Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
35 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56453 )
Cartas ( 21157)
Contos (12576)
Cordel (9978)
Crônicas (22088)
Discursos (3130)
Ensaios - (8877)
Erótico (13329)
Frases (42884)
Humor (18233)
Infantil (3705)
Infanto Juvenil (2521)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137744)
Redação (2907)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2385)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4620)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Dia do Leitor, Sete de Janeiro -- 07/01/2019 - 13:12 (Luciana do Rocio Mallon) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Dia do Leitor, Sete de Janeiro

A palavra ler veio de “legere” que significa colher o alimento.

Na Antiga Roma surgiu a expressão “legere oculis”, que significava colher com os olhos, quando alguém lia algum papiro ou textos nas pedras. Pois além de visualizar, a pessoa precisava interpretar as frases como se a mensagem fosse uma fruta colhida no pé.

A palavra leitor tem um pingo na palavra leite que também vem do latim “lacte” que significa primeiro alimento.

Quando tive aulas de Etimologia, o professor falou que leitor era uma mistura de legere, colher, com lacte que significava alimento do seio.

Portanto leitor quer dizer: aquele que colhe o alimento com os olhos.

Realmente ler é uma comida para o espírito e o cérebro.

No Brasil, até o final do século dezenove aprender a ler e a escrever era só para os privilegiados. Mas no século vinte foram construídas várias escolas proporcionando que a maioria da população viesse a ser alfabetizada.

Mesmo assim, infelizmente, há um grande número de pessoas que sabe ler, porém não sabe interpretar. Mas é possível consertar isto se os pais acompanharem o rendimento escolar dos seus filhos, nos colégios, estimulando a leitura dentro de casa.

Gosto de escrever lendas populares, contos divertidos e poemas simples para incentivar o interesse do leitor. Pois num mundo pesado em que vivemos, ninguém merece ler algo chato e enfadonho.

Por curiosidade, um fato que faz um leitor, em construção, a desistir de ler uma obra são:

- Descrições detalhadas e longas e

- Vocabulário complicado e erudito ao extremo.

Realmente, é importante para o adolescente a ampliação de seu vocabulário. Porém nenhuma criança aguenta pegar no dicionário ou consultar o Google de dois em dois minutos.

Por isto uma vez, um escritor recalcado e frustrado, com pouquíssimos seguidores, comentou:

- Você é brega e escreve igual à personagem Tia Anastácia do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Tomei este comentário pejorativo como elogio porque minha intenção ao escrever sempre foi me aproximar do povo mais humilde usando as expressões da terra.

Também estou aberta ao diálogo nas redes sociais sobre minhas obras. Isto é ter consideração com o leitor. Infelizmente há escritores que não sabem conversar e acabam discutindo ou ignorando os próprios leitores. Aliás, um dos métodos para o escritor sentir a qualidade da sua obra é através de debates civilizados com seu público.

Afinal, o leitor é um turista viajante que nunca se arrependerá do passeio através do mundo das letras.

Há dois detalhes que conquistam e cativam qualquer leitor:

- Uma estória interessante com criatividade nos elementos de surpresas,

- Coerência e coesão na costura do texto e

- Vocabulário simples.

Assim gostaria de aproveitar este artigo para agradecer a todos os fãs e leitores dos meus textos. Pois sem eles minha missão estaria incompleta.

Luciana do Rocio Mallon









Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui