Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
87 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56408 )
Cartas ( 21156)
Contos (12572)
Cordel (9938)
Crônicas (22079)
Discursos (3130)
Ensaios - (9116)
Erótico (13328)
Frases (42850)
Humor (18217)
Infantil (3699)
Infanto Juvenil (2511)
Letras de Música (5461)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137702)
Redação (2905)
Roteiro de Filme ou Novela (1051)
Teses / Monologos (2384)
Textos Jurídicos (1918)
Textos Religiosos/Sermões (4608)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->ODE AO TSCHON BIJAGÓ -- 10/10/2004 - 08:19 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


ODE AO TSCHON BIJAGÓ

Jan Muá

1964





Eh! Santiago Bruce!

Tua voz florestal

Se anuncia como o oráculo de um vate

Sentado no círculo da Nascente!



Persistirá sempre a memória

De tua narrativa bijagó

Tua fala e teus silêncios

Teus eloquentes segredos

Que não desvendarás!



Persistirá a memória da iniciação

Que me deste em Bruce

E que me levou a entender

A voz popular

Do tam-tam dos tambores forrados de pele de cabra

Nos rituais de Uno, de Canhabaque, de Orango e de Bubaque.



Chegou a mim

O pulsar dos símbolos das pulseiras de luta

As lanças tridentes de madeira

Dos guerreiros do teu povo!



Eh! grande chefe!

Através de tua palavra

Teu povo inteiro chega até mim

Plantando arroz nos sequeiros das matas

Celebrando rituais nas balobas dos irãs

Implorando Nindo nas doenças

Nos terreiros

E nas casas em festa de choro...



Chega a imagem de teu povo festivo e artista

A figura das campunes vestidas de saia de ráfia

E a dança da vaca bruta em Uno

Com máscaras de touro na fronte

Chega toda essa imagem folclórica

De mistura com as cabaças pirogravadas

As canoas

E as fantásticas esculturas em madeira!



Chega à memória o espaço físico de teu chão

Chegam as ilhas das fartas florestas

Chega o mar e seus golfinhos

Chega a imagem azul e transparente

Desse teu edênico arquipélago!





Jan Muá

Arquipélago dos Bijagós 1964

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 715 vezesFale com o autor