Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
26 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56828 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10012)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8955)
Erótico (13388)
Frases (43349)
Humor (18383)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138026)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4767)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->CRER EM QUE !? Poema de Dorge Tabosa -- 17/05/2004 - 10:25 (José de Sousa Dantas) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CRER EM QUE !?
Dorge Tabosa (dorgetabosa@ig.com.br)

O homem sempre foi místico
Isso todo humano é
Uns fé demais outros menos
Só não há homem sem fé
E exclamam alguns ateus
Sou ateu graças a Deus
Ou crêem na evolução
Todo mundo em algo crê
E crê as vezes sem ter
Vínculo com religião.

Crer no dogma cristão
Islâmico ou Xintoísta,
Judeu, Hindu, Nova Seita
Mono ou politeísta
É um costume milenar
Que serve para juntar
Grupos com seus rituais
Contudo em toda igreja
Não há uma que não seja
Mesclada de radicais.

Tem fanático que faz
Da Bíblia um desodorante
Outro sozinho na praça
De meio-dia em diante
De gravata e paletó
Sua, afina o gogó
E começa a falar
Grita e apela o bom moço
Chega a veia do pescoço
É capaz de se arrancar.

Outro pra encabular
Diz tô salvo, conta vantagem
Não assiste televisão
Por que não crê em imagem
Não solta mais o seu calo
Um nó-cego, um pé-de-galo
Que enche o saco da gente
E no fundo ainda pensa
Que só tá certa sua crença
E só quem pensa igual é crente

Tem cabra que matou gente
Estuprou, feriu, roubou
Convertendo-se agora
No mesmo instante mudou
Aí renega o passado
Dá uma de advogado
Conselheiro linha dura
A um só livro se pega
Outra leitura renega
Renega até a cultura.

Um diz graças à escritura
Sou testemunha de Jeová
Mas se ele não viu a briga
Como vai testemunhar
Outro no estilo atleta
Monta em sua bicicleta
Com paletó de doutor
Pense na combinação
Mas se é de coração
Então graças ao Senhor.

A mulher diz ao pastor
Na igreja eu vim morar
Só assim meu casamento
O senhor pode salvar
Ajude a calar meu pranto
O meu marido é um santo
Na igreja e no louvor
Em casa muda demais
É pior que o satanás
Minha casa é um terror.

Tem também padre e pastor
Com um discurso sagaz
só fala no belzebu
Diabo, cão e satanás
Lúcifer,imundo, coisa ruim
Cuscuz, canhoto, canhim
Demônio, fute e pecado
Tinhoso, canzinza e capeta
Zé pelintra e coisa preta
Irmão! tá tudo amarrado.

Eita discurso inflamado
Que vai mudando de tom
Um apaga a luz mais forte
Outro diminui o som
Dominado o ambiente
O palestrante inteligente
Faz o famoso pedido
Deixe as trevas vem pra luz
Irmão aceite Jesus
Levantou, com convertido.

Tem padre muito instruído
Adorando imagem bruta
Tem uns doidos pra casar
Já outros detestam a fruta
Pai-de-santo charlatão
Que faz despacho e lê mão
E até pastor de fachada
Que hipnotiza a pessoa
E sem pudores leiloa
Páginas da Bíblia sagrada.

Ore sempre camarada
Ou se preferires, rezes
Pois o que importa mesmo
É a gente juntar as fezes
Pois nossas fezes unidas
Melhorarão nossas vidas
E quem não tem fé de nada
É igual a um bule ou não é
Ou seja de pôr café
E sem ter fé tá ferrada

É a fé sendo explorada
É o comércio da fé
Homens como Jesus Cristo,
Buda, Abraão, Maomé
Que semearam união
Que viveram nesse chão
E pregaram fé e paz
E deram os melhores exemplos
E vêem os filhos nos templos
Com medo de satanás?

Religiões tem demais
Só é uno o Criador
Toda pessoa acredita
Em um ser superior
Na união eu insisto
Acredito em Jesus Cristo
E suas palavras louvo
E pra diminuir o abismo
Busquemos o ecumenismo
Um só Deus e um só povo.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 63Exibido 1088 vezesFale com o autor