Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
56 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56824 )
Cartas ( 21161)
Contos (12583)
Cordel (10010)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43341)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138023)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4765)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->UMA AFRONTA À CONSTITUIÇÃO -- 09/12/2012 - 10:27 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Durante o julgamento da AP470 (conhecida como “Mensalão”) muitos apoiaram o ministro Joaquim Barbosa e criticaram veementemente o ministro revisor Ricardo Lewandovski por propor penas mais brandas ou até mesmo a absorvição de alguns réus por falta de provas claras e contundentes, pois muitas vezes a acusação consistia em depoimentos de outros réus. No entanto, ao final do julgamento, os ministro precisam decidir o que fazer com os condenados que exercem mandatos, como é o caso de João Paulo Cunha, Valdemar da Costa Neto e Pedro Henry. Joaquim Barbosa quer que o STF cace o mandato destes parlamentares imediatamente, passando por cima do poder Legislativo que tem o poder de fato de fazê-lo. Por outro lado, Lewandovski insiste que é o Congresso quem deve caçar o mandato de seus parlamentares como rege a Constituição. Embora cada um tenha lá seus argumentos não resta dúvida de que Joaquim Barbosa, num desrespeito à Constituição, quer criar um precedente perigoso que afronta não só a independência entre poderes como a própria democracia. Pois, ao criar um precedente, nada impede que este mesmo STF venha no futuro caçar por um motivo qualquer não só o mandato de parlamentares como dos governadores e do próprio Presidente da República, coisa que só pode ser feita pelo poder legislativo. Joaquim Barbosa só poderia usar esse argumento caso a Câmara dos Deputados se negasse a caçar os mandatos dos parlamentares, o que não é o caso, pois esta ainda não se pronunciou. Portanto apoiar Joaquim Barbosa nesse caso é um desrespeito à Democracia. Quem deve caçar -- e de fato deve, pois estaria por sua vez afrontando o Poder judiciário -- é o Parlamento. Por falar no ministro Lewandovski, ele disponibilizou a íntegra de seu voto para quem interessar nesse link: http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/AP470mandatoRL.pdf



ENCONTRE-ME TAMBÉM:

NO ORKUT

NO FACEBOOK

TWITTER

NO MEU BLOG







LEIA OUTROS ARTIGOS DE MINHA AUTORIA:

30 TEXTOS MAIS LIDOS NOS ÚLTIMOS 6 MESES

O PREDOMÍNIO DO MAU GOSTO

O MENSALÃO E O RESULTADO DAS ELEIÇÕES

O AMADURECIMENTO POLÍTICO DO BRASIL

O VERDADEIRO OBJETIVO DO MENSALÃO

LULA CHEFE DO MENSALÃO?

O COMBATE À CORRUPÇÃO

O JULGAMENTO DO MENSALÃO E AS INPLICAÇÕES NO PT

AS ELEIÇÕES E O MENSALÃO

O MENSALÃO E UMA HISTÓRIA MAL CONTADA

O CAPITALISMO E A CRISE EUROPEIA

O MENSALÃO E A CONSTITUIÇÃO DE 1988

A MAGIA DO MAGEIA

JORNALISTA COMPLICA DE VEZ MARCONI PERILLO

LULA X GILMAR MENDES: TUDO MUITO ESTRANHO

AS RELAÇÕES DE PERILLO COM CACHOEIRA

QUANDO SE LÊ AS ENTRELINHAS

JOGO DE INTERESSES

A INTERVENÇÃO NA ECONOMIA E O RISCO ARGENTINA

OS SÍRIOS ABANDONADOS À PRÓPRIA SORTE

POR QUE TEMER A COMISSÃO DA VERDADE?

OS INIMIGOS DA PRESIDENTE DILMA

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui