Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
102 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55060 )
Cartas ( 21063)
Contos (12134)
Cordel (9565)
Crônicas (21229)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39987)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135730)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Ensaios-->AGRADAR AO HOMEM - MISSÃO IMPOSSÍVEL -- 02/05/2006 - 22:31 (rodrigo mendes delgado) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
AGRADAR AO HOMEM – MISSÃO IMPOSSÍVEL

Eis uma das missões mais impossíveis à qual alguém pode se lançar. Gostaria de avisar de antemão que o fracasso será certo. Nem me daria ao luxo de tentar referida empreitada. Agradar ao ser humano. Céus! Soa cômico isso. Por mais que se faça às pessoas, jamais estarão satisfeitas. Nunca se poderá agradar a todos. E no mundo de hoje, quando se age pela ética aí a coisa fica difícil mesmo.

Críticas e elogios são fantasmas que devemos evitar a todo custo. Ser elogiado é bom? Claro que sim. Quem pode negar isso. Mas, o elogio pode trazer embutido, nas famosas “segundas intenções” a vontade de ver a pessoa elogiada afundar cada vez mais. O Ego é traidor. Sempre acreditei nesta máxima. O ego faz com que percamos o verdadeiro objetivo da vida. Não buscamos o conhecimento para nosso próprio engrandecimento, mas pela grandeza da humanidade. Não devemos agir eticamente para nos sentirmos melhores do que os outros, pois agir com ética não é mérito, mas obrigação de cada ser humano que tenha um mínimo de respeito por si mesmo e por seu semelhante.

Mas, viver tem se tornado uma tarefa ainda mais difícil a cada dia. Os prazeres da vida são grandes e tentadores, mas, quando sucumbimos ao ego, somos prezas fáceis. Certa vez o Dalai Lama disse: “Nosso propósito não deve ser prejudicado pelas oito preocupações mundanas: ganho ou perda, prazer ou dor, elogio ou crítica e fama ou infâmia”. O propósito da existência vai além dessas perturbações do mundo. Devemos nos harmonizar com o cosmos, com Deus, com os espíritos de luz em busca da verdadeira missão existencial – evoluir na prática do bem. Mesmo que isso custe angariar inimizades. Temos que aprender de uma vez por todas uma verdade irretorquível: quem age corretamente, desagrada muita gente. Isso é histórico, é milenar. Quantos dos que seguiram a voz do coração não foram presos, torturados e mortos. Por defender a verdade passaram pela prisão figuras como Voltaire, Gandhi, Galileu, Paulo de Tarso, etc. Outros tantos foram exilados de suas pátrias, tornando-se estrangeiros em outras terras como Einstein, Reich e outros. Outros foram literalmente mortos, como Cristo, Vitor Hugo, Joana D´Arc. Ser perseguido em nome da justiça e da verdade é histórico. Certamente isso não será mudado da noite para o dia. Quantas pessoas que pregam as verdades de Cristo até hoje não são perseguidas, presas e humilhadas? Certamente muitas ainda. E por que a mídia internacional não mostra esta realidade? Simples: não dá audiência. E o que conta no mundo dos telejornais é audiência. Mas, o fato de não conhecermos uma realidade não significa que ela não exista. Não se pode ver o vento, e nem por isso ele deixa de existir.

Por mais que você faça, jamais será possível agradar a gregos e troianos de uma vez. Como disse certa vez Shakespeare: “Eu aprendi que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa?” O sentimento de satisfação não pode ser ensinado, pois deve nascer dentro de cada um. Não é algo que se aprende em palestras, seminários, cursos, apostilas, livros ou manuais, mas algo que deve florescer na alma. As lições da vida só podem ser aprendidas na vida. Há coisas em que a prática não pode ser substituída, porque é o único caminho para o aprendizado de certas verdades.

Assim, não importa se nossas atitudes estão satisfazendo os outros, importante é que tenhamos a consciência de que estamos agindo corretamente, de acordo com a ética, com a verdade e com o coração. Não busquemos a satisfação do homem, mas o bem estar da humanidade. Quando estamos buscando o bem-estar da humanidade, as pessoas não estarão se dando conta do bem que estão recebendo, porque certamente estarão agindo de forma individualista e de acordo com os anseios do ego, mas, quando o homem aprender a se harmonizar com o cosmos, e passar a ter uma visão cosmopolita da realidade, aí então perceberá todo o bem que recebeu.

Sigamos em frente, vencendo tristezas e provações, varando lágrimas e decepções, na certeza de que são nas injustiças do mundo onde as verdades de Deus se revelam mais claramente.

Rodrigo Mendes Delgado
Advogado e escritor

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui