Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
118 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56601 )
Cartas ( 21127)
Contos (12502)
Cordel (9854)
Crônicas (21849)
Discursos (3121)
Ensaios - (9994)
Erótico (13199)
Frases (41604)
Humor (17729)
Infantil (3604)
Infanto Juvenil (2328)
Letras de Música (5448)
Peça de Teatro (1312)
Poesias (137016)
Redação (2886)
Roteiro de Filme ou Novela (1049)
Teses / Monologos (2381)
Textos Jurídicos (1917)
Textos Religiosos/Sermões (4496)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->A fragilidade da democracia -- 04/11/2018 - 10:23 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A fragilidade da democracia


Somos uma nação com cinco séculos de história a engatinhar numa fragilidade de estrutura social, política e econômica. De tudo, só não enfrentamos a guerra que acontece em alguns países, a exemplo da Síria. Mas vivemos numa pseudo harmonia que induz a acreditar que somos o exemplo dela(democracia) ou por comodidade, que é a característica do povo brasileiro. Nunca tivemos experiências de enfrentamento de guerras, salvo os soldados que foram enviados no período de guerra mundial para fortalecer as tropas aliadas.
Atualmente, estamos rastejando rumo a luta pelos direitos que por certo tempo esteve sob judice das práticas da ditadura militar. É mais que provável que a intervenção com tropas federais, sobretudo do exército no Estado do Rio de Janeiro, após um longo período de aquartelamento, apresente resultados não satisfatórios que culminam com a morte ou mesmo com o desaparecimento de cidadãos. Ao longo do período da ditadura, o exército revelou que em matéria de tortura, não há quem resista. Pois bem, quando presenciamos as tropas do exército nas ruas com soldados jovens que apresentam uma fisionomia assustada segurando armas e um olhar inseguro, percebemos que nossas forças armadas assim como a história de vida da nação, encontra-se imatura para um possível confronto. É nessa ocasião que percebemos quão é frágil nossa democracia que utiliza desse método para somente conter os ânimos mais exaltados. Ela ainda transcorre a passos lânguidos, e por isso mesmo acomoda uma probabilidade de nunca assegurar um regime com propósitos firmes e realmente democráticos, pois se de um lado tem-se as forças armadas inexperientes para lidar com eventos que garantam a segurança do cidadão, temos do outro, uma minoria dominante a usar as leis que lhes favoreçam, contrapondo com o quadro de calamidade social e econômica que se encontra o povo brasileiro.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui