Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
31 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56825 )
Cartas ( 21161)
Contos (12584)
Cordel (10011)
Crônicas (22151)
Discursos (3132)
Ensaios - (8953)
Erótico (13387)
Frases (43341)
Humor (18382)
Infantil (3751)
Infanto Juvenil (2630)
Letras de Música (5464)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (138023)
Redação (2918)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2394)
Textos Jurídicos (1923)
Textos Religiosos/Sermões (4765)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CRÔNICA POÉTICA DE UMA NOITE -- 13/09/2004 - 00:51 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


CRÔNICA POÉTICA DE UMA NOITE

Juan de la Ville



Surpreso via-a de relance naqueles segundos

Intranqüila

Saindo e roendo as unhas de preocupação

Fora sempre uma dama com privilégios e de bem-estar

De situação vitoriosa

Amada e de incontroversa moral

Era uma figura que se projetava elegantemente

Como se fora majestática rainha num palácio

Ou dama prestigiada das cortes monárquicas

Dos salões absolutistas do século XVIII

Vi-a sair destroçada e sombria em festa do Itamarati

Atravessou o grande salão ofuscada pelo brilho

Da glória arquitetural de Oscar Niemeyer

E já na boca do estacionamento

Recebeu do manobrista a chave de seu Tempra

E partiu infeliz para as avenidas imensas da capital

Procurando algures o espaço livre e desafogado

Onde pudesse lamentar e chorar a razão de sua amargura.





Juan de la Ville



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 758 vezesFale com o autor