Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
142 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56012 )
Cartas ( 21109)
Contos (12422)
Cordel (9783)
Crônicas (21647)
Discursos (3119)
Ensaios - (9949)
Erótico (13188)
Frases (41098)
Humor (17622)
Infantil (3597)
Infanto Juvenil (2324)
Letras de Música (5441)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (136581)
Redação (2884)
Roteiro de Filme ou Novela (1047)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1914)
Textos Religiosos/Sermões (4451)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->POESIAS DOS LEÕES DE SHERRYATT EM 2001 -- 29/12/2012 - 14:43 (Marcelo Guido) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
2001.01.01 A CONFISSÃO DE MINHA VERDADE
2001.02.06 MINHA ESCOLHA
2001.02.07 RESPOSTAS PARA UM SINGELO CORAÇÃO
2001.02.08 BEM MAIS QUE ALGO A MAIS...
2001.02.08 IMORTAL
2001.02.12 A MAIS MACABRA DAS PROFECIAS...
2001.02.12 INTERROGATIVAS PARA UM CORAÇÃO
2001.02.14 DORAVANTE SUAVE
2001.02.14 TUDO...
2001.02.14 UM TEMOR QUE SE FUNDAMENTA
2001.02.16 UMA LEGENDA PARA O MEU AMOR
2001.02.18 ENTRE NÓS...
2001.02.19 A ALIANÇA COM MEU CORAÇÃO
2001.02.20 UMA DOR QUE CASUALMENTE NÃO SE CALA
2001.02.21 A LUZ DE MEU MUNDO
2001.02.21 SEU TOQUE AO AMANHECER
2001.02.24 SAUDADES DA PRÓPRIA SAUDADE
2001.02.26 EM MINHAS RUÍNAS, UM NOVO RECOMEÇAR...
2001.03.02 A PRATA E A MAGENTA
2001.03.02 CONSTATAÇÃO DA PRATA
2001.03.02 CONSTATAÇÕES DO PRÓPRIO VAZIO...
2001.03.02 EM DOIS DE MARÇO
2001.03.02 ENTRE A BATALHA E A FLOR
2001.03.02 SACRO-MÍSTICO SENTIMENTO
2001.03.02 UMA AGONIA...
2001.03.02 VOCÊ NÃO ESTÁ...
2001.03.03 CONSELHOS DE QUEM AMA...
2001.03.03 VERTIGENS DO LÍRIO
2001.03.07 TÃO ANÁLOGO ÀS OUTRAS HISTÓRIAS (MAS NEM TANTO...)
2001.03.07 UM PASSADO QUE JAMAIS SE APAGA
2001.03.08 A FÉ QUE NÃO SALVA
2001.03.08 SOMENTE UMA MULHER
2001.03.09 NÓS
2001.03.09 O VALOR DE UM LEGADO
2001.03.11 GARRA
2001.03.12 CINDERELA DAS ONZE
2001.03.12 DISPERSAM-SE AS NUVENS...
2001.03.12 POR UMA VIDA!
2001.03.14 DIÁRIO DE UM INDEFERIDO CORAÇÃO
2001.03.14 MEU PSEUDORREMÉDIO...
2001.03.14 MINHAS CONSTATAÇÕES
2001.03.14 OUTRA CHANCE PARA MIM
2001.03.15 MINHA ESTRELA
2001.03.15 NUM ANJO, UMA MULHER...
2001.03.15 NUM PASSADO
2001.03.16 MEU SUPLÍCIO
2001.03.16 REDENÇÃO
2001.03.16 SORRIR
2001.03.17 O NÉCTAR DA GLÓRIA OUTRORA FURTADA
2001.03.17 SINGELIDADE DA ROSA
2001.03.23 A NOVA TEMPESTADE
2001.03.27 FINDAS AS TREVAS
2001.03.27 REFÉM...
2001.03.28 AS LINHAS QUE ME EXPRESSAM...
2001.03.28 FÊNIX
2001.03.28 MEU BENDITO SENTIMENTO!
2001.03.28 O QUE CONTÉM MINHA ALMA
2001.03.28 SERENA OUSADIA
2001.04.07 O TRIBUTO DOS 51(... UMA BOA IDÉIA!...)
2001.04.13 ENTREGUE AO ÓBVIO...
2001.04.14 O VALOR DO MEU SENTIMENTO...
2001.04.16 MINHA IRREFUTÁVEL CRENÇA
2001.04.17 A MÍSTICA DE UM PRESSÁGIO
2001.04.17 AMIGO
2001.04.17 NÉCTAR DE FELICIDADE
2001.04.20 BRISAS TERMINAIS
2001.04.20 OS CAMINHOS DA MINHA EXISTÊNCIA
2001.04.20 PERSPECTIVAS DO LÍRIO DO LIVRAMENTO
2001.04.20 SOLEDAD( A LA MESSINA... )
2001.04.22 PARA ESQUECÊ-LA
2001.04.28 PROSSEGUEM DUAS VIDAS...
2001.05.01 AS CONTRADIÇÒES
2001.05.02 MINHAS CONFIDÊNCIAS
2001.05.10 LUA DE SONHOS
2001.05.10 RETROCESSOS
2001.05.17 DESENCONTROS
2001.05.27 CONCLUSÕES
2001.05.31 CONTÍNUO...
2001.06.01 ANJO...
2001.06.01 MINHAS CONFISSÕES...
2001.06.11 O DILEMA...
2001.06.12 A DOR DO LÍRIO
2001.06.14 REDESCOBRINDO O PRÓPRIO PENSAMENTO
2001.06.16 CORRIQUEIRO EVENTUAL
2001.06.17 PROMETO
2001.06.17 RAZÕES
2001.06.19 INTERLÚDICAS CONSTATAÇÕES
2001.06.21 MINHAS EXPRESSÕES
2001.06.25 O MEU ÍNTERIM
2001.06.25 SUA FUGA...
2001.06.26 COTIDIANO
2001.06.26 DISPERSAM-SE AS NEBLINAS
2001.06.26 ERA SETEMBRO...
2001.07.24 LEMBRANÇAS DE UM TEMPO...
2001.07.27 CONFLITOS
2001.07.27 É AMOR!...
2001.07.27 O MEU PORQUÊ...
2001.07.29 A LUZ...
2001.07.31 A DERRADEIRA POESIA
2001.08.03 SINGELA MENSAGEM...
2001.08.10 PROCURA-SE( Van Lyra’s Version )
2001.08.22 UM AMOR AO VENTO...
2001.09.06 MINHA VIDA
2001.09.25 QUEBRA-CABEÇAS
2001.09.27 A CERTEZA
2001.10.22 VESTÍGIOS PROIBIDOS
2001.11.01 A SINA...
2001.11.01 AMIGOS (... POR TODAS AS VIDAS)
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui