Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
40 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56743 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10007)
Crônicas (22137)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43222)
Humor (18341)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2602)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2388)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4730)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O DEJAVU DAS ELEIÇÕES DE 2018 -- 01/05/2018 - 16:10 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Quem vem acompanho o senário eleitoral sabe o quanto esta eleição remete àquela de 1989, vencida no segundo turno por Fernando Collor, um governador alagoano com a fama de “caçador de Marajás”, numa disputa acirrada contra o petista Luís Ignácio Lula da Silva. Talvez o que venha transformar as eleições de 2018 num dejavu de 89 não seja o segundo turno, mas sim o primeiro, onde mais de uma dezena de candidatos, das mais variadas correntes ideológicas, prometiam mundos e fundos para tirar o país da profunda crise econômica, cuja taxa anual de inflação batia nos dois mil porcentos. A população estava descrente com a política e com os políticos, por causa da crise, apesar de tratar-se da primeira vez, depois do fim do Regime Militar, que os brasileiros iriam escolher seu presidente, já que as eleições de 1984 foram indiretas. Essa descrença permitiu o surgimento de candidatos de partidos pequenos e sem expressão, candidatos com promessas mirabolantes mas apoiados por empresários e parte dos meios de comunicação, como ocorreu com Collor. Bem, a história todos nós conhecemos. As medidas tomadas por ele e sua equipe econômica acabaram por levar o Brasil para o fundo do poço; a inflação, o maior problema da época, não foi controlada. A crise foi tanta que a única saída foi o impeachment de Collor. Agora a história se repete. Dessa vez porém o problema não é a hiperinflação, a qual parece definitivamente controlada, mas a corrupção. E mais uma vez vemos candidatos poucos conhecidos, inexperientes e cujas legendas são pequenas se aventuram na disputa presidencial com discursos demagogos, prometendo acabar com a corrupção. Sabemos que este problema não é simples de resolver; ainda mais se levarmos em conta que, infelizmente, a maioria dos brasileiros vê a transgressão das leis com naturalidade. A corrupção no Brasil é mais velha do que a própria república e não será resolvida de um dia para o outro, menos ainda em quatro anos. Trata-se de um processo demorado infelizmente e o qual envolve a sociedade e todos os poderes da república. Portanto, qualquer candidato que prometa o fim da corrupção só está fazendo o eleitor de idiota como fez Collor no combate aos marajás. Não estou aqui para defender este o aquele candidato, mas não posso deixar de ver em Bolsonaro um novo Collor. Há muitas semelhanças não só nas promessas como no partido ao qual está filiado, um partido pequeno e pouco representativo. Assim como Collor ele parece saber, como nenhum de seus oponentes, usar o anseio e a ingenuidade dos brasileiros em seus devaneios políticos. Quiça eu esteja errado, mas temo que se eleito, já que num momento de fragilidade política como o atual tudo é possível, ele se mostre um novo Collor ou algo ainda pior. E então tudo pode acontecer.




ENCONTRE-ME TAMBÉM:

NO RECANTO DAS LETRAS

NO FACEBOOK

TWITTER

NO MEU BLOG







LEIA OUTROS ARTIGOS DE MINHA AUTORIA:

MESMO PRESO, LULA É O FAVORITO

OS ATAQUES À CARAVANA DO LULA

HADDAD: UMA OPÇÃO MELHOR QUE LULA

O CAMINHO ERRADO DE LULA

O QUE ESPERAR DE 2018

O EMBLEMÁTICO CENÁRIO PARA 2018

FAÇA SUA PARTE

A HORA QUE CUNHA ABRIR A BOCA

A DERROCADA DO PT

O OCASO DO GOVERNO DILMA

A MALDIÇÃO DO GOVERNO TEMER

JÁ VIMOS ESSE FILME

CAI A MÁSCARA DO IMPEACHMENT"

VEM AÍ UM PERÍODO DE TREVAS"

O SALVADOR DA PÁTRIA"

DILMA CAIU PELOS PRÓPRIOS ERROS

O QUE A HISTÓRIA RESERVARÁ À DILMA

O PORQUÊ DE DILMA ESTÁ PERDENDO O MANDATO

MENOS GENTE QUER O IMPEACHMENT

MAIS UMA VEZ O PMDB AJUDA DILMA

É POR DEBAIXO DOS PANOS

PEDRO CORREA E O FUTURO DA LAVA A JATO

O EMBATE ENTRE LULA E SÉRGIO MOURO

TÁ NA HORA DE DESLIGAR OS APARELHOS

A LAVA A JATO CHEGA AO LULA

DELCÍDIO E O FIM DO GOVERNO DILMA

É DINHEIRO PÚBLICO DESPERDIÇADO...

O MUNDO EM DIREÇÃO AO ABISMO

O ZIKA VÍRUS E O FIM DA HUMANIDADE

BOM NÃO TÁ, MAS PODE PIORAR





NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui