Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55354 )
Cartas ( 21072)
Contos (12178)
Cordel (9607)
Crônicas (21341)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13148)
Frases (40262)
Humor (17570)
Infantil (3577)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5420)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135962)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1036)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1909)
Textos Religiosos/Sermões (4240)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->BRASIL NUMA SINUCA DE BICO -- 06/12/2016 - 19:42 (Henrique César Pinheiro) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


O Brasil vive hoje numa sinuca de bico, no que diz respeito à governabilidade. A cassação de Dilma Rousseff não trouxe ao País a governabilidade de que se precisava para saímos da crise financeira que o PT nos meteu.

Dilma foi cassada por incompetência e rombos nas contas públicas. Aliás, diga-se de passagem, jamais ela poderia ter exercido o cargo de presidente da República, porque não tinha e não tem capacidade nem para administrar um condomínio. Afastando-me um pouco do assunto que quero abordar, assim também era o Lula. Nosso povo não sabe votar, como há muito tempo disse Pelé e como toda propriedade; pois eleger um analfabeto, torneiro mecânico para dirigir um País é uma irresponsabilidade se precedente. Não é discriminação. É falta de competência mesmo, para se exercer qualquer profissão na vida devemo-nos aperfeiçoar naquilo que vamos fazer. Como uma pessoa pode ser presidente de um País sem ter qualquer qualificação? Somente porque ficou no meio da rua fazendo discursos sem nexo; enganando trouxas?

Mas voltando ao assunto a que me propus falar: a governabilidade do País. A sinuca que nos metemos.

A corrupção não foi criada pelo PT. O PT inteligentemente ou burramente, não sei, a institucionalizou; tornando-a endêmica e sistêmica no País a partir da eleição de Lula. Lula com o mensalão fez um governo cujos problemas foram se avolumando, mas com a economia estabilizada e suportando desaforos, conseguiu administrar o País durante oito anos. Dilma, durante parte de seu primeiro mandato, ainda pode se valer dos trunfos vindos do governo anterior ao de Lula.

O mensalão que havia dado governabilidade ao Molusco, foi descoberto, mas Joaquim Barbosa conseguiu livrar a cara dos corruptos e a corrupção continuou; descoberta novamente no Petrolão.

Sabemos que a corrupção na política brasileira sempre foi um cancro, mas que era controlado de alguma maneira. A partir do mensalão esse cancro se alastrou, pois foram cooptados partidos e esses partidos corromperam seus membros em grande parte e em quase todos os partidos; que se tornaram alinhados dos governos Lula e Dilma, dando sustentação aos dois governos.

A econômica foi à bancarrota e a atuação do Ministério Público, da Polícia Federal e da Receita Federal começou a descortinar os podres dos poderes, principalmente do Legislativo e do Executivo.

A assunção de Temer trouxe alguma expectativa para o povo. Somente expectativa, pois logo veio a realidade, por ele não ter condições de governar. Por quê?

Muitos motivos levam a ingovernabilidade e a instabilidade econômica, assim como aflição à população.

A corrupção, como disse está em todas as esferas e em todos os poderes, assim como tenho certeza que amanhã será outro dia, que morrerei algum dia e não será de parto; nada nesse mundo faz eu acreditar que Temer não esteja também envolvido em falcatruas que o levará à Lava Jato de uma maneira ou de outra.

Como grande parte do legislativo está envolvida no esquema do Petrolão e a atuação exemplar do juiz Sérgio Moro tem levado muitos políticos para a cadeia, assim como executivos de grandes empreiteiras, incluindo os da Petrobrás, para se livrar da cadeia ou diminuir as penas os políticos e os executivos passaram a fazer delação premiada. Entretanto, como tem ainda muita gente envolvida e grande parte é de parlamentares federais, eles estão morrendo de medo; pois se forem presos não terão mais a quem denunciar ou o que dizer aos integrantes da Lava Jato para não mofar na cadeira. Isso os leva a tentar de todas as maneiras acabar com a operação e votar leis contrárias ao combate a corrupção e também ao foro privilegiado.

Assim sendo, com um Congresso repleto de bandidos, não há a menor possibilidade de qualquer governante administrar o País, porque eles, os congressistas, não deixarão. Para administrar, quem estiver na Presidência da República terá de fazer concessões para aprovar as leis necessárias ao ajuste fiscal. Se o ajuste fiscal for aprovado, como consequência lei contrária a execução de investigações contra políticos será aprovada e o foro privilegiado será mantido, não tendo o presidente maneira de vetá-la e mesmo vetando-a o veto será derrubado.

Nesse sentido, existem duas possibilidades para que possamos sair desta sinuca de bico: a primeira os militares assumirem o poder e mandar investigar todos os políticos envolvidos nos crimes de corrupção e lesa pátria; condenando-os às penas legais; a segunda possibilidade seria um comunicado do Exército aos integrantes dos três poderes, uma espécie de ultimato, enquadrando-os nas responsabilidades constitucionais dos poderes, ou seja, dizer para eles deixarem as investigações serem feitas; não tentarem abafá-las com manobras espúrias e responderem pelos crimes que por ventura tenham cometido.

Afora essas duas possibilidades, não vejo como sairemos desta sinuca de bico, com bandidos comandando a Nação, porque não há governabilidade como esse Congresso sob suspeição.



FORTALEZA, DEZEMBRO DE 2016

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO


Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 36Exibido 119 vezesFale com o autor