou,

a terra estremeceu.

Quando pisou novamente,

esmagou,

depois chutou,

limpou o sapato

e quis examinar:

a barata.

O gigante não gostava de baratas felizes,

embora pensasse que se baratas tivessem nomes

talvez não as esmagasse.

Um nome ajuda muito,

por isso a rua Maria de Jesus

é mais do que uma rua

porque é Maria

e é de Jesus.

Baratas são mais fáceis

porque baratas não tem nome,

nem são de ninguém.



O Golias bateu o pé no vão da parede.

Saiu uma barata.

O gigante lembrou:

existe no Rio de Janeiro,

a rua “Barata Ribeiro”.

Então aquela outra barata

era mais do que uma barata,

porque era Ribeiro e já era uma rua.

Poderia até ser uma lagoa com pedalinho.



O gigante pensou,

Pensou tanto

que a barata fugiu.


 



DO LIVRO: "A CRIANÇA, SUBSTANTIVO SOBRECOMUM"


phcfontenelle@gmail.com


 


 
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 17Exibido 596 vezesFale com o autor