Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
41 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 56739 )
Cartas ( 21160)
Contos (12583)
Cordel (10005)
Crônicas (22136)
Discursos (3131)
Ensaios - (8937)
Erótico (13379)
Frases (43216)
Humor (18340)
Infantil (3739)
Infanto Juvenil (2600)
Letras de Música (5463)
Peça de Teatro (1315)
Poesias (137961)
Redação (2915)
Roteiro de Filme ou Novela (1053)
Teses / Monologos (2387)
Textos Jurídicos (1922)
Textos Religiosos/Sermões (4729)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SAUDADES ACARICIANDO AUSÊNCIAS -- 29/10/2004 - 14:43 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


SAUDADES ACARICIANDO AUSÊNCIAS

Jan Muá

28 de outubro de 2004







Estou subjugado à realidade hibernal das gotas de chuva batendo compassadas

Na minha vidraça



Sintonizado com o momento em que meu pensamento e minha emoção devoram

Tuas líricas peças entregues à escrita da tarde



São toadas de arte as que sabes compor com a divina assistência de tuas musas

Quando ficas detida e embrulhada na teia de tantas saudades e lembranças

Com que elaboras teus versos emocionantes



Na tecelagem laboriosa e artesã das palavras chiques e doces

De teu tecido poético

Entre linhas apertadas sabes destacar as belas vibrações emotivas

E emocionantes confissões amorosas

Que se amoldam às linhas de costura com que amarras sentidos e ligações



Na extensão da trilha poética sabes traduzir saudades e solidões reavivadas sob a batuta

De pronomes pessoais que animam e apontam para gestos de numes em trânsito pela terra



Sabes também conter a batida do discurso até que cheguem os pontos e as vírgulas antes que Vênus apareça e marque presença na confidência das ausências

registradas agora em livro de ouro por aproximação nas estradas caminhantes da vida despausada do evoluir dos humanos



Nas sábias expressões da tua tecelagem um registro de arquivo será sempre lembrado como se fosse a confidência desta noite



A narração que faz emergir a tocha quase olímpica da tua saudade acariciando a minha ausência.







Jan Muá

28 de outubro de 2004

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 73Exibido 957 vezesFale com o autor