Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
107 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57038 )
Cartas ( 21138)
Contos (12550)
Cordel (9897)
Crônicas (21965)
Discursos (3125)
Ensaios - (10063)
Erótico (13239)
Frases (42236)
Humor (17928)
Infantil (3638)
Infanto Juvenil (2392)
Letras de Música (5453)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137392)
Redação (2894)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2382)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4545)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Fé -- 18/11/2018 - 08:51 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos



Andava abatida e cansada de tentar alcançar almas desertas a procura de um oásis espiritual que lhe desse a chance de junto, caminhar com a humanidade. Nascera de uma pesada cruz condenada por crimes que não cometeu e prometeu que a partir dali, buscaria ter fé no homem. Milhões de anos e épocas que envolvessem não apenas o universo na sua magnitude, mas o universo humanitário que talvez existisse na essência de alguém em que ela pudesse acompanhar ao lado no desenvolvimento de novas chances e possibilidades de convivência.
Em todas as tentativas, sempre fora abatida ao chão e ao relento, esquecida e cambiada por algo melhor. Percebeu que ela se adequaria melhor ao instrumento do mundo que dignifica o mal e explora o bom com toda a sua inocência. Conheceu o dinheiro. E viu que ele era ela materializada e reverenciada por tudo e todos. Resolveu, enfim, dar-se um xeque-mate pois ela não existia e haviam trocado sua essência pelo escambo que permeia todas as formas de sociedade.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui