Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
68 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55322 )
Cartas ( 21071)
Contos (12178)
Cordel (9606)
Crônicas (21333)
Discursos (3113)
Ensaios - (9920)
Erótico (13145)
Frases (40229)
Humor (17570)
Infantil (3576)
Infanto Juvenil (2310)
Letras de Música (5419)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135945)
Redação (2881)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2375)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4238)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->A minha vida, sorrisos e dores -- 05/09/2003 - 05:42 (Leonardo Koury Martins) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
A minha vida, sorrisos e dores

Nasce poeta Leonardo Koury Martins na cidade de Belo Horizonte, MG. Desde muito pequeno Leonardo gostava de arte, tanto desenhando quanto escrevendo, mas somente aos quatorze anos ele começou a catalogar o seu acervo que hoje chega a 3000 poemas.
Leonardo Koury Martins catalogou seus poemas em séries poéticas, nome dado por ele e que a partir destas séries que por fim podem ser a sub-divisão de suas fases como escritor.
Amante da literatura, independente do estilo, Leonardo perdeu-se das formas de poesia e construía com a mesma perfeição sonetos e liras (que por ele foi inventada), Leonardo tem o jeito Barroco de escrever e ao mesmo tempo modernista, geração qual continua viva até hoje.
A Lira
Lira, é uma forma de escrever poesia, assim como o Soneto, a Lira compõe-se de 3 estrofes, terceto, quarteto e quinteto independente de ordem ou de rimas, isso coloca o poema clássico pelo fato de ter a obrigatoriedade de cumprir a métrica. Do mesmo modo coloca-o moderno por não precisar seguir um estilo rítmico ou métrico padrão, podemos dizer que isto é o símbolo do modernismo e do classicismo num poema.
As Fases
Como todo escritor, o poeta também é feito de fases, que são definidas pelo seu pensamento, pelo seu sentimento e ou pelos seus problemas.
Leonardo Koury Martins pode ser vistos em ------- fases.
A primeira é a fase denominada de Começo. Essa fase pode ser vista como o início do poeta na literatura, seus versos ao tempo foram modificando e se transformando com o tempo.
A segunda fase pode-se chamar de 1ª amada, fase qual o poema deixa o conto poético; Eterna Marina um amor forte que passou das barreiras do sentimento.
A terceira fase é a Tempo, qual ele fala pouco de amor e fica a amadurecer seus pensamentos.
Já a quarta fase que teve média de dois anos chama-se Forte Amor, fase de grande diversidade poética que transforma o amor em uma coisa única, sublime. Essa fase é bem caracterizada ao seu amor por Danielle (musa eterna) onde no mesmo tempo que ele faz juras descreve suas brigas e o seu sofrimento neste momento.
Depois a fase Sofrimento que ele perde a sua amada e com este fim de namoro o poeta descreve como é ficar sozinho, mesmo cercado de mulheres, mas com o coração rasgado pela dor de ter perdido quem ama.
Atualmente ele encontra-se na fase denominada de Esperança, fase onde ele busca de novo um alguém para ajudá-lo a viver o que ele tanto gostaria, o amor. Talvez a fase mais racional do poeta, mesmo ele achando que perdeu o seu brilho poético, mesmo ele sofrendo calado por causa da solidão.
Vida
Apesar de sua vida ser quase toda contada em poesia, Leonardo é também formador de opinião política, militante e coordenador da classe secundarista do Partido dos Trabalhadores, Vice-Presidente da UMES-BH(União Municipal de Estudantes Secundaristas), cronista sóciopolítico, estudante e professor de Informática.
Sempre preocupado com a vida das pessoas ele trabalha e escreve sempre com o contexto social muito grande, com o intuito de tentar amenizar a vida das classes oriundas da pobreza e daqueles que não tem oportunidades.
Ligado muito ao Romantismo Modernista, ele é um sedutor incorrigível que se orgulha muito de colocar em seus versos a delicadeza das formas e o jeito das mulheres.
Estar entre as pessoas que ele gosta é tão importante quanto viver com estas pessoas, por este motivo ele nunca quer ser distante de quem ele tem um certo afeto.
Atualmente Leonardo Koury Martins tem uma vida meio que precoce para seus dezenove anos, reside em Belo Horizonte, mas gosta sempre de ir às cidades históricas de seu Estado.
Leonardo procura insistentemente uma musa para seus poemas e luta com todas as suas armas para construir um país mais justo, para ver a cultura nacional valorizada e luta para ser feliz, pois quando se é feliz, acabam-se as dificuldades e nossas forças tornam-se a arma para vencer.




Primeiro e inesquecível verso:

O mundo da arte
Na minha vida
Faz parte.




Leonardo Koury Martins
Comentários

O que você achou deste texto?       Nome:     Mail:    

Comente: 
Informe o código de segurança:          CAPTCHA Image                              

De sua nota para este Texto Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui