Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
101 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54601 )
Cartas ( 21043)
Contos (12053)
Cordel (9422)
Crônicas (20970)
Discursos (3102)
Ensaios - (9880)
Erótico (13102)
Frases (39648)
Humor (17532)
Infantil (3554)
Infanto Juvenil (2304)
Letras de Música (5408)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135308)
Redação (2862)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1912)
Textos Religiosos/Sermões (4143)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->21. À REVELIA DO MÉDIUM -- 20/05/2003 - 07:05 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER
Querido amigo leitor,
Aceite-nos com amor,
Nesta jornada poética.
Ao perdoar nossos versos,
Que nós sabemos perversos,
Não mantenha a alma cética.

Saiba que temos tutano,
Pois, sai ano e entra ano,
Rimar se torna virtude.
A turma é tão numerosa
E tão pouca a nossa glosa,
Que o volume até ilude.

O nosso amigo escrevente
Toda dúvida que sente,
Desabrido, põe na rima,
De uma forma tão sagaz
Que parece ser capaz
De fazer uma obra-prima.

Mas não pense em animismo:
É de puro mediunismo
Que se fazem estas trovas.
O que dissemos acima,
A respeito desta rima,
São simples testes ou provas.

Ao mexer com nosso médium,
Queremos dar-lhe o remédio
Para os sintomas do medo.
Ao apanhar a mensagem,
Está longe na viagem,
Saltitante, alegre, ledo.

Sendo assim, um dedo em riste
Fica sendo bem mais triste,
Que o médium fica de fora.
Quando lê os versos fracos,
Com sentimentos opacos,
Ao Senhor por nós implora.

Mas isto acontece pouco,
Pois, quase sempre, está louco
P ra nos pôr em pedestal.
Na hora em que se aproxima
Nossa derradeira rima,
Tudo vê sensacional.

Perceberá o leitor,
Por mais prático que for,
Que existe prazer no verso,
Mesmo sendo tão simplório,
Tão triste quanto velório,
Em fraquezas submerso?

Jamais fique quedo ou pasmo.
Aumente seu entusiasmo.
Comece a escrever poesia.
Caso tenha alguma verve,
O sentimento conserve,
Configurando alegria.

Se, ao contrário, for bem sério,
Defunto no cemitério,
Sisudo, calado, frio,
Faça versos com vontade:
Quem sabe você se agrade
De ser tocado em seu brio.

E não queira vir com pressa:
A inspiração nunca cessa,
Caso fique concentrado.
Verso a verso vai saindo,
Um poema quase lindo:
Quando nada é improvisado.

Faz apenas uma hora
Que esta imantação vigora
E uma dúzia completamos.
Viemos bem devagar,
Desejando não falhar:
É sempre assim que pensamos.

Há quem venha mais veloz,
Pondo susto em todos nós
Pela eficácia da rima.
Quanto mais estudo tem,
Mais a trova fica bem,
Mais ameno faz o clima.

Nossa maneira diverge.
É que a trova agora emerge
Das profundezas da alma.
Um ou outro verso em “-ão”,
P ra rimar com coração:
Sendo assim, há que ter calma.

Simplicidade é falácia.
Sempre é boa alguma audácia,
Numa imagem colorida.
É bem triste a causa dela,
A desbotar, amarela,
Mentalidade falida.

Coragem, caro, coragem,
Neste início de viagem,
Pois nem tudo sai perfeito.
Há que pensar no futuro,
Após trabalhar bem duro,
Coração batendo ao peito.

Cobra-nos o caro médium,
Que foi forte o nosso assédio,
Sem falarmos do evangelho.
E desconfia que a rima,
Como muito bem estima,
Não há que fugir de “velho”.

Eis o exemplo procurado
Do imperfeito que foi dado
Como certo no começo.
Basta pensar em Jesus,
Que o nosso verso reluz,
A virar o erro do avesso.

Nossa melhor atitude,
Nos conformes da virtude,
É mostrar perseverança.
Amor, bondade, justiça
E tudo o mais que se atiça,
Com trabalho é que se alcança.

Agradeçamos ao Pai,
Se algum bem é que se extrai
“Desta mal traçada linha”.
Com um sorriso no rosto,
Vamos deixando este posto:
O cansaço se avizinha.

Queremos ver nosso amigo
Enfrentando este perigo,
Com denodo e valentia,
Pedindo a Jesus que traga
Muita luz p ra sua saga
E cor p ra sua poesia.

Comentários

KAlmOpoawSeQkDL  - 20/11/2011

Do you have more great atriecls like this one?

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui