Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
19 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57173 )
Cartas ( 21140)
Contos (12558)
Cordel (9909)
Crônicas (21999)
Discursos (3127)
Ensaios - (10105)
Erótico (13285)
Frases (42427)
Humor (18027)
Infantil (3662)
Infanto Juvenil (2427)
Letras de Música (5460)
Peça de Teatro (1313)
Poesias (137469)
Redação (2895)
Roteiro de Filme ou Novela (1050)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4567)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Sobre a Lenda de Rosa Para Meninas e Azul Para Meninos -- 03/01/2019 - 17:18 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Sobre a Lenda de Rosa Para Meninas e Azul Para Meninos
Esta semana surgiu o vídeo de uma ministra exclamando:
- Azul para meninos!
- Rosa para meninas!
Estas afirmações geraram muitas polêmicas. Então surgiram mensagens me perguntando:
- Tia Lu, tem alguma lenda que explique o azul para os homens e o rosa para as mulheres?
Então pesquisei e perguntei sobre esta questão para mulheres mais velhas.
Descobri que até o começo do século vinte, as crianças pequenas usavam vestidos claros independente de gênero porque era mais fácil trocar fraldas com peças nestes formatos. Por isto é possível encontrar fotos de meninos usando vestidos naquela época. As roupas eram claras variando do branco ao bege.
Algo que se tornou comum, a partir do século dezenove, eram fotos de meninos e meninas vestidos de marinheiros. Naquele tempo era moda contar lendas e histórias onde o mar era tema para as crianças. Isto, com certeza, influenciou a moda.
Outro fato curioso que descobri foi que, na Idade Média, o azul estava relacionado com as roupas das moças. Por isto há tantos filmes e desenhos animados, que se passam na época medieval, onde as princesas usam vestidos azuis. Isto fica nítido em estórias como: Cinderella, Frozen, A Bela Adormecida, O Pássaro Azul, Esmeralda, etc. Tudo isto aconteceu porque, na Idade Média, o azul estava relacionado com o manto de Nossa Senhora que significava pureza, calma e perdão.
Mas quando surgiu a era Vitoriana, a rainha Vitória que era moralista tentou impor as famosas cores para os bebês:
- Azul para meninos.
- Rosa para meninas.
Porém a onda não pegou porque o tingimento de tecidos, no século dezenove, era algo muito caro. Só as pessoas mais ricas conseguiam seguir este padrão.
Com o final da Segunda Guerra Mundial, a indústria têxtil entrou em crise nos Estados Unidos. Assim roupas de crianças, das cores rosa e azul, não estavam vendendo e empacavam nos estoques. Então os comerciantes, num golpe de marketing, começaram a fazer propagandas onde garotos vestiam azul e garotas colocavam rosa. Inclusive, estes empresários usavam cartazes, revistas de moda e filmes de cinema para propagar isto. Assim esta onda dura até hoje. Mas está sendo descontruída aos poucos. Eu, por exemplo, quando era criança gostava de usar todas as cores do arco-íris.
A verdade é que cor de roupa nunca definiu o sexo de ninguém. Dizem que vermelha é a cor de sedução. Mas eu, por exemplo, amo vestir carmim e não consigo seduzir nem um mosquito sequer.
Luciana do Rocio Mallon



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui