Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
118 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55051 )
Cartas ( 21061)
Contos (12130)
Cordel (9564)
Crônicas (21226)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39979)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135726)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->ENTREVISTA DE PEDRO SIMON À REVISTA VEJA -- 12/01/2015 - 19:16 (Henrique César Pinheiro) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Nas páginas amarelas da Revista Veja desta semana tem uma entrevista com Pedro Simon. Ex-senador da República por muitos anos, um dos primeiros parlamentares do antigo MDB.
Recentemente, Pedro Simon se aposentou da vida política. Na entrevista concedida à Veja nunca vi tanta incoerência, como também desfaçatez.
Pedro Simon diz que o Congresso Nacional é uma bolsa de negócio e que em nenhum momento, a não ser quando pressionado, pensa no povo. Talvez a única declaração que mereça um pouco de credibilidade, digo pouco porque somente depois que saiu do Congresso teve coragem de expressar tal sentimento.
As incoerências e desfaçatez a que me refiram ficam por conta das seguintes declarações postadas na revista:
“Lula soube vender tão bem a imagem da Dilma que eu acreditei na capacidade dela. E o começo do seu primeiro mandato de fato foi impressionante. Ela mandou embora seis ministros e seis meses, porque haviam sido citados em casos de corrupção. Fiquei solidário a ela. Cheguei a articular um bloco de parlamentares com os quais ela pudesse cotar, para que não ficasse à mercê de chantagens no Congresso...”
Ora, um homem com a experiência dele, conhecedor do meandro da política brasileira como poderia ser ludibriado pelo Lula na venda de imagem da Dilma? Eu não conhecia Dilma, e creio que muitos brasileiros não.Portanto, não pude acreditar nela e muito menos no Lula, depois que veio à tona o Mensalão.
Somente aqueles que tinham conhecimentos das ações terroristas no País, conheciam tal personalidade. Agora um político de mais de sessenta anos na vida pública vir com uma argumentação esfarrapada dessas não é possível. Acreditar em Dilma e no Lula, sabendo do passado dela e do Mensalão é querer demais. Ou tinha alguma intenção escusa.
Como um homem como ele e vivendo onde vivia não saber da incompetência dela, até mesmo desconfiar, já que nunca administrou nada. Principalmente, tendo ela vivido boa parte do vida em Porto Alegre. Quem ouviu falar em Dilma administrado alguma coisa? Portanto, a venda da Dilma pelo Lula a ele é no mínimo uma declaração estranha.
Por outro lado, logo depois da afirmação acima, ele vem como essa: “Já o Lula foi a maior decepção de toda a minha carreira. “ Porquê, pergunta o repórter: “Porque ele tinha uma bandeira, tinha uma história, e agora está morrendo abraçado ao José Dirceu, aos mensaleiros e aos ladrões da Petrobrás. ... E fecha dizendo: “Por tudo isso, Lula é a grande decepção da minha vida pública.”
O governo do Lula foi antes do de Dilma; o Mensalão surgiu antes do governo da dela. Portanto, há de se concluir que ele sabia quem era o Lula antes da venda da Dilma para ele, Pedro Simon. Se o Mensalão havia estourado em 2005, se não me falha a memória, e todos desconfiavam da conivência do Lula, como pode ele ter comprado Dilma do Lula, como sendo uma ótima administradora? Ou ele, Pedro Simon, é doido ou se faz.
Entretanto, entendo seu raciocínio. Como fez parte da campanha da diretas já e lutou contra os militares, sempre apoio esquerdista, já que sua origem vem das hostes do brizolismo. Outro que queria levar o País à insanidade comunista, além de ter feito o pior governo que o Rio de Janeiro já teve.
Desta forma, tudo que disse esse senhor não passa de embromação, desfaçatez, mentira. Como comprar a capacidade de uma pessoa, vendida por outra sem escrúpulos como ele mesmo afirma.
Senhor Pedro Simon, acho que não perdemos nada com a saída do senhor do Congresso Nacional. Boa aposentadoria!!! O que o senhor poderia ter feito pelo País deixou de fazer, ou seja, nunca ter dado apoio ao projeto do PT depois do primeiro mandato do Lula.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA,JANEIRO/2015.
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 36Exibido 238 vezesFale com o autor