Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
22 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56828 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10012)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8955)
Erótico (13388)
Frases (43349)
Humor (18383)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138026)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4767)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->31. À SOBRINHA QUE NÃO CONHECI -- 17/05/2001 - 06:44 (wladimir olivier) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
WLADIMIR OLIVIER

Querida Ivana:

Pode parecer fácil escrever para uma pessoa que não conviveu conosco e que, portanto, tem de aceitar todas as informações como absolutamente verdadeiras, pintando a imaginação um quadro idealizado, ainda mais quando se trata de um ser de outra esfera. Mas, às vezes, a dificuldade pode residir justamente nisso, tendo em vista o fato de que as pessoas por demais cépticas tendem a racionalizar o texto, prendendo-se ao que parece ser e não ao que realmente é. Explico-me. O que há de mais tentador do que analisar palavra por palavra, para avaliar os deslizes ortográficos e o nível sociolingüístico do léxico, buscando as nuanças dos pensamentos com o fito de caracterizar tendências psíquicas que devem alicerçar o solo retórico, para a fixação das diretrizes que se desejam passar no campo teórico dos contatos a distância?

Pois acima procurei determinar-lhe um fluxo de idéias bastante próximo de sua alta capacidade intelectual, de forma que esta missiva não se constitua apenas de floreios sentimentais, arrancados dos jardins da linguagem figurada, para o efeito do convencimento de que nós temos, no etéreo, profundas analogias com as pessoas melhor dotadas de inteligência.

E para que servem estes dizeres que não tratam especificamente de um problema concreto mas que devaneiam, por assim dizer, pairando acima da vida de relacionamentos efetivos que obrigam ao interesse e solidificam compromissos? É que você, Ivana, está tendo uma excelente oportunidade de crescimento na área sentimental, porque, em breve, saberá o que é abraçar e agasalhar um ser indefeso, minúsculo, um produto de suas entranhas e o fruto de seus amores.

No entanto, o pai é um senhor casado com outra...

Eis que o drama se põe de repente e a suspeita de que o futuro da criança vá ser desesperador e absolutamente infeliz toma formas perversas de repúdio do destino, como se fosse possível arredar para o passado a crise que estamos situando em um futuro ignoto e surpreendente. Em suma, pesa-lhe na alma, em um crescendo trágico, a idéia de pôr a perder a gestação, remetendo de volta ao etéreo aquele espírito que está incrustando-se em sua vida de maneira aparentemente definitiva.

Seus sonhos de liberdade, querida, se esboroaram perante as solicitações de abandono do egoísmo, porque a parceria entre mãe e filho exerce direito à partilha integral de todos os bens.

Suspendo aqui as minhas observações, que outro não era o intento a não ser o de lhe chamar a atenção para o fato de que existem seres na esfera da espiritualidade que vibram com as realizações positivas dos encarnados, mas que também lacrimejam em dor se os seus afetos realizam atos de desrespeito às leis naturais.

Solicito a Jesus que envie a você um mensageiro melhor dotado de palavras de encorajamento, de esperança e de fé em que tudo, no seio do Senhor, se alcança em plenitude de felicidade. Não se deixe envolver pelo seu racionalismo arrasador, que a está aconselhando a observar que a sua juventude pode prometer-lhe outras gestações mais satisfatórias. Vença as tentações com serenidade, uma vez que o seu enfrentar das condições adversas já demonstrou que você é uma criatura vitoriosa. Está na hora de se deixar embalar por razões do coração.

Obrigado por me haver acompanhado até o fim. Deixemo-nos quedar aquecidos nos braços de Jesus, na companhia de nossos protetores, amigos e companheiros de todas as esferas.

Graças a Deus!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui