Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
83 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 54748 )
Cartas ( 21052)
Contos (12073)
Cordel (9448)
Crônicas (21020)
Discursos (3104)
Ensaios - (9891)
Erótico (13112)
Frases (39744)
Humor (17539)
Infantil (3557)
Infanto Juvenil (2306)
Letras de Música (5410)
Peça de Teatro (1309)
Poesias (135420)
Redação (2863)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2371)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4160)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A noite escura da ganância -- 10/05/2017 - 15:49 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A boa alma não acusa aqueles  que navegam na noite escura da ganância; ‘pisam, na poeira do chão, a cabeça dos pobres, e impedem o progresso dos humildes...’  Há uma multidão incontável de seres espirituais do mal, inoculando a fumaça da corrupção nas repartições públicas, e em todos os lugares de onde emana o poder.  ‘Se o leão ruge na selva, não é porque encontrou uma presa?... Acaso, sem armadilha, prende-se uma ave ao chão? Se no covil rosna o filhote de leão, não é porque agarrou sua parte?’

Mãe e mestra, a Igreja sabe que somos vela acesa em meio à tempestade. Acaso existe entre os homens alguém que possa acrescentar um só dia que seja à duração de sua vida?


‘Pô, meu! Tipo assim: Não para de chegar torpedo do inferno, a cobrar.’  É o preço que paga a alma que anda nas trevas. É preciso vigiar. Perscrutar a imensidão do céu e desviar-se do  coral que insiste furar o casco do navio.


Santos naufrágios no mar da vida! Quem escapará deles? Muitos tentam salvar o náufrago e se afogam com ele. São justiceiros que  combatem o crime, e com a  mesma  espada tornam-se criminosos. Quando um navio pirata navega em tormenta, a intervenção  da Marinha Costeira deve ser discreta e moderada, para que não ocorra vir a naufragar em águas profundas. Também a vida, assim navega, e se o timoneiro dorme, a embarcação viaja à deriva. Não se pode apegar-se ao timão e negligenciar a bússola, nem apegar-se  à bússola, e negligenciar o timão, sem correr o risco de ser levado pela correnteza ao mais profundo abismo. A vida não é um jogo de ganha-e-perde. Mas todo perdido, pode ser encontrado, se brilhar uma luz na escuridão.



***



Adalberto Lima, trecho de Estrada sem fim...

Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 0Exibido 36 vezesFale com o autor