Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
25 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57162 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9907)
Crônicas (21997)
Discursos (3126)
Ensaios - (10095)
Erótico (13280)
Frases (42393)
Humor (18009)
Infantil (3659)
Infanto Juvenil (2421)
Letras de Música (5457)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137457)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Textos_Jurídicos-->Princípio da evolução comprobatória -- 09/05/2018 - 15:41 (wendell M rossit) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O Estado, não pode "brincar" com a vida das pessoas para exercer a função de "punir", o mesmo deve-se elevar na grandeza, pureza, na certeza, e, para que haja a certeza, se faz necessário trilhar um longo caminho para evolução do mecanismo investigatório. O Estado tem permanecido inerte na escala da evolução Estatal, entretanto, veem punido fielmente somente embasado nas provas (arcaicas) colhidas por vosso sistema, sem levar com seriedade o direito penal, que, “tutela o bem jurídico maior a “vida”. Então nasce ao Estado a necessidade de comprovar a probabilidade de provas de que tudo não veio de um fruto de uma “árvore envenenada”, pois, já é sabido que o homem moderno é corrompido, sendo assim, compete ao Judiciário ser: cego, mudo e surdo, trabalhando tão com bases em provas verídicas, ou seja, aquelas que são capazes de corroborar todo o seu percurso investigatório, com isso, evita os desvios ilícitos e abuso de poder cometidos por representantes Estatais, e, cumprindo com o seu dever de “zelar” pela certeza, antes de punir, seguindo sempre o (princípio da evolução comprobatória).
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui