Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
127 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56473 )
Cartas ( 21121)
Contos (12490)
Cordel (9844)
Crônicas (21812)
Discursos (3123)
Ensaios - (9984)
Erótico (13198)
Frases (41503)
Humor (17697)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (136963)
Redação (2885)
Roteiro de Filme ou Novela (1048)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4478)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A GREVE DOS CAMINHONEIROS -- 02/06/2018 - 18:54 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

A greve dos caminhoneiros, encerrada na última quinta-feira (31/05), foi uma das maiores mobilizações dos últimos anos e teve um impacto maior do que as manifestações de 2013, que quase parou o país pedindo o impeachment da presidenta Dilma. Se por um lado as paralisações de 2013 mobilizaram mais gente e envolveu a população como um todo, a dos caminhoneiros se restringiu apenas às pessoas ligadas ao transporte rodoviário; ou seja: um número bem menor de gente. Entretanto, o efeito sobre a população foi bem maior, já que a paralisação do transporte rodoviário afetou toda a população, provocando desabastecimento generalizado e interrompendo o transporte, o principal meio de locomoção. Na realidade, o país simplesmente parou. E se a greve tivesse durado mais uns dias o país teria enfrentado uma escassez de alimentos, combustíveis e medicamentos como jamais se viu, o que teria certamente provocado uma convulsão social e intervenção das forças federais. Para o bem de todos, os caminhoneiros, depois de ver suas reivindicações atendidas, encerraram a greve. Uma greve que mostrou um problema crônico no deslocamento de mercadorias e combustíveis: a dependência do transporte rodoviário. Dependência essa consequência do descaso com os demais meios de transporte, o qual vem desde a década de 70, quando se investiu na construção de estradas e começou a abandonar o transporte ferroviário, apesar do custo mais barato. E a coisa se agravou no Governo Lula, quando o petista, para cobrir a demanda por transporte das crescentes safras de alimentos, incentivou a compra de caminhões, baixando impostos e criando linhas de crédito a juros baixos e prazos longos para que as pessoas pudessem comprar caminhões para levar a produção agrícola aos grandes centros urbanos e aos portos. É preciso reconhecer que esta era, de todas, a solução mais rápida, mais barata e a que rendia mais dividendos aos governantes, todavia a longo prazo teve as suas consequências: tráfego intenso nas estradas, redução no frete por causa da concorrência e dependência do transporte rodoviário, o que fez como que se ficasse a mercê dos caminhoneiros, os quais também vem ganhando cada vez menos devido aos constantes aumentos dos combustíveis (aliás, este foi exatamente a causa principal da paralisação). Não é que os caminhoneiros devam ser abandonados a própria sorte, nada disso. Mas está na hora do Governo Federal mudar sua política e passar a investir mais tanto no transporte ferroviário quanto naval. O Brasil é um país gigantesco e não faz muito sentido um caminhão percorrer quase 5.000 Km, como muitas vezes acontece, para entregar uma quantidade limitada de produtos. É obvio que o frete o encarecerá; e para que isso não se torne inviável o valor do transporte (frete) terá de ser sacrificado. Em qualquer lugar do planeta, uma distância como essa seria feita de trem. Mas infelizmente construir vias férreas demanda tempo, bem mais do que dura uma legislatura, e não rende dividendos políticos; ou quando rede é muito pouco. Portanto, será muito difícil a curto e médio prazo uma mudança na política de transporte. Continuaremos nas mãos dos caminhoneiros por muito e muito tempo. Só espero que, agora que descobriram o poder que têm, não comecem a usá-lo como arma política. Se isso acontecer temo pelo futuro do país. Oxalá que eu esteja errado.


ENCONTRE-ME TAMBÉM:
NO RECANTO DAS LETRAS
NO FACEBOOK
TWITTER
NO MEU BLOG



LEIA OUTROS ARTIGOS DE MINHA AUTORIA:
O FAVORITO PARA VENCER EM OUTUBRO
O DEJAVU DAS ELEIÇÕES DE 2018
MESMO PRESO, LULA É O FAVORITO
OS ATAQUES À CARAVANA DO LULA
HADDAD: UMA OPÇÃO MELHOR QUE LULA
O CAMINHO ERRADO DE LULA
O QUE ESPERAR DE 2018
O EMBLEMÁTICO CENÁRIO PARA 2018
FAÇA SUA PARTE
A HORA QUE CUNHA ABRIR A BOCA
A DERROCADA DO PT
O OCASO DO GOVERNO DILMA
A MALDIÇÃO DO GOVERNO TEMER
JÁ VIMOS ESSE FILME
CAI A MÁSCARA DO IMPEACHMENT"
VEM AÍ UM PERÍODO DE TREVAS"
O SALVADOR DA PÁTRIA"
DILMA CAIU PELOS PRÓPRIOS ERROS
O QUE A HISTÓRIA RESERVARÁ À DILMA
O PORQUÊ DE DILMA ESTÁ PERDENDO O MANDATO
MENOS GENTE QUER O IMPEACHMENT
MAIS UMA VEZ O PMDB AJUDA DILMA
É POR DEBAIXO DOS PANOS
PEDRO CORREA E O FUTURO DA LAVA A JATO
O EMBATE ENTRE LULA E SÉRGIO MOURO
TÁ NA HORA DE DESLIGAR OS APARELHOS
A LAVA A JATO CHEGA AO LULA
DELCÍDIO E O FIM DO GOVERNO DILMA
É DINHEIRO PÚBLICO DESPERDIÇADO...
O MUNDO EM DIREÇÃO AO ABISMO


NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Seguidores: 267Exibido 195 vezesFale com o autor