Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
88 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54391 )
Cartas ( 21031)
Contos (12030)
Cordel (9348)
Crônicas (20777)
Discursos (3097)
Ensaios - (9868)
Erótico (13087)
Frases (39443)
Humor (17507)
Infantil (3550)
Infanto Juvenil (2302)
Letras de Música (5406)
Peça de Teatro (1308)
Poesias (134973)
Redação (2860)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2368)
Textos Jurídicos (1911)
Textos Religiosos/Sermões (4089)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Cabeçuda -- 07/11/2016 - 19:58 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Cabeçuda agitada agitada e tropeça na idéia Bidionica. Meio século de existência com a porteira do curral ringindo e cabelos tingidos na química Capitalista, manda um recado pelo Eunuco Bidionico ao mosteiros: O cabaço dela será na sangria do desejo Católico Apostólico Romano como dita as Tábuas Taradas de Moisés e que seu noivo deverá ir ao cemitério para pedir a mão da donzela ao falecido pai dela.. Freud explica....

A donzela órfã indignada com a surrealidade de Bidião, e seguidora das normas morais e do bom costume, acredita na conduta hipócrita de que a felicidade completa dá-se quando regaras de falso moralismo são seguidas. Tudo em prol da aparência de que a castidade está atrelada à incolumidade de uma membrana que dita a moralidade dela. No coração, entretanto carrega o azedume de uma vida corroída por frustrações da ausência de felicidade. Vive fiel aos "bons costumes morais", entretanto é cega, surda e muda à Cruz do próximo, não o reconhecendo como um Deus criatura da mesma costela de Adão. Passa vida na alienação de estar cônscia de sua cristandade. Amoral na minha ousadia do pensar é ser possuidor de um coração egoísta que não vive a plena felicidade de ser gentil, respeitar o próximo, se colocar no lugar do outro, não praticar a máxima de enxergar o mundo de fora para o seu EU e não ao contrário.

Vai a paz filha, que eu vou com a Madalena!
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui