Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
89 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55325 )
Cartas ( 21071)
Contos (12178)
Cordel (9606)
Crônicas (21334)
Discursos (3113)
Ensaios - (9921)
Erótico (13145)
Frases (40234)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2311)
Letras de Música (5419)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135948)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4238)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Portugal Investe no Turismo Cultural -- 26/11/2017 - 20:06 (Lita Moniz) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
  Portugal Investe no Turismo Cultural                       
O Ministério da Educação e Cultura em Portugal vem desenvolvendo um projeto cultural para além dos limites da nação portuguesa.                        
Um projeto que aposta na criação de escolas construídas em parceria com outros países e  mantidas com dinheiro de Portugal, com valências reconhecidas no sistema escolar português e igualmente reconhecidas no sistema escolar vigente no país onde foram construídas .                          
Um projeto ousado que a princípio pode parecer um desperdício a mais do dinheiro Português a sair do país com poucas perspectivas de retorno .
             Visto com outros olhos, num contexto onde a globalização é o foco, Portugal aposta com   quase certeza de que a criação de escolas portuguesas em países da (CPLP) Países que pertencem à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa à semelhança de Angola, Moçambique, Cabo-Verde,  São Tomé e Príncipe e Timor-Leste onde estas escolas já são uma referência nacional, a certeza de que vai valer a pena. Nos Países de acolhimento como Espanha, Alemanha e Itália, muitos  estudantes italianos estão escolhendo Lisboa para ali continuarem seus estudos universitários.   
                       Os filhos de portugueses residentes em países de acolhimento, embora  ali tenham um   nível de escolaridade com excelente qualidade, incentivados pelos pais que sempre sonharam em ver seus filhos com diplomas expedidos por universidades portuguesas, também aspiram a frequentar universidades portuguesas mundialmente reconhecidas.                         
  Só isto já justificaria a criação de escolas portuguesas com valências reconhecidas no  sistema escolar português, uma facilidade a mais, um passaporte cultural de grande valia, uma   garantia de que estão aptos em todos os aspectos a ingressar nas universidades portuguesas.                     
   Essas escolas são também uma espécie de embaixada de Portugal num país colaborador,  amigo.                     
   No Brasil será construída em São Paulo a primeira escola portuguesa nestes moldes.   Um velho anseio das comunidades portuguesas de São Paulo e de outros estados brasileiros.   Um sonho de muitos portugueses aqui residentes: ver seus filhos a frequentarem uma escola  portuguesa com curriculum semelhante ao desenvolvido nas escolas de Portugal.   Um ensino capaz de preparar bem os lusodescendentes no sistema escolar brasileiro em  parceria com o sistema escolar português tendo valência devidamente reconhecida nos dois países.  
                       O Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal visitou o local cedido pelo governo de São  Paulo para a construção deste estabelecimento de ensino. Uma comissão portuguesa que contou entre outras autoridades com a presença de Antônio Costa e do Chefe da Diplomacia  Portuguesa em viagem oficial ao Brasil confirmaram que o projeto vai acontecer.                      
    Espera-se para março de 2019 a inauguração, para tanto Portugal já prevê para 2018   no seu orçamento um investimento de 500 mil euros neste projeto.                          
 É um avanço necessário para os países envolvidos, para Portugal uma oportunidade a mais     para mostrar ao mundo o que tão bem sabe fazer: educar bem, preparar para exercerem com   profissionalismo e responsabilidade as profissões que ali lhe serão ministradas.           
        Coimbra sempre foi a universidade sonhada , agora surge Lisboa, está no “ Top” das 50   melhores cidades mundiais para estudantes.     
                        Não se trata de um investimento sem retorno , ao contrário, é um recurso a mais   para atrair riqueza para o país, e uma outra riqueza: não há dinheiro que pague a riqueza   cultural. A vinda para Portugal de uma juventude ávida por aprender, jovens a
trilhar o caminho da sabedoria                                                                                                                                              Lita Moniz                                                    
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 6Exibido 40 vezesFale com o autor