Usina de Letras
Usina de Letras
   
                    
Usina de Letras
86 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 55060 )
Cartas ( 21063)
Contos (12134)
Cordel (9568)
Crônicas (21229)
Discursos (3108)
Ensaios - (9913)
Erótico (13135)
Frases (39988)
Humor (17551)
Infantil (3562)
Infanto Juvenil (2309)
Letras de Música (5414)
Peça de Teatro (1311)
Poesias (135730)
Redação (2875)
Roteiro de Filme ou Novela (1035)
Teses / Monologos (2374)
Textos Jurídicos (1913)
Textos Religiosos/Sermões (4205)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



wladimir olivier                Total de Textos: 2632 Siga o Autor Patrocine o autor
TituloCategoriaAcessos
  1. 1.o Relato — ROBERTO Ensaios
  1. A DOR DO VENCEDOR Ensaios
  1. A HORA DA DESPEDIDA Erótico
  1. A MINHA FAMÍLIA Erótico
  1. A PALESTRA Erótico
  1. A PROPOSTA Poesias
  1. A TRISTE CHEGADA — início de JUVENAL SOCORRE GUALBERTO Poesias
  1. A VISÃO DESEJADA Contos
  1. ACONTECIMENTOS INSÓLITOS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  1. ARPEJOS INARMÔNICOS Erótico
  1. ASPECTOS MORAIS DA CINEMATOGRAFIA ATUAL Ensaios
  1. BATISMO POÉTICO-MEDIÚNICO Início de — JESUS? — PRESENTE! Poesias
  1. CARACTERIZAÇÃO POÉTICA (NO ETÉREO A POESIA É OUTRA) Cordel
  1. CARLA Cartas
  1. CARVÃO MINERAL Redação
  1. CLÉBER Erótico
  1. COMECEMOS COM JESUS Poesias
  1. DE VOLTA AO TREINAMENTO (Início de POEMAS MODESTOS) Poesias
  1. EM LOUVOR A NOSSO SENHOR JESUS CRISTO Cartas
  1. ENCRUZILHADA POÉTICA Poesias
  1. ESTA É A HORA Discursos
  1. ESTORVO Artigos
  1. FELÍCIA Erótico
  1. INICIAÇÃO Ensaios
  1. MERCEDES Erótico
  1. Minha proposição 2. Da qualidade do texto 3. O poeta é Poesias
  1. NOSSO CAMINHO Discursos
  1. O CACHORRINHO VIRA-LATA Contos
  1. O CARTORÁRIO INFELIZ Erótico
  1. O FUTEBOL Ensaios
  1. O GATO FANFARRÃO Crônicas
  1. O MELHOR DOS FRUTOS Poesias
  1. O PRÍNCIPE DAS TREVAS Erótico
  1. O RELACIONAMENTO COM O MÉDIUM Poesias
  1. O SERVIÇAL DO SENHOR Erótico
  1. OBJETIVOS Ensaios
  1. PRELÚDIO Erótico
  1. PRIMEIRA INCURSÃO (Início de OS FRUTOS DOS NOSSOS RAMOS) Poesias
  1. PRIMEIRO DIA Ensaios
  1. PROPOSIÇÃO (Início de OITAVAS DE ESPERANÇA) Poesias
  1. ROSAURA Erótico
  1. SALVAÇÃO INESPERADA Erótico
  1. SEM MALCRIAÇÃO NEM CONSTRANGIMENTO Artigos
  1. SINTOMAS DA PERFEIÇÃO Erótico
  1. TRAGÉDIA FAMILIAR Ensaios
  1. UM GALO DE BRIGA Crônicas
  1. UM GRITO NO MEIO DA NOITE Erótico
  1. UMA HORA DIFICULTOSA Erótico
  1. VIDA PÚBLICA E ESPIRITUALIDADE — MARCELO E EQUIPE Artigos
  10. A DIVA Erótico
  10. ALICE Erótico
  10. ANTUNES TOMA TENTO DA REALIDADE Erótico
  10. AO MEU FILHINHO Cartas
  10. AS NUVENS Ensaios
  10. BANHO REFRESCANTE Erótico
  10. CARIDADE E VERSOS Cordel
  10. CARLOS EM CAMPO Erótico
  10. CLAUDOMIRO Cartas
  10. COMENTÁRIOS PESSOAIS Poesias
  10. CONDUTA SEXUAL Discursos
  10. DESCONFIANÇA SANADA Contos
  10. DEVAGAR SE VAI AO LONGE Poesias
  10. DISSECANDO OS VERSOS Poesias
  10. DOIS GALOS NA RINHA Poesias
  10. DRÁUSIO SE REGOZIJA E SE PREOCUPA Erótico
  10. EM CASA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  10. EU AINDA PEGO AQUELE CACHORRO Crônicas
  10. INFORMAÇÃO ÚTIL Ensaios
  10. JOÃO Erótico
  10. LIMPANDO AS GAVETAS Erótico
  10. LÁGRIMAS QUE JORRAM Crônicas
  10. MARIA Erótico
  10. MATURIDADE ESPIRITUAL — HOMERO E EQUIPE Artigos
  10. NA HORA DA MORTE Ensaios
  10. NOVOS ATREVIMENTOS Ensaios
  10. O ARGONAUTA Contos
  10. O BEM ETERNO Ensaios
  10. O CAMINHO DA JUSTIÇA Discursos
  10. O DESAFIO DA LEITURA Poesias
  10. O EXAME Erótico
  10. O SONHO Erótico
  10. ORIENTAÇÕES DO GUIA Poesias
  10. PENOSA CONDIÇÃO Poesias
  10. PEQUENAS TAREFAS Erótico
  10. PERSCRUTANDO O CORAÇÃO Ensaios
  10. PERSPECTIVAS DE AMOR Redação
  10. POESIA E MISÉRIA Poesias
  10. PREOCUPAÇÕES CASEIRAS Ensaios
  10. REMINISCÊNCIAS SEM CAUSA Poesias
  10. RIMAS DE SAFANÃO Poesias
  10. SE ATÉ PEDRO... Artigos
  10. TOBIAS Artigos
  10. TRISTES ACONTECIMENTOS Erótico
  10. UM INTELECTUAL FALIDO Ensaios
  10. UM POUCO MELHOR Poesias
  10. UMA SEMANA DE REFLEXÕES Erótico
  10. VONTADE DE VOAR Erótico
  10. “PEGANDO DE LEVE” Poesias
  10. ÂNGELA Erótico
  10.O DIA Poesias
  100. NOVO PROGNÓSTICO ELEITORAL — ADALBERTO Artigos
  101. AFLIÇÃO SOCORRISTA — ROBERTO Artigos
  102. CONDENSAÇÃO ENERGÉTICA — HERMÍNIO E MANUEL Artigos
  103. O BOM ADMINISTRADOR — MANUEL Artigos
  104. TEMOR VENCIDO — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  105. OBSERVAÇÕES A RESPEITO DO SENTIMENTO RELIGIOSO — HERMÍN Artigos
  106. PALAVRA DE INCENTIVO AO MÉDIUM — HERMÍNIO Artigos
  107. ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS — HOMERO Artigos
  108. INVOCAÇÃO AO TRABALHO — FELISBERTO Artigos
  109. O MUNDO FEMININO — PAULA Artigos
  11. 7.o Relato Ensaios
  11. A HORA DO AJUSTE DE CONTAS Contos
  11. A INTERNAÇÃO Erótico
  11. A MORTE DO MÉDIUM Contos
  11. A MORTE DOS AMIGOS Erótico
  11. A PACIÊNCIA Poesias
  11. A PALAVRA DO ORIENTADOR Erótico
  11. A VONTADE SE DEPURA Poesias
  11. AS TENTAÇÕES DE JESUS Erótico
  11. AVISO DE PRUDÊNCIA Ensaios
  11. COM ALGUM ESMERO Poesias
  11. CONTRASTES — OVÍDIO Artigos
  11. DA AMIZADE E DO AMOR Poesias
  11. DE ASAS CORTADAS Crônicas
  11. EM POUCO TEMPO Poesias
  11. ENSINOS DE KARDEC Poesias
  11. ENTREVISTAS Erótico
  11. EPAMINONDAS Cartas
  11. EVENTUALIDADES Crônicas
  11. GOFREDO Artigos
  11. GORDA E BALOFA Ensaios
  11. HEITOR Erótico
  11. HONRAR PAI E MÃE Erótico
  11. IDÉIAS DE FUGA Erótico
  11. IMPLEMENTAÇÃO ENERGÉTICA PELA MEDIUNIDADE Ensaios
  11. ISABEL PROVIDENCIA Erótico
  11. MARGARIDA Erótico
  11. MENSAGEM DE ANO NOVO Discursos
  11. MEU PAI E MINHA MÃE Erótico
  11. MOMENTO DE LAZER Erótico
  11. NO LIMIAR DA LUZ(1) Poesias
  11. NOVAS REFLEXÕES Poesias
  11. O ALMOÇO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  11. O CAMINHO DA PRECE Discursos
  11. O DESESPERO Ensaios
  11. O DIA DA REUNIÃO Erótico
  11. O DRAMA DE MARCOS Erótico
  11. O MENSAGEIRO DESCONFIA Erótico
  11. O SENTIDO DA CRÍTICA Artigos
  11. PARA MEU TIO PREDILETO Cartas
  11. PENETRA Ensaios
  11. PÂNICO NO ETÉREO Redação
  11. REFLEXÃO SOBRE O TRABALHO Ensaios
  11. RICARDO Erótico
  11. SEM BURILAMENTO Poesias
  11. SER HERÓI Poesias
  11. SÉRIO DEVER POÉTICO Poesias
  11. TRABALHAR PELOS IRMÃOS Cordel
  11. TRILOGIA Ensaios
  11. UMA QUESTÃO DE RIQUEZA Poesias
  11.O DIA Poesias
  110. APENAS TREINO — HERMÍNIO E EQUIPE Artigos
  111. ASPECTOS DO SOCORRO A OBSIDIADOS E OBSESSORES — HOMERO Artigos
  112. REBELDIA — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  113. ANTEVÉSPERA DE ELEIÇÃO — HERIVELTO Artigos
  114. DIANTE DO RESULTADO DA ELEIÇÃO — FREDERICO Artigos
  115. TEMOR INFUNDADO — ARMANDO Artigos
  116. PRECE DO MÉDIUM OBSIDIADO — HOMERO Artigos
  117. O VALOR DOS ESTUDOS DA DOUTRINA — MANUEL (ALUNO) Artigos
  118. SOB CONDIÇÕES ADVERSAS — HERMÍNIO Artigos
  119. SOB INFLUENCIAÇÃO DO DINHEIRO — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  12. A AULA Erótico
  12. A FALA REPERCUTE Erótico
  12. A GLÓRIA Erótico
  12. A MISSÃO DE PEDRO Poesias
  12. ALGUNS PROCEDIMENTOS SE PARTICULARIZAM Poesias
  12. ANDRÉ Erótico
  12. AO MEU SOBRINHO RODRIGO Cartas
  12. AS LEIS DE DEUS Discursos
  12. AULA NOTURNA Erótico
  12. CONSELHOS DO “ANDAR DE CIMA” Poesias
  12. CONVERSA REVELADORA Erótico
  12. DE MACACOS E DE GALHOS Poesias
  12. DUAS SEMANAS DEPOIS Erótico
  12. EM TRÊS TEMPOS Ensaios
  12. EUGÊNIO Cartas
  12. EXERCÍCIO DE DOUTRINAÇÃO — ANA Artigos
  12. EXERCÍCIOS DE COMPLETAR QUADRAS Poesias
  12. FOGO NA SELVA Redação
  12. FRAGMENTO(1) Poesias
  12. GERMANO Artigos
  12. JOSÉ LEOCÁDIO Erótico
  12. MERECIDO DESCANSO Crônicas
  12. O ADORNO PERFEITO Poesias
  12. O AVIADOR Contos
  12. O CAMINHO DA MEDITAÇÃO Discursos
  12. O DEVER DE TODOS Poesias
  12. O ITINERÁRIO DO SENHOR Ensaios
  12. O MÉDIUM CHORÃO Contos
  12. O PODER DA RIMA Poesias
  12. O REPICAR DOS SINOS Crônicas
  12. O TRESPASSE DE MARCOS Erótico
  12. O TRIO DE OURO Ensaios
  12. O VALOR DOS VERSOS Cordel
  12. ORAR E TRABALHAR Poesias
  12. OS ESTUDOS Erótico
  12. OS JOGOS Ensaios
  12. OS PLANOS INTERAGEM Erótico
  12. OUVINDO O INFINITO Ensaios
  12. PARA MEDITAR Ensaios
  12. PONDO AS MANGUINHAS DE FORA Poesias
  12. PRELIMINARES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  12. REBELIÃO Erótico
  12. REVOLTA INÚTIL Erótico
  12. SIMPLIFICANDO A LINGUAGEM Artigos
  12. TEATRO DA VIDA Ensaios
  12. TIAGO E TADEU Erótico
  12. TRABALHO E PRAZER Poesias
  12. UM PASSAR DE OLHOS NA VIDA DE CLETO Erótico
  12. UMA GAVETA TRANCADA Erótico
  12. ÀS SETE IGREJAS Ensaios
  12.O DIA Poesias
  120. AOS CIENTISTAS E TECNÓLOGOS — ESTEVES Artigos
  121. AUXÍLIO OPORTUNO — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  122. ALGUMAS TAREFAS DOS SOCORRISTAS — MARCELO E EQUIPE Artigos
  123. TERGIVERSAÇÕES DOMÉSTICAS — HOMERO Artigos
  124. PARA BEM COMEMORAR O NATAL — OVÍDIA Artigos
  125. AFABILIDADE — DUDA Artigos
  126. ESCLARECIMENTOS AO ESCREVENTE — HERMÍNIO Artigos
  127. HUMILDADE REQUISITADA — HERMÍNIO Artigos
  128. ÊXTASE DE LUZ — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  129. PLANETA DE SOFRIMENTO E DE REGENERAÇÃO — HEITOR Artigos
  13. A COLHEITA É OBRIGATÓRIA Discursos
  13. A CONFERÊNCIA DE MACIEL Erótico
  13. A DISCUSSÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  13. A HISTÓRIA DE FELISBERTO Contos
  13. A PEQUENA ÂNGELA Erótico
  13. A PRIMEIRA VITÓRIA Artigos
  13. A REUNIÃO Erótico
  13. AO CORRER DA PENA Poesias
  13. AO MÉDICO QUE ME OPEROU Cartas
  13. BRÚTUS, CÉSAR E MOCINHA Erótico
  13. CLIVANIR Cartas
  13. CRESCEM PENAS ÀS ASAS Poesias
  13. CUIDO DE MIM Erótico
  13. DE VOLTA DAS TREVAS Ensaios
  13. DECIDAMO-NOS Ensaios
  13. DESASTRES AÉREOS Ensaios
  13. DÃO-SE AS PRIMEIRAS INTUIÇÕES DO BEM Poesias
  13. EM DIA DE MUDANÇA Poesias
  13. ENCALACRADO Erótico
  13. ENCONTROS IMPORTANTES Erótico
  13. ENGRÁCIA Erótico
  13. EPAMINONDAS DISCURSA Erótico
  13. ESTREMECIMENTOS Erótico
  13. EXPLICAÇÃO NECESSÁRIA Ensaios
  13. FUNESTO PRESSENTIMENTO Redação
  13. GERANDO A DÍVIDA Poesias
  13. JESUS POETA Poesias
  13. LIBERDADE ÀS AVESSAS Erótico
  13. LUTA INTERNA Ensaios
  13. MEU VESTIDO DE NOIVA Crônicas
  13. MINUTO DE GLÓRIA Poesias
  13. MOMENTOS DE FELICIDADE Crônicas
  13. NECESSIDADE DO ESPIRITISMO Cordel
  13. O BEM QUE NÃO MACHUCA Poesias
  13. O CAMINHO DA FÉ Discursos
  13. O CATIVEIRO Contos
  13. O DIA DE HOJE Ensaios
  13. O MÉTODO HELTMAN Ensaios
  13. PASSO A PASSO — DALVA Artigos
  13. POSSÍVEIS CRÍTICAS Artigos
  13. QUASE SEM FORÇAS Erótico
  13. RUÍNA DE UM RELACIONAMENTO Erótico
  13. SEM ILUSÕES Poesias
  13. SOFRIMENTOS PARTILHADOS Poesias
  13. TARDE QUASE VAZIA Poesias
  13. TEMPLO E HOSPITAL Erótico
  13. TEMPOS TRANQÜILOS Erótico
  13. VERÔNICA E PETRÔNIO Erótico
  13. VÁRIA Poesias
  13.O DIA Poesias
  13.OS DIREITOS DOS ENCARNADOS DIANTE DAS LEIS DE DEUS Ensaios
  130. DE VOLTA DO TRANSPORTE — HERMÍNIO Artigos
  131. ARMADILHA DE AMOR — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  132. PERIPÉCIAS DE UMA EXPEDIÇÃO — ARNALDO Artigos
  133. EM ATENÇÃO A UMA PRECE — HERMÍNIO Artigos
  134. DIANTE DA CONSAGRAÇÃO DO VINHO — HERMÍNIO Artigos
  135. ASSISTÊNCIA À REVELIA — JOSÉ Artigos
  136. FALSA INGENUIDADE — ERNESTO Artigos
  137. BOAS NOVAS INTERNACIONAIS E OUTROS INFORMES — HERMÍNIO Artigos
  138. EN FRANÇAIS — JACQUES Artigos
  139. O FANTASMA DA DÚVIDA — LUÍS Artigos
  14. 8.o Relato — PAPEL DE MÃE Ensaios
  14. A CONSTRUÇÃO DO TEXTO BÍBLICO Ensaios
  14. A ESPERANÇA SUSPENSA Poesias
  14. A ESQUIZOFRENIA E OUTRAS PERTURBAÇÕES MENTAIS Ensaios
  14. A FONTE DA INSPIRAÇÃO Poesias
  14. A SERPENTE ENCANTADA (Última mensagem da obra.) Contos
  14. AGONIA SUPERADA Crônicas
  14. AMEAÇAS À DONA POÉTICA Poesias
  14. CATARINA E NICANOR Erótico
  14. CHORAMINGANDO Poesias
  14. COBIÇA E DESAMPARO Contos
  14. CORRESPONDÊNCIA Erótico
  14. DECISÕES IMPORTANTES Erótico
  14. DESREGRAMENTO Ensaios
  14. DEUS NOS ABENÇOE! Artigos
  14. DEVAGAR SE VAI AO LONGE Poesias
  14. EM COMPASSO DE ESPERA Erótico
  14. EM FAVOR DOS OUTROS Poesias
  14. ENTREATO Erótico
  14. FREDERICO Erótico
  14. GISLANE Cartas
  14. IMPORTANTES DECISÕES Erótico
  14. IMPROVISO INCENTIVADO — JOSÉ Artigos
  14. LUZES DO ALTO Redação
  14. MANHÃ ATAREFADA Erótico
  14. NO AMBULATÓRIO Erótico
  14. O CAMINHO DA CARIDADE Discursos
  14. O CAMINHO DO ESPIRITISMO Cordel
  14. O DISPARATE Ensaios
  14. O PESO DE UM NOME Poesias
  14. O PODER DA PRECE Artigos
  14. O POETA É UM SOFREDOR Poesias
  14. O SENTIDO DO PERDÃO Erótico
  14. ORIENTAÇÕES Ensaios
  14. OS PRISMAS MATERIAIS Poesias
  14. PALAVRA DE INCENTIVO E DE ADVERTÊNCIA Ensaios
  14. PARA MEU COLEGA DE TURMA Cartas
  14. PLANOS PARA O CONTRA-ATAQUE Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  14. POR FAVOR, ACREDITE Poesias
  14. PREPARATIVOS Erótico
  14. PÁGINA DIFERENTE Erótico
  14. RECUPERAÇÃO Erótico
  14. RESUMO DA HISTÓRIA Poesias
  14. SEM CAPUZ Erótico
  14. TEMPO DE ESPERA Erótico
  14. TRAGÉDIA Erótico
  14. TRILHOS E TRILHAS Crônicas
  14. UM SER NOSTÁLGICO Poesias
  14. UM SUJEITO DESAVISADO Ensaios
  14. UMA HISTÓRIA DE AMOR Discursos
  14.O DIA Poesias
  140. PARENTE DESCONHECIDO — FÉLIX Artigos
  141. LENDO A SORTE — HERIVELTO Artigos
  142. CONFRATERNIZAÇÃO — HERMÍNIO Artigos
  143. DÚVIDAS MEDIÚNICAS — HOMERO Artigos
  144. CONDIÇÕES PARA A SADIA PRÁTICA MEDIÚNICA — ERNESTO Artigos
  145. O TEXTO MEDIÚNICO — HERMÍNIO Artigos
  146. PARA PERFAZER O NOSSO DESTINO — HERIVELTO Artigos
  147. COOPERATIVA DO CORAÇÃO — HUMBERTO Artigos
  148. SOB O DOMÍNIO DO ÁLCOOL — CLÁUDIA Artigos
  149. DESVELOS NÃO RECONHECIDOS — HUMBERTO Artigos
  15. A CRÍTICA DO AUTOR Poesias
  15. A CRÔNICA DAS PERVERSIDADES Erótico
  15. A DUAS MÃOS Poesias
  15. A ENTREVISTA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  15. A VOZ DO DISCÍPULO Ensaios
  15. ADONIAS ARRUMA SERVIÇO Erótico
  15. AGARRANDO O TOURO PELOS CORNOS Erótico
  15. AO MEU IRMÃO MENOS FELIZ Cartas
  15. ATENDIMENTO FRATERNAL Erótico
  15. AURAS ROXAS Poesias
  15. CANTO DE PARDAL Poesias
  15. CHEIO DE PRESSA Poesias
  15. CONFIANÇA EM DEUS E AUTOCONFIANÇA Poesias
  15. DESPERTAR REVIGORADO Erótico
  15. ENCARANDO O ASSASSINO Cordel
  15. ENTRE AMIGOS Poesias
  15. ESCANDIR PARA APRENDER Poesias
  15. EXPANSÃO MAGNÉTICA — MANUEL Artigos
  15. EXPLICAÇÕES Ensaios
  15. GENEROSO ALVITRE Artigos
  15. GERALDO Cartas
  15. INTELIGÊNCIA REPRIMIDA Crônicas
  15. IPOJUCÃ Erótico
  15. JOSÉ Poesias
  15. MARIA Erótico
  15. MODÉSTIA EM VERSOS Poesias
  15. MOMENTO DE REFLEXÃO Ensaios
  15. MÚLTIPLAS COINCIDÊNCIAS Erótico
  15. NA NOITE DOS TEMPOS Ensaios
  15. O AGRADECIMENTO Ensaios
  15. O CAMINHO DA LEALDADE Discursos
  15. O CUIDAR DE SI MESMO Ensaios
  15. O MUNDO DE ALFREDO Erótico
  15. O MÉDIUM MECÂNICO Contos
  15. OS FATOS SE PRECIPITAM Erótico
  15. POBRE SOFREDOR Ensaios
  15. RECURSOS EVANGÉLICOS Redação
  15. REGRAS DE OURO Crônicas
  15. REPERCUSSÕES DOS CRIMES CONTRA A NATUREZA Discursos
  15. RETOMANDO AS LIÇÕES Erótico
  15. SEM TEMPERO Poesias
  15. SERIAL KILLER Artigos
  15. SOMBRAS QUE SE DESFAZEM Erótico
  15. TOMANDO PÉ NA REALIDADE Erótico
  15. UM MOMENTO DE PAZ Erótico
  15. UMA IDÉIA DE FELÍCIA Erótico
  15. VERSOS SEM POESIA Poesias
  15. VISITA INESPERADA Erótico
  15. “EMPEPINOU” O AMBIENTE Ensaios
  15.O DIA Poesias
  150. REFLEXOS DA REALIDADE — ROBERTO Artigos
  151. APARÊNCIAS DA REALIDADE — ROBERVAL Artigos
  152. FORÇA BRUTA — HUGO Artigos
  153. PALAVRAS AOS EXIGENTES — HOMERO (ALUNO) Artigos
  154. INCONSISTÊNCIA MENTAL — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  155. A IMPORTÂNCIA DO MÉDIUM PARA O SOCORRO ESPIRITUAL - IVO Artigos
  156. DESCREVENDO O AMBIENTE — HERMÍNIO Artigos
  157. O AMOR AOS FAMILIARES — HERMÍNIO Artigos
  158. EM TORNO DOS “OUTDOORS” — OVÍDIO Artigos
  159. MENSAGEM VISUAL — MARCEL Artigos
  16. 9.o Relato — ONOFRE Ensaios
  16. A ARMADURA Crônicas
  16. A DERROTA COMPROVADA Poesias
  16. A DOENÇA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  16. A ENCARNAÇÃO DE JESUS Poesias
  16. A EXPIAÇÃO É FATAL Discursos
  16. A HISTÓRIA RETOMADA Contos
  16. A HOMENAGEM DE ONTEM Artigos
  16. A POESIA MEDIÚNICA Poesias
  16. A SOLIDARIEDADE CONTINUA Erótico
  16. A UM BOM AMIGO DIRIGENTE ESPÍRITA Cartas
  16. ALEGRIAS PARTILHADAS Ensaios
  16. CHEGADA À CROSTA Erótico
  16. CONSCIÊNCIA ADENTRO Cordel
  16. DAS REVELAÇÕES Erótico
  16. DELIBERAÇÕES INADEQUADAS Redação
  16. DESESTIMULADO Poesias
  16. EM CASA DE FERREIRO... Ensaios
  16. FORTE DESEJO DE SAIR Erótico
  16. HORA CÁRMICA Ensaios
  16. LAERTE Erótico
  16. LEANDRO SE AGITA Erótico
  16. NO ERGÁSTULO DA FAMA Ensaios
  16. O BENFEITOR SE DECLARA Erótico
  16. O CAMINHO AO REINO DE DEUS — DALVA Artigos
  16. O CAMINHO DA CONSCIÊNCIA Discursos
  16. O CASAL CONFABULA Erótico
  16. O DESAPEGO MATERIAL Ensaios
  16. O DOMÍNIO DO INVISÍVEL Crônicas
  16. O PRINCIPIANTE Poesias
  16. O QUE RIMA COM DOR Poesias
  16. O “ICEBERG” DERRETE Erótico
  16. ONDA DE AMOR Ensaios
  16. PARA O ESPÍRITO CRESCER Poesias
  16. PAULINHO Cartas
  16. POEMA PREOCUPADO CONSIGO MESMO Poesias
  16. PRECE DE SOFREDOR Poesias
  16. PRIMEIRA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  16. PROBLEMAS Erótico
  16. REFLEXÕES Erótico
  16. REUNIÃO AMENA Erótico
  16. RIMAS DE JOÃO-NINGUÉM Poesias
  16. SEPARAÇÃO Erótico
  16. SOBRE O “LEVÍTICO” Ensaios
  16. SONETO MEIO ENIGMÁTICO Poesias
  16. UM DEDO DE PROSA Erótico
  16. UM SONHO MUITO LOUCO Erótico
  16. UMA SEMANA DEPOIS Erótico
  16. VAMOS SEGUIR JESUS Poesias
  16.O DIA Poesias
  160. A IMPORTÂNCIA DOS PEQUENOS ATRIBUTOS — OVÍDIA Artigos
  161. VERSINHOS — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  162. LIÇÃO BEM APRENDIDA — HEITOR Artigos
  163. EXERCÍCIO BEM SUCEDIDO — ERNESTO Artigos
  164. A AMEAÇA DA ETERNIDADE — ROBERTO Artigos
  165. A HISTÓRIA DE JONATHAN — ANITA Artigos
  166. NA IDADE MÉDIA — EMANUEL Artigos
  167. VISITA DE AMIGO — RODOLFO Artigos
  168. A RESPEITO DA IDENTIFICAÇÃO DOS ESPÍRITOS — HOMERO Artigos
  169. QUANDO A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS — ROMILDA Artigos
  17. A BOLA DE FUTEBOL Crônicas
  17. A CLASSE SE AGITA Erótico
  17. A PALAVRA DO PROFESSOR Erótico
  17. A VIDA AOS PEDACINHOS Erótico
  17. A VÍTIMA Poesias
  17. ACALMANDO O MÉDIUM Poesias
  17. AO MEU COMPANHEIRO DESCRENTE Cartas
  17. AOS CRIMINOSOS Poesias
  17. AOS FORTES DE ESPÍRITO Discursos
  17. BRADO DE REVOLTA — JOÃO (ALUNO) Artigos
  17. COM A GRAÇA DE DEUS Artigos
  17. CONFIANÇA Erótico
  17. CONVALESCENDO Erótico
  17. DESCONFIANÇAS Erótico
  17. EM TERRAS PARAGUAIAS Erótico
  17. ENFRENTANDO OS SOFRIMENTOS Ensaios
  17. ENIGMA DECIFRADO Poesias
  17. ERGUE-SE UMA PONTA DO VÉU Erótico
  17. HOJE NÃO HÁ MENSAGEM Ensaios
  17. IMPOTÊNCIA ORGÂNICA Poesias
  17. IRREVERÊNCIA Erótico
  17. ISABEL VENCE ETAPAS Erótico
  17. JOGO DURO Contos
  17. JOSÉ CARLOS Cartas
  17. JUSTA SONOLÊNCIA Crônicas
  17. MEDITAÇÃO A RESPEITO DO SOCORRISMO Ensaios
  17. MEU ARREPENDIMENTO Ensaios
  17. NERVOS DE AÇO Poesias
  17. NOTÍCIAS DA FAMÍLIA Erótico
  17. NOVA INTERRUPÇÃO DO NARRADO Erótico
  17. NUM MUNDO EM GUERRA Cordel
  17. O APOIO ESPIRITUAL Poesias
  17. O CAMINHO DA VIGILÂNCIA Discursos
  17. O CRIME PERFEITO Ensaios
  17. O PASSADO SÓ VALE ENQUANTO PRESENTE Erótico
  17. O PEDIDO DO HOMEM RICO A ABRAÃO Ensaios
  17. OS MILAGRES E AS CURAS DE JESUS Erótico
  17. PEDRO Poesias
  17. RUMORES DE RUA Redação
  17. RUTE Erótico
  17. SEGUNDA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  17. SURREALISMO SOBRENATURAL Poesias
  17. TADEU INVESTIGA Erótico
  17. TARDE MOVIMENTADA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  17. TEMA UNIVERSAL Poesias
  17. TREINO VALIOSO Poesias
  17. UMA DORZINHA NO ESTÔMAGO Ensaios
  17. É PRECISO ENTENDER Poesias
  17.O DIA Poesias
  170. DEFESA INSÓLITA — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  171. PRIMEIRAS TENTATIVAS PSICOGRÁFICAS — MARCELO (ALUNO) Artigos
  172. SOBRE A NATUREZA DO TEXTO MEDIÚNICO — ERNESTO Artigos
  173. QUESTÕES PERTINENTES AOS TEXTOS — HOMERO Artigos
  174. A HORA DA MORTE — INÁCIO Artigos
  175. AS MENSAGENS DE CARÁTER PESSOAL — HERMÍNIO Artigos
  176. HISTÓRIA DE PESCADOR — ROBERTO Artigos
  177. FRASE — ABIGAIL Artigos
  178. INDICAÇÕES INÚTEIS — TIMÓTEO Artigos
  179. ESCLARECIMENTOS OPORTUNOS — MANUEL Artigos
  18. 10.o Relato — ANASTÁCIO Ensaios
  18. A ASSISTÊNCIA A MARCOS Erótico
  18. A MÃE VISITA O FILHO Erótico
  18. A PALESTRA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  18. A PRIMEIRA REGRESSÃO Erótico
  18. ALGUMAS RECOMENDAÇÕES Poesias
  18. AO MEU PRIMO GUSTAVO Cartas
  18. AOS SOCORRISTAS Cordel
  18. ARMÊNIO Cartas
  18. ASPECTOS ESPIRITUAIS DOS BENS TERRENOS Ensaios
  18. BEIJOS ARDENTES Crônicas
  18. COMECEMOS JÁ Poesias
  18. CONSIDERAÇÕES ATUALIZADAS Erótico
  18. CRIANDO CORAGEM Erótico
  18. DE VOLTA À IGREJA Erótico
  18. DEBATES DOUTRINÁRIOS Erótico
  18. DESNORTEADO Redação
  18. DO BATISMO Poesias
  18. EM SETE MINUTOS Poesias
  18. ENQUANTO OS POETAS NÃO VÊM Poesias
  18. EPIGRAMAS Poesias
  18. EVOLUÇÃO INCOERCÍVEL Poesias
  18. FERNANDO Erótico
  18. FRUSTRAÇÃO Ensaios
  18. IMPERMEABILIDADE DOUTRINAL Crônicas
  18. INTERRUPÇÃO Ensaios
  18. MISCELÂNEA Poesias
  18. MOMENTO DE PAZ Ensaios
  18. O CAMINHO DA PRECAUÇÃO Discursos
  18. O ENCONTRO Erótico
  18. O LENÇO NA TESTA Contos
  18. O LIVRE-ARBÍTRIO Ensaios
  18. O PENSAMENTO DE MÁRIO Erótico
  18. O QUE OLHAS TU? Poesias
  18. O TEMPERO DO VERSO Poesias
  18. OS DIAS QUE CORREM Artigos
  18. POETA-PRESIDENTE Poesias
  18. PROGRAMA DE AÇÃO Discursos
  18. RECARREGANDO AS BATERIAS Ensaios
  18. REFLEXÕES MORAIS SOBRE OS GANHOS DE CAPITAL — MARCELO Artigos
  18. RENEGADO Erótico
  18. REVELAÇÕES Erótico
  18. ROBERTA Erótico
  18. TEMORES FUNDAMENTADOS Erótico
  18. TERCEIRA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  18. TRABALHO EFETIVO Erótico
  18. UM AMIGÃO Ensaios
  18. UM CAPRICHO DO GUARDA Erótico
  18. UMA BRISA AGITA AS FOLHAS Poesias
  18.O DIA Poesias
  180. ARMADILHA — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  181. O MÉTODO ALFABÉTICO — FELISBERTO Artigos
  182. CRÍTICA À ANTERIOR — HERIVELTO Artigos
  183. A PERTURBAÇÃO CONTINUA — HUMBERTO Artigos
  184. SONHOS DE MENINA — LUÍS GUSTAVO GUIMARÃES Artigos
  185. TODOS SOMOS SOFREDORES — EMÍLIO Artigos
  186. CONSTRUINDO O UNIVERSO ESPIRITUAL — MACIEL Artigos
  187. SOBRE AS RESISTÊNCIAS ÀS COMUNICAÇÕES — HOMERO (ALUNO) Artigos
  188. SÓ RABISCOS — MANUEL Artigos
  189. CRÍTICA À TELEVISÃO ATUAL — MANUEL (ALUNO) Artigos
  19. 11.o Relato Ensaios
  19. A BÊNÇÃO DO SENHOR Contos
  19. A PALESTRA Erótico
  19. A PEQUENEZ HUMANA Discursos
  19. A REVOLTA DE RENATO Erótico
  19. A SAÚDE DE UZIAS Ensaios
  19. A TAREFA DE JOSINEIDA Erótico
  19. ALGODÃO-DOCE Crônicas
  19. ALGUNS VERSOS BATUTAS Poesias
  19. ANGELINA Cartas
  19. AO MEU CUNHADO Cartas
  19. ATRIBUIÇÕES, CONTRIBUIÇÕES, DISTRIBUIÇÕES E RETRIBUIÇÕES Ensaios
  19. CONSELHOS DE QUEM SOFREU Poesias
  19. CONTE COMIGO Poesias
  19. DEFINIÇÕES Erótico
  19. DESDOBRAMENTOS DOS ESTUDOS Erótico
  19. INTIMIDADE RESPEITOSA Poesias
  19. LAURA BEATRIZ Erótico
  19. MALES ARRAIGADOS Ensaios
  19. MEU BEM-QUERER Poesias
  19. MORDOMIAS AFETIVAS Erótico
  19. NO NECROTÉRIO Erótico
  19. O AMOR ESPARGIDO POR DEUS Ensaios
  19. O BENEFÍCIO DA DÚVIDA Ensaios
  19. O BOM ENCONTRO Erótico
  19. O CAMINHO DA RENÚNCIA Discursos
  19. O DESVARIO Ensaios
  19. O EMPUXO POÉTICO Poesias
  19. OBSESSORES? Poesias
  19. OUTRAS ATIVIDADES NO CENTRO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  19. OVÍDIO FOGE DA PRISÃO Erótico
  19. PASTOR SEM REBANHO Erótico
  19. PERIGO IMINENTE Erótico
  19. PERTO DO AMOR Poesias
  19. PERVERSIDADE NA RIMA Poesias
  19. PREPARANDO A PREGAÇÃO Ensaios
  19. PRIMEIROS ENSINAMENTOS Erótico
  19. QUARTA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  19. SEPARAÇÃO Erótico
  19. SOB A INSPIRAÇÃO DE LUISINHO Erótico
  19. SOFRER NÃO PECADO Crônicas
  19. TENTATIVAS FRUSTRADAS Redação
  19. TESTE INCONSISTENTE Poesias
  19. TRABALHO ESCOLAR— GRACINDO Artigos
  19. TRIBUTO À DOR Cordel
  19. TRILOGIA Poesias
  19. UM DIA APÓS O OUTRO Artigos
  19. VERSOS FELIZES Poesias
  19. VISÕES MAIS CALMAS Erótico
  19.O DIA Poesias
  190. ORIGINAL PEDIDO DE INTERCESSÃO — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  191. TELETRANSPORTE E SOCORRISMO — MANUEL Artigos
  192. PARA A CLASSE MÉDIA — JUANITO Artigos
  193. ESTRANHO RACIOCÍNIO — ANASTÁCIO LUÍS Artigos
  194. AOS MINISTROS RELIGIOSOS — AUGUSTO Artigos
  195. CONFUSA SITUAÇÃO — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  196. JOGOS DE AZAR — OLAVO Artigos
  197. UM GORDO INFELIZ — JOSÉ Artigos
  198. QUE FAZEIS? — NATANAEL Artigos
  199. REORIENTANDO O MÉDIUM — HERMÍNIO Artigos
  2. REBELDIA CASTIGADA Redação
  2. 2.o Relato — FELÍCIO Ensaios
  2. A CARTA Erótico
  2. A ENTREVISTA Erótico
  2. A RELIGIÃO Ensaios
  2. A SANTINHA Erótico
  2. A SERVIÇO DO SENHOR Discursos
  2. A TAREFA Erótico
  2. ADONIAS VAI À AULA Erótico
  2. AS HOSTES INIMIGAS Ensaios
  2. CARACTERIZA-SE O TREINAMENTO Poesias
  2. COM JESUS E COM KARDEC Poesias
  2. CONSIDERAÇÕES SOBRE A CONSCIÊNCIA Artigos
  2. CUIDAR PARA COLHER Ensaios
  2. DESAFETOS IMPRODUCENTES Crônicas
  2. DIFÍCIL ASCENSÃO Erótico
  2. DO GROTESCO E DO RIDÍCULO Crônicas
  2. DO PRÓPRIO TRABALHO Poesias
  2. EXPLICITANDO A PROPOSTA Poesias
  2. FAÇA VERSOS VOCÊ TAMBÉM Poesias
  2. FUTURISMO AMEAÇADO Poesias
  2. GASPAR Erótico
  2. GUERRA CIVIL Poesias
  2. INVOCAÇÃO A JESUS Poesias
  2. LUTÉCIA Erótico
  2. MEUS IRMÃOS Erótico
  2. NO DIA DE FINADOS — MARCELO E EQUIPE Artigos
  2. O AMANHÃ Artigos
  2. O CAMINHO DA INSPIRAÇÃO Discursos
  2. O CONVITE Erótico
  2. O DIQUE Ensaios
  2. O MEU PRIMEIRO CONTATO COM O ESPIRITISMO Erótico
  2. O MISTIFICADOR Contos
  2. O OBJETIVO POÉTICO Poesias
  2. O SEGUNDO PECADO Contos
  2. OS SONHOS DE DOLORES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  2. PARA FAZER A CABEÇA Poesias
  2. PARA MINHA DULCÍSSIMA MÃE Cartas
  2. PARA SOFREAR OS IMPULSOS NOCIVOS Ensaios
  2. PERTURBAÇÃO Poesias
  2. PRIMEIRAS REVELAÇÕES Erótico
  2. REINALDO Cartas
  2. RISCO CALCULADO Ensaios
  2. RODOLFO Erótico
  2. SEQÜESTRO Erótico
  2. SIMÕES Erótico
  2. TEMORES DO AUTOR Poesias
  2. TEMÁTICA Cordel
  2. UM DIA AGITADO Erótico
  2. UM TAPA NA MÃO Ensaios
  2.O DIA Poesias
  20. 12.o Relato — LIGAÇÕES DE AMOR Ensaios
  20. A ENERGIZAÇÃO Ensaios
  20. A MORTE DE MAMÃE Erótico
  20. A NOITE DE FERNANDO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  20. A POESIA COMO PROVA Poesias
  20. A POESIA MEDIÚNICA Cordel
  20. A REBELDIA ESQUECIDA Erótico
  20. ADAUTO Erótico
  20. AMIZADE ENTRE OS PLANOS Poesias
  20. ARI Erótico
  20. AS INTERVENÇÕES DE MÁRIO Crônicas
  20. COM O CORAÇÃO NA MÃO Ensaios
  20. DESAGRAVOS Ensaios
  20. DÚVIDAS Ensaios
  20. EMBUSTEIRO Ensaios
  20. FRUSTRAÇÕES Erótico
  20. FRUTÍFERAS PESQUISAS Erótico
  20. FÉRIAS NO ETÉREO Artigos
  20. IMPASSE Erótico
  20. JESUS E A FORMIGA Poesias
  20. JOÃO Poesias
  20. LUVA DE PELICA Poesias
  20. MARIA DO CARMO Cartas
  20. NA UMBANDA Erótico
  20. NA VÉSPERA DA POSSE PRESIDENCIAL Ensaios
  20. NO RIO DE JANEIRO Erótico
  20. O BENFEITOR E O APRENDIZ Poesias
  20. O BODE EXPIATÓRIO Contos
  20. O CAMINHO DO CONHECIMENTO Discursos
  20. O DESAFIO POÉTICO Poesias
  20. O TREINO SE APERFEIÇOA Poesias
  20. OCTOSSÍLABOS RÁPIDOS Poesias
  20. PARA MINHA AVOZINHA Cartas
  20. PARTE ADONIAS (FIM DO ROMANCE) Erótico
  20. PEQUENAS TORMENTAS Erótico
  20. QUEIXA FUNDAMENTADA — ADALBERTO Artigos
  20. QUERIDÍSSIMOS AMIGOS Redação
  20. QUINTA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  20. REGENERAR PARA EVOLUIR Discursos
  20. RODOLFO SE INTEGRA AO GRUPO Erótico
  20. SEM PROVOCAÇÃO Poesias
  20. TRANQÜILIDADE E PAVOR Erótico
  20. TREINANDO OS OCTOSSÍLABOS Poesias
  20. TROCO DE CENTRO E DE VIDA Erótico
  20. TRÊS MESES DEPOIS Erótico
  20. UM DIA PERDIDO? Crônicas
  20. “INSIGHT” Poesias
  20. “O LIVRO DE RUTE” Ensaios
  20. ÂNGELA E CRISEIDE Erótico
  20.O DIA Poesias
  200. ONDE ESTÃO MEUS AMIGOS? — PAULINA Artigos
  201. PRECEITOS DE COMPORTAMENTO — JUVENAL Artigos
  202. CRIAÇÕES DO MEDO — OVÍDIO Artigos
  203. SOB VIBRAÇÃO NEGATIVA — HERMÍNIO Artigos
  204. CUIDAR DO CORPO É CUIDAR DA ALMA — MARTINHA Artigos
  205. PROCEDIMENTO INFANTIL — ANTÓNIO JOÃO Artigos
  206. CONVERSANDO COM JESUS — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  207. A MUDANÇA DE HÁBITOS — OLÍVIA Artigos
  208. ESQUECIMENTOS VOLUNTÁRIOS Artigos
  209. MENSAGEM DOS INSTRUTORES — MANUEL Artigos
  21. 13.o Relato — ANGÚSTIA INTELECTUAL Ensaios
  21. A BOCA DE FUMO Erótico
  21. A CONDUTA Poesias
  21. A ESFERA Ensaios
  21. A GRAVAÇÃO Erótico
  21. A NECESSIDADE REAL Poesias
  21. A PALAVRA DO SENHOR Ensaios
  21. AGITAÇÕES SOCIAIS Ensaios
  21. AO MEU AMIGO EDITOR Cartas
  21. ATROPELO NO ETÉREO Erótico
  21. BANHO DE ÁGUA FRIA Poesias
  21. BONS E MAUS HÁBITOS Discursos
  21. BRÍGIDA Cartas
  21. CALA A BOCA, JACARÉ! Artigos
  21. CONVITE BEM APROVEITADO Erótico
  21. CONVITE IRRECUSÁVEL Poesias
  21. DE MÉDIUM, POETA E LOUCO... Poesias
  21. DEODATO E JOSEFA Erótico
  21. DEPOIMENTO Ensaios
  21. DESOBSESSÃO Ensaios
  21. DEVAGAR SE VAI AO LONGE Redação
  21. DOIS ANOS DEPOIS Erótico
  21. ESTAVA PERTO E EU NÃO VIA Poesias
  21. EUGÊNIA Erótico
  21. FRUTOS VERDES E MADUROS Crônicas
  21. LAÇOS QUE SE ESTREITAM Erótico
  21. LUZ INTERIOR Ensaios
  21. NOVA FORMA Poesias
  21. O CAMINHO DO SOCORRISMO Discursos
  21. O CLIMA DA REUNIÃO Erótico
  21. O ESFORÇO DA DISCIPLINA Poesias
  21. O HOMEM DE HOJE Ensaios
  21. O RESPLENDOR DE LUZ Contos
  21. ORIENTAÇÃO AO MÉDIUM — MARCELO E EQUIPE Artigos
  21. PARA O MÉDIUM IRRITADO Poesias
  21. QUESTÃO DE HONRA Crônicas
  21. REAÇÃO Poesias
  21. RECLUSO Erótico
  21. RECONHECIMENTO PÚBLICO Erótico
  21. SEM TEMPO PARA NADA Erótico
  21. SEXTA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  21. TEMA INVARIÁVEL Poesias
  21. TRAGÉDIA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  21. UMA NOITE MAGNÍFICA Erótico
  21. VERSOS TACANHOS Poesias
  21. VISITA ESPERADA Erótico
  21. À REVELIA DO MÉDIUM Cordel
  21.O DIA Poesias
  210. DERRADEIRA MANIFESTAÇÃO DOS ALUNOS — ANTÓNIO MARCOS Artigos
  22. 14.o Relato — DESPERTAR DA FÉ Ensaios
  22. A COSTUREIRINHA Ensaios
  22. A DECISÃO Erótico
  22. A HORA DA MORTE Poesias
  22. A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA Erótico
  22. A PAISAGEM AÉREA Erótico
  22. A REENCARNAÇÃO DESPERCEBIDA Ensaios
  22. A UM INIMIGO Cartas
  22. A VERDADEIRA INTERPRETAÇÃO — OLAVO Artigos
  22. A VINGANÇA Erótico
  22. ADELAIDE Cartas
  22. ASSUMINDO RESPONSABILIDADES Discursos
  22. CARISMA INSUSPEITO Erótico
  22. COMEÇA UM PASSEIO Poesias
  22. CONTRARIEDADES Crônicas
  22. DECIDA-SE PELOS VERSOS Cordel
  22. DEODATO E MARIA Erótico
  22. DRAMATIZAÇÃO Poesias
  22. EU COMI A SEMENTE Crônicas
  22. FILHO ÚNICO Redação
  22. HÁ LUGAR PARA TODOS Ensaios
  22. IDENTIFICA-SE O GRUPO Erótico
  22. JUVÊNCIO METRIFICA Poesias
  22. NA HORA DO TRABALHO Ensaios
  22. NO TERCEIRO MILÊNIO Poesias
  22. NORMAS PARA O PROGRESSO Ensaios
  22. O BISPO MOISÉS Erótico
  22. O CAMINHO DO AMOR Discursos
  22. O CÉSAR Contos
  22. O DOM DA PROFECIA Poesias
  22. O LAR TERRENO Ensaios
  22. PAULO Erótico
  22. PIPILOS E ARRULHOS Artigos
  22. PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO JUDICIAL Erótico
  22. REPERCUSSÕES DO DESASTRE ENTRE OS ENCARNADOS Erótico
  22. ROSÁLIA REAPARECE Erótico
  22. SEM GESSO Erótico
  22. SEM GRILO Poesias
  22. SEMI-ALFABETIZADO Poesias
  22. SIMPLESMENTE Poesias
  22. SÉTIMA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  22. TEMPO E SOFRIMENTO Poesias
  22. UM CASO DE AMOR Ensaios
  22. UM FRACASSADO Poesias
  22. UM RAIO DE FELICIDADE Poesias
  22. UMA LONGA MANHÃ Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  22. VALIOSA NOTÍCIA Erótico
  22.O DIA Poesias
  23. A ASSISTÊNCIA AOS LARES DOS NECESSITADOS Ensaios
  23. A ATMOSFERA Erótico
  23. A CLASSE SE ACERTA Erótico
  23. A MISERICÓRDIA DIVINA Ensaios
  23. A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA Erótico
  23. A SESSÃO ESPÍRITA Erótico
  23. A UM AMIGO MÉDIUM Cartas
  23. ANUÊNCIA Erótico
  23. AS UVAS VERDES Poesias
  23. ATREVIMENTOS Poesias
  23. CENSURA AO DINHEIRO Poesias
  23. CONCLAMAÇÃO Ensaios
  23. CONFISSÃO ESPONTÂNEA Ensaios
  23. CONTRA-SENSOS Poesias
  23. DE RIMAS E CLIMAS Poesias
  23. DEODATO E FILHOS Erótico
  23. DIANTE DA MALIGNIDADE DAS MENTES Ensaios
  23. DIANTE DOS INIMIGOS Poesias
  23. DORIVAL Cartas
  23. ENTREVEROS Ensaios
  23. ESPERANÇOSO Poesias
  23. FALÊNCIAS Redação
  23. FIAPOS DE CONVERSAS Erótico
  23. INTERPRETAÇÕES ERRADAS Crônicas
  23. INÚTIL EXEMPLIFICAÇÃO Poesias
  23. JUDAS Poesias
  23. MAL-ENTENDIDO Crônicas
  23. MÃE EM DEUS Ensaios
  23. NAQUELES OITO MESES Erótico
  23. NO HOSPITAL Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  23. O CAMINHO DA SALVAÇÃO Discursos
  23. O FEITIÇO CONTRA O FEITICEIRO Erótico
  23. O IMPONDERÁVEL Erótico
  23. O MISTÉRIO DESTES VERSOS Poesias
  23. O PINHÃO Contos
  23. OITAVA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  23. OLEGÁRIO Erótico
  23. ONDE ESTÃO OS ESPÍRITOS DE LUZ? Erótico
  23. ORIENTAÇÃO Ensaios
  23. PAINEL DESTA POESIA Poesias
  23. PERANTE AS DIFICULDADES Poesias
  23. RAZÃO E EMOÇÃO DURANTE O CONTACTO MEDIÚNICO — JOÃO Artigos
  23. REEQUILÍBRIO Erótico
  23. TENTATIVAS FRUSTRADAS Erótico
  23. UM EXEMPLO Cordel
  23. VONTADES E DESEJOS Artigos
  23.O DIA Poesias
  24. 15.o Relato — O ACENDER DE UMA ESPERANÇA Ensaios
  24. A DANÇARINA DA COBRA Crônicas
  24. A DESGRAÇA NUNCA VEM SOZINHA Erótico
  24. A FAMÍLIA REUNIDA Erótico
  24. A GLÓRIA DE GOVERNAR Ensaios
  24. A GRANDE DÍVIDA Erótico
  24. A LÁBIA DO INFELIZ Poesias
  24. A NATUREZA DO DITADO Poesias
  24. A TIRANIA FILIAL Ensaios
  24. A UM DESAFETO VITORIOSO Cartas
  24. ACERTANDO CONTAS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  24. AS AÇÕES INSTINTIVAS Poesias
  24. CLÓVIS Cartas
  24. COM BOA VONTADE Poesias
  24. CONHECIMENTO INÚTIL Poesias
  24. CURA MISTERIOSA Erótico
  24. DE COMO JUVENAL SE ENTENDEU COM ELVIRA Erótico
  24. DEODATO E CLÉBER Erótico
  24. DESENCANTA-SE ISABEL Erótico
  24. DÉBORA Erótico
  24. EIS-ME AQUI Ensaios
  24. FRÁGEIS BOLHAS Poesias
  24. LEONEL Erótico
  24. NA CORDA BAMBA Poesias
  24. NEGATIVISMO ABSTRUSO Redação
  24. NINGUÉM ESTÁ PERDIDO Poesias
  24. NO DIA DAS MÃES Erótico
  24. NONA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  24. O AMOR É ETERNO Ensaios
  24. O CAMINHO DA REDENÇÃO Discursos
  24. O DESPERTAR DE ELVIRA Contos
  24. OUTRO EXEMPLO Cordel
  24. PARTICULARÍSSIMA — LÚCIO E HERMÍNIO Artigos
  24. PONTO EVOLUTIVO Ensaios
  24. PRECIOSAS ORIENTAÇÕES Erótico
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — III Ensaios
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — II Ensaios
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — IV Ensaios
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — I Ensaios
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — VI Ensaios
  24. PROBLEMAS E SOLUÇÕES — V Ensaios
  24. QUERELAS HUMANAS Ensaios
  24. REPETIÇÃO E PACIÊNCIA Poesias
  24. SOB O IMPACTO DA MEGALÓPOLIS Erótico
  24. TARDE FACEIRA Poesias
  24. TESTES MÉTRICOS Poesias
  24. TODOS PROGRIDEM Erótico
  24. UM DIA LIVRE Erótico
  24. UM MOMENTO DE GLÓRIA Crônicas
  24. UMA NOVA MANEIRA DE VER A MEDIUNIDADE Artigos
  24. VERSOS DE DEVEDOR Poesias
  24.O DIA Poesias
  25 VENCI? Poesias
  25. A FELICIDADE DO VERSO Cordel
  25. A FINALIDADE DA POESIA Poesias
  25. A LEI DE TALIÃO Ensaios
  25. A UMA AMIGA DE INFÂNCIA Cartas
  25. ACABRUNHADOS Poesias
  25. ALEGORIA Erótico
  25. ATRIBULAÇÕES Redação
  25. CONVERSANDO NO CARRO Erótico
  25. CÍRCULOS SEM VÍCIO Poesias
  25. DE JESUS A KARDEC (fim de - JESUS? - PRESENTE!) Poesias
  25. DESCANSO MERECIDO Crônicas
  25. DESENLACES Erótico
  25. DÉCIMA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  25. ENSINANDO O MÉDIUM Ensaios
  25. ESMERALDA Erótico
  25. ESTUDAR KARDEC E VIVER JESUS Poesias
  25. FAMÍLIA REUNIDA Erótico
  25. FRAGMENTOS EPISTOLARES Erótico
  25. IMERSOS EM LUZ Artigos
  25. IMPRESSÕES DE VIAGEM Poesias
  25. MANHÃ DIFERENTE Erótico
  25. MEUS BRINCOS DE PÉROLAS Crônicas
  25. MINHA ÚLTIMA VIDA Poesias
  25. NOITE BEM DORMIDA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  25. O DESPERTAR DA FÉ Ensaios
  25. O MÉDIUM BEM FALANTE Contos
  25. O PRIMEIRO VOLUNTÁRIO Erótico
  25. OS FILHOS DE CARLOS Erótico
  25. PACTO DE VIDA E MORTE Erótico
  25. PEDRO NEGA JESUS Ensaios
  25. RELIGIÃO DOS ESPÍRITOS Ensaios
  25. SACRIFÍCIO INÚTIL Ensaios
  25. SITUAÇÃO CRÍTICA Poesias
  25. SOB FOGO CERRADO — AMPARO Artigos
  25. SOTURNOS VERSOS Poesias
  25. SURPRESAS QUASE DESAGRADÁVEIS Erótico
  25. SUSPEITAS Erótico
  25. SÁVIO Cartas
  25. TENTO COMPREENDER ESTE TRABALHO Erótico
  25. UM COPO D ÁGUA Ensaios
  25. VASO VAZIO Poesias
  25. ÚLTIMAS PALAVRAS Ensaios
  25.O DIA Poesias
  26. A ESTRELA VESPERTINA Artigos
  26. A NOITE DE ISABEL Erótico
  26. BISBILHOTICE CASTIGADA Redação
  26. DEODATO E OS PROTETORES Erótico
  26. DESABAFO Ensaios
  26. DESAFIO AOS POETAS Poesias
  26. DONA MARGARIDA Erótico
  26. DÉCIMA PRIMEIRA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  26. EDUARDO Erótico
  26. EM PAZ Poesias
  26. ENCONTRO INSÓLITO Erótico
  26. ESPÍRITOS DE LUZ Ensaios
  26. FELÍCIA SE ABESPINHA Erótico
  26. INDIGESTÃO MÉTRICA Poesias
  26. LIBERDADE Erótico
  26. MARIA Erótico
  26. MUITO OBRIGADO Erótico
  26. NA VOLTA À ESPANHA Erótico
  26. NECESSIDADE DAS VIRTUDES Poesias
  26. O BÊBADO E O ESPÍRITA Poesias
  26. O EVANGELHO REDIVIVO Ensaios
  26. O MEDIUNISMO HOJE — MARCELO E EQUIPE Artigos
  26. O MEU GRITO DE GUERRA Ensaios
  26. O QUADRO-NEGRO Contos
  26. PASSO IMPORTANTE Erótico
  26. PERSISTÊNCIA Poesias
  26. PESQUISAS Erótico
  26. PLANO DE AÇÃO Ensaios
  26. POR QUE POSTERGAR? Ensaios
  26. SAMUEL Cartas
  26. SOB AS VIRTUDES TEOLOGAIS Poesias
  26. SONHO DE MONGE Poesias
  26. UM COPO D’ÁGUA Crônicas
  26. UM HUMILDE SERVIDOR DO CRISTO Crônicas
  26. VELÓRIO E ENTERRO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  26. VISLUMBRE SALVADOR Poesias
  26. VONTADE DE ACERTAR Poesias
  26. “QUEM TEM OUVIDOS PARA OUVIR, OUÇA”(1) Ensaios
  26. À MINHA PRIMEIRA PROFESSORA Cartas
  26. ÚLTIMO PEDIDO — fim de NO ETÉREO A POESIA É OUTRA Cordel
  26.O DIA Poesias
  27. A CASCA DO ABACAXI Poesias
  27. A HORA DO DESCANSO Contos
  27. A MENSAGEM FURTADA Erótico
  27. A SENHA Poesias
  27. ALFREDO Erótico
  27. AO MEU TIO RAFAEL Cartas
  27. ARREPENDIDO Poesias
  27. BOM HUMOR POÉTICO Poesias
  27. CONSAGRAÇÃO Erótico
  27. CONVERSA LEAL E FRANCA Erótico
  27. CONVERSA ÍNTIMA COM ROGÉRIO Erótico
  27. DE GENERAL A SOLDADO RASO Ensaios
  27. DE SURPRESA EM SURPRESA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  27. DIANTE DO INIMIGO Poesias
  27. DÉCIMA SEGUNDA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  27. EM NOME DE JESUS Ensaios
  27. INCENTIVO AO TRABALHO Ensaios
  27. LIBERDADE CONDICIONAL Redação
  27. MANHÃ ATRIBULADA Erótico
  27. NOÊMIA Erótico
  27. O APEGO ÀS TRADIÇÕES MOSAICAS Ensaios
  27. O CLIMA NO GRUPO DE POETAS Poesias
  27. O PLANO DE MUDANÇA Erótico
  27. O SENTIMENTO DAS INTENÇÕES Poesias
  27. O SOLO PÁTRIO Ensaios
  27. PAULA Cartas
  27. PINGO DE MEL Ensaios
  27. PRECES INTERMITENTES Crônicas
  27. RACIOCÍNIOS LÓGICOS Erótico
  27. SACRATÍSSIMAS BÊNÇÃOS Ensaios
  27. SEM PENA DO MÉDIUM Crônicas
  27. SERENIDADE ELOQÜENTE Erótico
  27. SOCORRO OPORTUNO — ANA Artigos
  27. TEMA INVARIÁVEL Poesias
  27. TREINO E VIDA EM FAMÍLIA Poesias
  27. UM PEQUERRUCHO NA LISTA DAS COISAS BOAS Erótico
  27. VIVER PERFEITO Poesias
  27.O DIA Poesias
  28. ...E DEUS DISPÕE Erótico
  28. A PERFEIÇÃO ESTÁ NO AMOR Poesias
  28. A RAZÃO DESTES VERSOS Poesias
  28. A UM POLÍTICO CONHECIDO Cartas
  28. ALFREDO E DRÁUSIO SE SEPARAM Erótico
  28. APROXIMAÇÃO, FINALMENTE Erótico
  28. ARISTIDES Erótico
  28. AS ATIVIDADES DE MARIA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  28. COMO AS FASES DA LUA Crônicas
  28. DE GALINHAS E DE OVOS Poesias
  28. DESESPERO E PAZ Ensaios
  28. DUALIDADE DA ALMA Poesias
  28. DÉCIMA TERCEIRA PEREGRINAÇÃO ASSISTIDA Artigos
  28. ENTREMENTES, NO ETÉREO Erótico
  28. ESQUEÇAMOS O MAL Poesias
  28. FORMULAÇÕES EVANGÉLICAS Erótico
  28. HÁ SEMPRE UMA CRUZ PARA CARREGAR — MARCELO Artigos
  28. IRMÃOS DE LUZ Ensaios
  28. LEMBRANDO A LEI MAIOR Poesias
  28. MÁGOAS DE SOLTEIRÃO Redação
  28. NO CORPO Poesias
  28. NO RIO GRANDE DO SUL Erótico
  28. O APARATO BÉLICO Ensaios
  28. O ESPÍRITO DE SACRIFÍCIO Contos
  28. O TRABALHADOR RURAL Erótico
  28. O VERDADEIRO CRISTÃO Ensaios
  28. OS FATOS Erótico
  28. OS PRIMOS POBRES Ensaios
  28. PAPEL DE AVÓ Erótico
  28. PONDO FORÇA NOS REMOS Crônicas
  28. POR NÃO OUVIR Poesias
  28. PREPARA-SE A ALTA DE CLÉBER Erótico
  28. RIMAS PSICOGRÁFICAS Poesias
  28. SEVERINO Cartas
  28. TROGLODITA Poesias
  28. UM DOMINGO FELIZ Ensaios
  28. VISITA IMPORTANTE Ensaios
  28.O DIA Poesias
  29. 16.o Relato — PEDIDO DE AJUDA MAL DIRECIONADO Ensaios
  29. A EFICÁCIA DA DOR Poesias
  29. A HORA SE APROXIMA Poesias
  29. A PREOCUPAÇÃO DE HOJE Ensaios
  29. A UM ANTIGO COMPANHEIRO Cartas
  29. AFASTEMOS O FANTASMA Poesias
  29. AS NOVAS TAREFAS Erótico
  29. CHARLES Cartas
  29. CLETO É CHAMADO Erótico
  29. CLÉBER FOGE DE CASA Erótico
  29. CONFIDÊNCIAS Erótico
  29. CONFORTO AO MÉDIUM Ensaios
  29. DANDO TRELA Poesias
  29. DIA TRISTE Ensaios
  29. GOUVEIA E LEANDRO SE ENTENDEM Erótico
  29. GRATA FRUSTRAÇÃO Ensaios
  29. JULIANA Erótico
  29. NA HORA H Crônicas
  29. O AVARO CONSCIENTE Contos
  29. O DIA DE HOJE Ensaios
  29. O DOM DE EVANGELIZAR Ensaios
  29. O GRUPO DE REDAÇÃO Erótico
  29. O INÍCIO DA MISSÃO Poesias
  29. O INÍCIO DOS ESTUDOS Poesias
  29. O MEU TORMENTO Poesias
  29. O PRIMEIRO DIÁLOGO ENTRE CARLOS E ALFREDO Erótico
  29. O QUE ESPERAMOS DOS LEITORES Artigos
  29. PAI BENEDITO RECEBE FRANCISCA Erótico
  29. PERGUNTAS E RESPOSTAS — ADELAIDE E FREDERICO Artigos
  29. PRATICANDO A MEDIUNIDADE Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  29. PREPARANDO-SE PARA A LUTA Crônicas
  29. REGIMES INÚTEIS Redação
  29. RIMAS CORDATAS Poesias
  29. SENTIMENTO DE INFERIORIDADE Poesias
  29. UM DIA PENOSO Erótico
  29. “RAP” ESPIRITUAL Poesias
  29.O DIA Poesias
  3. A BÊNÇÃO DO ESPIRITISMO Erótico
  3. A MORTE DO VELHO SENHOR Erótico
  3. A PERDA DO PARAÍSO Discursos
  3. A PREPARAÇÃO Erótico
  3. ADONIAS MEDITA Erótico
  3. ALFREDO TRABALHA Erótico
  3. ALGUMAS ORIENTAÇÕES Poesias
  3. AO MEU IRMÃOZINHO CAÇULA Cartas
  3. BRINCANDO COM O MÉDIUM Poesias
  3. COM A FAMÍLIA Erótico
  3. COM HUMILDADE Erótico
  3. COMANDO E OBEDIÊNCIA Ensaios
  3. CRIME E REDENÇÃO Ensaios
  3. DE VOLTA À CAPITAL Erótico
  3. DESCONFIANÇAS Erótico
  3. DESONRA E RESPONSABILIDADE Redação
  3. DIANTE DA HESITAÇÃO Ensaios
  3. ELPÍDIO Contos
  3. ESFORÇO INUMANO Crônicas
  3. EXORTAÇÃO AOS MÉDIUNS Cordel
  3. EXPERIÊNCIAS AMARGAS Erótico
  3. FORMOSA CRIATURA Crônicas
  3. FRANCISCA Erótico
  3. JEREMIAS SE ESQUIVA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  3. LÁGRIMAS DE AMOR Ensaios
  3. O ANJO DECAÍDO Ensaios
  3. O BENZIMENTO Ensaios
  3. O CAMINHO DA PESQUISA ESPIRITUAL Discursos
  3. O CATIVEIRO Erótico
  3. O DESAFIO Contos
  3. O SONHO Erótico
  3. O TEMA PRINCIPAL Poesias
  3. OS BONS COMPANHEIROS Erótico
  3. PASSOS OBRIGATÓRIOS Poesias
  3. POESIA DÁ TRABALHO Poesias
  3. PROGNÓSTICO POLÍTICO — MARCELO E EQUIPE Artigos
  3. QUATRO PARA TÃO POUCO Poesias
  3. RAREFAZ-SE A NÉVOA Poesias
  3. RICARDO Cartas
  3. RODRIGO Erótico
  3. SUAVIDADE MAGNÉTICA Ensaios
  3. SUICIDAS INCONSCIENTES Artigos
  3. TIROS P’RA TODO LADO Poesias
  3. TREINAMENTO APURADO Poesias
  3. TREINAR É TAMBÉM TRABALHAR Poesias
  3. TREMORES Ensaios
  3. UM CRIMINOSO ARREPENDIDO Artigos
  3. UM POUCO DE HISTÓRIA Poesias
  3. VERSOS TORTOS Poesias
  3. VISÃO DA REALIDADE Erótico
  3.O DIA Poesias
  30. A NOSSA CONDIÇÃO ATUAL Artigos
  30. A NOSTALGIA DA CARNE Crônicas
  30. A PORTAS FECHADAS Erótico
  30. A PROPOSTA Poesias
  30. A SITUAÇÃO DE TADEU Erótico
  30. A ÚLTIMA EPÍSTOLA SAGRADA Ensaios
  30. AO MEU CONFESSOR Cartas
  30. AS PRIMEIRAS DORES Erótico
  30. BARULHO NO TELHADO Crônicas
  30. CACOS DE POESIA Poesias
  30. COMPROMISSO Ensaios
  30. CORRENTE DE AMOR Poesias
  30. DE PENA EM PUNHO Contos
  30. DIANTE DA RELUTÂNCIA DOS PAIS Erótico
  30. DOLORES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  30. EXORTAÇÃO Poesias
  30. GRAÇAS A DEUS! Ensaios
  30. INQUIETAÇÕES Erótico
  30. LEANDRO BUSCA O SEU CAMINHO Erótico
  30. LÁGRIMAS DE AMOR Ensaios
  30. NILCE Erótico
  30. O CHAMAMENTO BÍBLICO Ensaios
  30. O DESPERTAR DO AMOR Ensaios
  30. O NOVO GRUPO Erótico
  30. O QUARTO MANDAMENTO Redação
  30. O TRABALHO DE VERSEJAR Poesias
  30. OUTRA VISÃO DOS VERSOS Poesias
  30. PRIMEIROS MOMENTOS NO HOSPITAL Erótico
  30. SEM VAIDADE Poesias
  30. SEM “CONJUGO VOBIS” Erótico
  30. SERIEDADE POÉTICA Poesias
  30. TARDE MEMORÁVEL Poesias
  30. TIRO CERTEIRO Poesias
  30. VLADIMIR Cartas
  30. “O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO” — LÚCIO E PARCEIROS Artigos
  30. À SOMBRA DO OUTRO Ensaios
  30.O DIA Poesias
  31. 17.o Relato — O VALOR OCULTO DOS VOCÁBULOS Ensaios
  31. A ALTERNATIVA Poesias
  31. A COMUNICAÇÃO POR INTEIRO Erótico
  31. A SOCIEDADE PROSPERA Erótico
  31. A VIAGEM PROSSEGUE Erótico
  31. ADEUS Artigos
  31. ANARQUIA CONCEITUAL Crônicas
  31. ATANÁSIO Erótico
  31. CANTIGAS DE BENDIZER Poesias
  31. EM ATENÇÃO AO CRISTO Ensaios
  31. FERNANDO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  31. JARDIM DE MARAVILHAS Redação
  31. JUVENAL SE SENTE ACUADO Erótico
  31. MENSAGEM FINAL de OS FRUTOS DE NOSSOS RAMOS Poesias
  31. MOMENTO DE AMOR Ensaios
  31. MÁRIO PROVIDENCIA OS ESTUDOS DE ORIVALDO Erótico
  31. NITRATO DE PRATA Crônicas
  31. O BLOQUEIO MENTAL Contos
  31. O ESPIRITISMO SEMPRE Ensaios
  31. O FIO DA NAVALHA Poesias
  31. OS POETAS CAPRICHAM Poesias
  31. PACIÊNCIA, FÉ, PERSEVERANÇA E AMOR Poesias
  31. PENITENCIO-ME Ensaios
  31. PENOSA RECORDAÇÃO Poesias
  31. PRELIMINARES Erótico
  31. PRISIONEIROS — LÚCIO E PARCEIROS Artigos
  31. SEM REFORMAS Poesias
  31. SESSÃO DE EFEITOS FÍSICOS Ensaios
  31. SOB DUAS FORMAS Ensaios
  31. TEMPOS DIFÍCEIS Erótico
  31. TEOTÔNIO MEDITA Erótico
  31. TROVA DE EX-MILITAR Poesias
  31. VIRGÍLIO EM CAMPO Erótico
  31. WALKYRIA Cartas
  31. “ÉLAN” MÉTRICO Poesias
  31. À SOBRINHA QUE NÃO CONHECI Cartas
  31.O DIA Poesias
  32. 18.o Relato — PRECE DOMINICAL Ensaios
  32. A PACIÊNCIA Ensaios
  32. A TRISTE VERDADE Poesias
  32. A VISÃO NOTURNA Crônicas
  32. AO MEU SOBRINHO OTÁVIO Cartas
  32. CONSOLADORES E CONSOLADOS Ensaios
  32. CONVERSA ELUCIDATIVA Erótico
  32. DESAFOGO Ensaios
  32. EM SÃO PAULO Erótico
  32. ENCONTRO DE TRABALHO Erótico
  32. ENEASSÍLABOS TOSCOS Poesias
  32. GRAVE AMEAÇA AO PLANO Erótico
  32. HESITANTE, AFINAL Poesias
  32. MANHÃ ATAREFADA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  32. MINUTO DE PAIXÃO Ensaios
  32. NA PONTA DA ESPADA Ensaios
  32. NATANAEL Erótico
  32. O BEM COMUM Contos
  32. O ENCONTRO Erótico
  32. OVÍDIO AMEAÇA RETORNAR Erótico
  32. PASSO DE CORAGEM Crônicas
  32. PERFAZ-SE A QUOTA - Fim de Versos Perversos I Poesias
  32. PRÓDROMOS DA VIDA A DOIS Erótico
  32. PÁGINA EM BRANCO Redação
  32. RECADO DE SOFREDOR Poesias
  32. RENATO Cartas
  32. SEM CRIATIVIDADE Poesias
  32. SOBRE O MATRIMÔNIO — HOMERO Artigos
  32. SOBRE O OCEANO E SOBRE LONDRES Erótico
  32. UM TRAPALHÃO Poesias
  32. UMA NOITE BEM DORMIDA Erótico
  32. VERSOS EM QUADRINHOS Poesias
  32. VERSOS SEM FUTURO Poesias
  32.O DIA Poesias
  33. A CARTILHA Erótico
  33. A GRANDE REUNIÃO Erótico
  33. A HORA PRESENTE Ensaios
  33. A SAUDADE Ensaios
  33. A TEIA Crônicas
  33. A TRINTA POR HORA Poesias
  33. ANÁLISE DO DITADO POÉTICO Poesias
  33. CHICÓRIA OU REPOLHO? Poesias
  33. DE IMPROVISO Poesias
  33. DELMIRA Cartas
  33. FERNANDO TEM IDÉIAS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  33. JUSTIÇAS HUMANA E DIVINA Ensaios
  33. LEMBRANDO TOM JOBIM Poesias
  33. MAIS DO QUE DA BOCA PARA FORA Poesias
  33. NA ROTA BATIDA Poesias
  33. NEIDE Erótico
  33. NO MOTEL E NA PRAIA Erótico
  33. O ANJO DECAÍDO Contos
  33. O ASSALTO À FORTALEZA Crônicas
  33. O CRIME NÃO COMPENSA Ensaios
  33. O TEMPO PARECE REFLUIR Erótico
  33. OS PLANOS FRUSTRADOS DE PLÍNIO Erótico
  33. PARA UM PARCEIRO DE FUTEBOL Cartas
  33. PERFURANDO O SOLO Ensaios
  33. PORTA ABERTA Ensaios
  33. REPORTAGEM ESPIRITUAL — HERMÍNIO Artigos
  33. RUMO DESCONHECIDO Redação
  33. SEM RUMO Erótico
  33. SIMPLES LENITIVO Poesias
  33. SOBRE OS TRILHOS Erótico
  33. UM DIA CHEIO Erótico
  33. VIRGÍLIO É CHAMADO Erótico
  33.O DIA Poesias
  34 A APRESENTAÇÃO Poesias
  34. 19.o Relato — INVALIDANDO O TEMA Ensaios
  34. A BONDADE DE ANTÃO Contos
  34. A LIÇÃO LITERÁRIA Erótico
  34. A PERCEPÇÃO EXTRA-SENSORIAL Ensaios
  34. A UM INSURGENTE Cartas
  34. ALGUMA POESIA AFINAL (Fim de VERSOS PERVERSOS III) Poesias
  34. ANUNCIANDO A DESPEDIDA Poesias
  34. CONCLUSÃO DE “ALMA DE CIGANO” Erótico
  34. DAVI Erótico
  34. DIFÍCIL ESCOLHA Redação
  34. ELUCIDAÇÕES OPORTUNAS Erótico
  34. FELÍCIA PERANTE O MATERIALISMO Erótico
  34. FUZARCA E SERIEDADE Poesias
  34. GASPAR VAI AO MÉDICO Erótico
  34. HONORINA Cartas
  34. HUMILDADE É PRECISO Poesias
  34. IMPORTANTES DECISÕES MEDIÚNICAS Erótico
  34. IMPRESSÃO DE IMPROVISO Poesias
  34. MEUS ENGANOS Poesias
  34. NO VELÓRIO Erótico
  34. NOTÍCIAS COMENTADAS — HERMÍNIO Artigos
  34. O DESALENTO E SUA CURA Ensaios
  34. O PERDÃO DE DEUS Crônicas
  34. O SEGUNDO ENCONTRO ENTRE CARLOS E ALFREDO Erótico
  34. O “RASGADOR” DE SEDA Crônicas
  34. O ÁPICE DA CAMINHADA Ensaios
  34. PELO TELEFONE Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  34. PENSAMENTOS RELIGIOSOS Erótico
  34. PEQUENOS-GRANDES DÉBITOS Ensaios
  34. SÓ UMA PÍLULA Poesias
  34. UM PROBLEMA DE MEMÓRIA Ensaios
  34.O DIA Poesias
  35. A MEU TIO ORIVALDO Cartas
  35. A PAZ Ensaios
  35. A PRIMEIRA REUNIÃO Poesias
  35. A VIAGEM SE APRESSA Erótico
  35. ADÉLCIO Erótico
  35. ARI SE INSTRUI Erótico
  35. BALTAZAR TEM PROBLEMAS Erótico
  35. BRADO DE ALERTA Ensaios
  35. CLAUDETE Cartas
  35. CLÉBER É TESTADO Erótico
  35. DE OLHO NO CARDINALATO Ensaios
  35. DISCUSSÕES INFRUTÍFERAS Redação
  35. FÉ RACIOCINADA Poesias
  35. GUERRA ÍNTIMA Crônicas
  35. IMAGENS, FINALMENTE Erótico
  35. INJUNÇÕES DO PIONEIRISMO Poesias
  35. O DIA DE ONTEM Contos
  35. O PILOTO E A AEROMOÇA Crônicas
  35. O QUE É SAGRADO EM NÓS Ensaios
  35. OS BONS ORAM SEMPRE Poesias
  35. PRENÚNCIO DA DESPEDIDA Poesias
  35. PRIMEIRAS INVESTIGAÇÕES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  35. PSIQUIATRIA E ESPIRITISMO Ensaios
  35. RETIRANDO A VENDA Poesias
  35. REVELAÇÕES Erótico
  35. SOU INFERIOR Poesias
  35. TRABALHO PELA METADE Erótico
  35. TRANSFORMANDO LUZ EM INTUIÇÃO — UM AMIGO Artigos
  35. UM DIA DIFERENTE Erótico
  35.O DIA Poesias
  36. A REPRIMENDA Poesias
  36. A REUNIÃO Erótico
  36. A SEXTA-FEIRA SANTA Contos
  36. AMÉM, JESUS! Ensaios
  36. AS INVESTIGAÇÕES CONTINUAM Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  36. CARREGANDO NAS CORES Redação
  36. CARTA-PRECE AO CRIADOR Cartas
  36. DESGRAÇAS Erótico
  36. ESTOU ATENTO Poesias
  36. EXPERIMENTANDO A SORTE Erótico
  36. FELICIDADE Cartas
  36. HARMONIA Erótico
  36. HURRA! Poesias
  36. NOSSO NÍVEL EVOLUTIVO Poesias
  36. NOVOS ANSEIOS Erótico
  36. O ADVENTO DA FELICIDADE Ensaios
  36. O COCO FURADO Crônicas
  36. O ETÉREO SE AGITA Erótico
  36. O SENTIMENTO AUSENTE Ensaios
  36. O TRABALHO PROSSEGUIRÁ (Fim de VERSOS PERVERSOS — IV) Poesias
  36. QUADRAS MANQUITOLAS Poesias
  36. RECEPÇÃO FESTIVA Erótico
  36. SENTIMENTOS MUNDANOS E RECONSIDERAÇÃO — VENÂNCIO Artigos
  36. SOB O AMPARO DA CLASSE Erótico
  36. TAREFAS IMPORTANTES Crônicas
  36. TRÁGICA CONFUSÃO Poesias
  36. UM GRANDE SUSTO Erótico
  36. ÀS SUAS ORDENS Ensaios
  36.O DIA Poesias
  37. A CARIDADE Ensaios
  37. A COMISERAÇÃO Ensaios
  37. ALMA DE SOCORRISTA Ensaios
  37. BELMIRO Cartas
  37. COMPASSO DE ESPERA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  37. CONTRASTES Poesias
  37. CONVERSAS INTERROMPIDAS Erótico
  37. DE CECA EM MECA Erótico
  37. DESPEDIDA Ensaios
  37. EM DIAS DE TEMPESTADE Crônicas
  37. ENREDAMENTO MEDIÚNICO E DOUTRINAÇÃO — MARLENE Artigos
  37. EXCELÊNCIA E PRIMOR Redação
  37. LEANDRO Erótico
  37. MEU ROGO AO BOM LEITOR Poesias
  37. O MÉDIUM TEM OUTRO COMPROMISSO Poesias
  37. O PRÓXIMO PATAMAR Poesias
  37. PERIGO IMINENTE Crônicas
  37. PREOCUPAÇÕES ÍNTIMAS Erótico
  37. PRIMEIRO PASSEIO Erótico
  37. QUANDO A ESPERTEZA É MUITA Poesias
  37. RELATÓRIOS SUCINTOS Erótico
  37. SEIS MESES DEPOIS (final de “O APRENDIZ DO EVANGELHO”) Erótico
  37. SIMPLES RECORDAÇÃO Poesias
  37. UM MUNDO NOVO Erótico
  37. UMA SEMANA DE MUDANÇAS Erótico
  37. ÀS 14:22H Contos
  37.O DIA Poesias
  38. 20.o Relato — CORDIALIDADE INESPERADA Ensaios
  38. A BOLA Crônicas
  38. ACANHADO PROGRESSO Poesias
  38. AS DECEPÇÕES DE PLÍNIO Erótico
  38. AS TROVAS DOS NOVIÇOS Poesias
  38. ASDRÚBAL Cartas
  38. ASSISTÊNCIA SOCIAL Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  38. BOAS PERSPECTIVAS Erótico
  38. CLAUDIONOR Erótico
  38. EM DIA DE TEMPESTADE Poesias
  38. ESCLARECIMENTO, RECOMENDAÇÃO E PRECE — ADALBERTO Artigos
  38. JESUALDO Erótico
  38. MELHORIA ACENTUADA Erótico
  38. METODOLOGIA POÉTICA Poesias
  38. NA AMÉRICA DO NORTE Erótico
  38. O ATENTADO Erótico
  38. O CONTADOR DE ANEDOTAS Crônicas
  38. OBEDIÊNCIA NÃO É PECADO Ensaios
  38. OBESIDADE INCÔMODA Redação
  38. OS IRMÃOS DO MÉDIUM Contos
  38. PREVENÇÕES Erótico
  38. RADIOSA ADMIRAÇÃO Ensaios
  38. RETIDO Poesias
  38. TRABALHAR É PRECISO Poesias
  38.O DIA Poesias
  39. A HORA DA CONVERSÃO Contos
  39. A SESSÃO MEDIÚNICA Erótico
  39. ARI SE HABILITA A AUXILIAR DE SOCORRISTA Erótico
  39. CLODOALDO Cartas
  39. DAQUI A MIL ANOS Poesias
  39. DE PERNAS NOVAS (FIM DE DO ÓDIO AO AMOR) Erótico
  39. DERRADEIRAS INQUIETAÇÕES Erótico
  39. DESEJOS DE MELHORIA Redação
  39. FELIZ REALIZAÇÃO Poesias
  39. HÁ MALES QUE VÊM PARA BEM Ensaios
  39. JURANDIR Erótico
  39. MUXOXOS E SORRISOS Erótico
  39. NAS HORAS DE SONO Erótico
  39. NOTÍCIA ÍNTIMA Poesias
  39. O CALOR AUMENTA E DIMINUI Poesias
  39. O CAMPO DA SEMEADURA Ensaios
  39. O SALVADOR DA HUMANIDADE Crônicas
  39. PARA O MÉDIUM E FAMÍLIA Poesias
  39. SONO RECONFORTANTE Ensaios
  39. SÁBADO PROVEITOSO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  39. TRABALHO MENOS BRANDO Poesias
  39. VINTE ANOS DEPOIS — GERALDO Artigos
  39.O DIA Poesias
  39.RECUPERANDO A IDENTIDADE Erótico
  4. 3.o Relato — OTÁVIO Ensaios
  4. A MISERICÓRDIA DE DEUS É INFINITA Erótico
  4. A PALESTRA Erótico
  4. A POLÍCIA ENTRA EM CENA Erótico
  4. A SEGUNDA ETAPA DA JORNADA Erótico
  4. ALMA NAS SOMBRAS Poesias
  4. AO MEU PAI MUITO AMADO Cartas
  4. AOS MÉDIUNS Poesias
  4. ARRIVISTA INCONFORMADO Redação
  4. AS PRIMEIRAS HORAS Erótico
  4. AUMENTA A FACILIDADE Poesias
  4. AUSÊNCIA PRESSENTIDA Poesias
  4. COM JESUS Poesias
  4. COMO SE FOSSE UM SONHO Erótico
  4. CONSIDERAÇÕES EM TORNO DE UM CONVITE Erótico
  4. DIFICULDADES NOS CONTACTOS MEDIÚNICOS Ensaios
  4. EM QUINTA MARCHA Poesias
  4. EM VARIEGADA MÉTRICA Poesias
  4. ENTREVISTA COM O PROTETOR Erótico
  4. FACÉCIA LEVADA A SÉRIO Erótico
  4. GOZOS DO MAIS-ALÉM Poesias
  4. IDEAL SOCORRISTA Poesias
  4. INFERNO MORAL Ensaios
  4. ISAURA Erótico
  4. JESUS NO DESERTO Poesias
  4. JOÃO Erótico
  4. MARIA DAS GRAÇAS Cartas
  4. MEDITAÇÕES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  4. NOSSO HERÓI CHORA Erótico
  4. O ANEL Contos
  4. O ARROJO Crônicas
  4. O CAMINHO DA ESPIRITUALIDADE Discursos
  4. O DESCANSO DE HOJE Ensaios
  4. O DOUTOR MÁRIO Erótico
  4. O PODER DA FÉ Ensaios
  4. O PROFESSOR RENATO Erótico
  4. O SOLDADO ANTUNES Erótico
  4. ORIENTAÇÕES PARA O ESCREVENTE Ensaios
  4. OS “PASSES” Ensaios
  4. PASTOREIO INTELECTUAL Discursos
  4. PUERILIDADES METAFÍSICAS Artigos
  4. QUARTA DIMENSÃO Poesias
  4. RECOMENDAÇÃO — HOMERO Artigos
  4. REVELANDO INTENÇÕES Ensaios
  4. SEM DEVANEIOS Erótico
  4. SEM LUZ E SEM AR Artigos
  4. TOMÉ Cordel
  4. VISITANTE INESPERADO Contos
  4. À BUSCA DE REDENÇÃO Poesias
  4. À REVELIA Crônicas
  4.O DIA Poesias
  40. 21.o Relato — O QUE O DINHEIRO NÃO PODE COMPRAR Ensaios
  40. A COBRA MORDE A PRÓPRIA CAUDA Erótico
  40. A ORIENTAÇÃO SEGUIDA Contos
  40. A REUNIÃO ÍNTIMA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  40. ALIMENTAÇÃO Ensaios
  40. BIANCA Erótico
  40. COMO QUEM NADA QUER Poesias
  40. DESPERTAR Erótico
  40. DIÁLOGO IMPOSSÍVEL Erótico
  40. FELICIDADE, ENFIM! Redação
  40. GOUVEIA APARECE Erótico
  40. IMPRUDÊNCIAS(1) — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  40. MODÉSTIA Poesias
  40. NA BATIDA DOS OCTOSSÍLABOS Poesias
  40. PLÍNIO VAI PARA O OUTRO LADO (Fim do romance) Erótico
  40. QUANTO À ACEITAÇÃO DO TRABALHO Poesias
  40. RECOMPONDO AS LIGAÇÕES Ensaios
  40. RIMAS DE SOFREDOR Poesias
  40. RODRIGUES Cartas
  40. SOB ORIENTAÇÃO MEDIÚNICA Erótico
  40. SONHANDO ACORDADO Poesias
  40.O DIA Poesias
  41. BATE-PAPO — MARCELO E EQUIPE Artigos
  41. COM LEONEL Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  41. CONCLUSÃO de OS CÍRCULOS DA VIDA E DA MORTE Erótico
  41. DECLARAÇÃO FINAL Poesias
  41. MEU TRISTE DRAMA Poesias
  41. NA CLÍNICA PSIQUIÁTRICA Erótico
  41. O EGOÍSMO E O ORGULHO Ensaios
  41. O PECADO CAPITAL Contos
  41. O TRABALHO Ensaios
  41. PEDIU E RECEBEU Poesias
  41. POEMA SOFRIDO Poesias
  41. PROGRESSOS Erótico
  41. REENCONTRO Erótico
  41. SENHOR, EU VOS PEÇO... Ensaios
  41. TESOUROS NO CÉU Redação
  41. TRISTE LEMBRANÇA ESPÍRITA Poesias
  41. À GUISA DE DESPEDIDA (final de Versos Perversos II) Poesias
  41.O DIA Poesias
  42. 22.o Relato — DOUTRINAÇÃO “AO VIVO” Ensaios
  42. AS MENSAGENS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  42. CARREIRA TARDIA Erótico
  42. COM MUITO AMOR Poesias
  42. DESGRAÇA Erótico
  42. DIÁLOGO INSÓLITO Poesias
  42. EM CIMA DA HORA Redação
  42. NÃO PERCA TEMPO Ensaios
  42. O ETERNO REGRESSO Contos
  42. POR FORA, BELA VIOLA... Poesias
  42. QUANTOS SÃO OS ESPÍRITOS QUE NOS RODEIAM? Ensaios
  42. REDENÇÃO Poesias
  42. ROTEIRO DA TRANSMISSÃO MEDIÚNICA — MARCELO E EQUIPE Artigos
  42. UMA CAMPANHA NO ETÉREO Erótico
  42.O DIA Poesias
  43. AFABILIDADE Poesias
  43. AO ARREPIO DA DOUTRINA Contos
  43. IMPORTANTES REFLEXÕES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  43. INCAPACIDADE DE ESCREVER Redação
  43. O ADVENTO DO REINO DE DEUS Ensaios
  43. O BODE EXPIATÓRIO Poesias
  43. O RESULTADO DOS EXAMES Erótico
  43. PALAVRAS DE INCENTIVO Ensaios
  43. PASCOELA Ensaios
  43. PERDAS E LUCROS Erótico
  43. PONTO (TESE) — EQUIPE DE ALUNOS Artigos
  43. REACENDENDO AS ESPERANÇAS (fim de OITAVAS DE ESPERANÇA) Poesias
  43. REDENÇÃO Erótico
  43. VERSOS DE AMOR Poesias
  43.O DIA Poesias
  44. 23.o Relato — O JAPONÊS INSENSÍVEL Ensaios
  44. ACERTOS ESTRATÉGICOS Erótico
  44. APÓS A SESSÃO MEDIÚNICA Ensaios
  44. CONTRAPONTO (ANTÍTESE) — EQUIPE DE ALUNOS Artigos
  44. DEIXANDO-SE IR Poesias
  44. DOMINGO DIFERENTE Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  44. GLORINHA Erótico
  44. NA PRAIA Contos
  44. ORA, POIS!... Poesias
  44. REENCARNAÇÃO É JUSTIÇA Poesias
  44. ROTEIROS DE AMOR Redação
  44.O DIA Poesias
  45. 24.o Relato — A CAMINHO DA LIBERDADE Ensaios
  45. JACÓ, O PROFETA Contos
  45. LEANDRO SE EXPÕE A MÁRIO Erótico
  45. NA HORA DA MORTE Ensaios
  45. NOVO ENCONTRO Erótico
  45. O FIM DE SEMANA DE DOLORES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  45. ORAR E SERVIR (Fim de SEXTILHAS DE FÉ) Poesias
  45. PEQUENA PRECE.; FORTE REPERCUSSÃO Poesias
  45. RECOMENDAÇÃO JUDICIOSA Poesias
  45. RELIGIOSIDADE E PROCEDIMENTO — EQUIPE DE ALUNOS Artigos
  45.O DIA Poesias
  46. 25.o Relato — CONSCIÊNCIA DESPERTADA Ensaios
  46. A ROGATIVA Ensaios
  46. DE VOLTA AO LAR Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  46. DO CARMO Erótico
  46. FIM (de JUVENAL SOCORRE GUALBERTO) Poesias
  46. LÊ “RIMA”.; ENTENDE “ALMA” Poesias
  46. PASSO A PASSO Contos
  46. RECONCILIAÇÃO Erótico
  46. VALIOSO ACOLHIMENTO — FERNANDO Artigos
  46.O DIA Poesias
  47. 26.o Relato — INCONFORMISMO PREJUDICIAL Ensaios
  47. MANANCIAIS DE AMOR — FELIPE Artigos
  47. MANHÃ ATRIBULADA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  47. MÁRIO VOLTA AO CENTRO ESPÍRITA Erótico
  47. O ALMEIRÃO Contos
  47. OBSEDADO OBSESSOR Poesias
  47. ONDE ESTÃO OS ESCOLHIDOS? Ensaios
  47. RENATO ENTRA MUDO E SAI CALADO Erótico
  47.O DIA Poesias
  48. BALTAZAR RETORNA Erótico
  48. EXEMPLO VÍVIDO — MANUEL Artigos
  48. INCUBAÇÃO DA DOR Erótico
  48. NA JUSTA MEDIDA Ensaios
  48. O ILUMINADO DO SENHOR Contos
  48. REFLEXÃO IRREFRAGÁVEL Poesias
  48. SENTIMENTOS DESENCONTRADOS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  48.O DIA Poesias
  49. 27.o Relato — ENSAIOS INFAUSTOS Ensaios
  49. AS ENTREVISTAS Erótico
  49. BALTAZAR E MÁRIO SE ENTENDEM Erótico
  49. CIRANDA EXISTENCIAL Poesias
  49. CRISTIANISMO REDIVIVO — JOÃO EDUARDO Artigos
  49. CÉU ENEVOADO Contos
  49. GRAVÍSSIMAS REVELAÇÕES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  49.O DIA Poesias
  5. 4.o Relato Ensaios
  5. A FAMÍLIA Ensaios
  5. A PASSAGEM PELO UMBRAL Erótico
  5. A PRIMEIRA DELIBERAÇÃO Poesias
  5. AFLORA O PASSADO Erótico
  5. AMENIZANDO A DOR Artigos
  5. APARTE Ensaios
  5. AS BEM-AVENTURANÇAS Crônicas
  5. COMO NÃO PODERIA DEIXAR DE SER Erótico
  5. COMO SE FOSSE REALIDADE Erótico
  5. DISTINÇÕES DE SEXO Artigos
  5. EM NOME DE DEUS Ensaios
  5. EXIGÊNCIA E COMPREENSÃO Poesias
  5. EXPLICANDO A ANTERIOR Cartas
  5. GODOFREDO Cartas
  5. JEREMIAS EM CAMPO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  5. JESUS E KARDEC ATUAIS Poesias
  5. LIÇÕES DE AMOR Erótico
  5. LUTA ÍNTIMA Erótico
  5. MEUS AVÓS Erótico
  5. MUDANDO DE COR Erótico
  5. O AMARGOR DO FEL Poesias
  5. O CAMINHO DA EVANGELIZAÇÃO Discursos
  5. O CEGO Contos
  5. O DESASTRE AÉREO Contos
  5. O DEUS DOS EXÉRCITOS Cordel
  5. O ENCONTRO, FINALMENTE Erótico
  5. O MENDIGO ATRAPALHADO Ensaios
  5. O MEU COMPADRE Poesias
  5. O SONHO Ensaios
  5. O “CAMINHO DA LUZ” Erótico
  5. OS PENATES Ensaios
  5. PAI BENEDITO Erótico
  5. PARA TER MEDIUNIDADE Poesias
  5. PEQUENAS PERVERSIDADES Redação
  5. PRIMEIRA DESESPERANÇA Erótico
  5. PRIMEIRO ESGAR Poesias
  5. PROGNÓSTICO REVISADO — ADALBERTO Artigos
  5. PROSA METRIFICADA Poesias
  5. QUESTÕES JUDICIÁRIAS Erótico
  5. RECOMENDAÇÕES EVANGÉLICAS Poesias
  5. ROBERTO Erótico
  5. SACO DE RIMAS Poesias
  5. SIMPLICIDADE: CAMINHO PARA A REDENÇÃO Discursos
  5. SÍLVIA Erótico
  5. TAREFA ROTINEIRA Poesias
  5. TESTANDO AS LICENÇAS POÉTICAS Poesias
  5. TRATANDO DO ASSUNTO Erótico
  5. UM CASO SEM GRAÇA Crônicas
  5. “O GATO DE MADAME” Ensaios
  5.O DIA Poesias
  50. 28.o Relato — O QUE SE PODE ESCONDER Ensaios
  50. A SAGA DE SAMUEL — I — LUCRO INDEVIDO Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — II — A HISTÓRIA DE DAVID Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — III — ISAAC REAPARECE Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — IV — A ENTIDADE AUSENTE Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — IX — OS VOLTEIOS DE JOÃO (final) Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — V — ISAAC NO ETÉREO Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — VI — SAMUEL SE ENTENDE COM MARCOS Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — VII — A CHEGADA DE RUTE Contos
  50. A SAGA DE SAMUEL — VIII — O CASO JOSIAS Contos
  50. DIRETRIZES DE VIDA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  50. INTROSPECÇÃO Erótico
  50. NÃO HÁ OUTRA FORMA Poesias
  50. O CASAMENTO Erótico
  50. PRECISA-SE DE MÉDIUNS — UM ALUNO E HOMERO E EQUIPE Artigos
  50.O DIA Poesias
  51. DIAS ESTAFANTES Ensaios
  51. EM PAZ Erótico
  51. MEIO SEM JEITO Poesias
  51. NO ETÉREO Erótico
  51. RECOMENDAÇÕES AOS MÉDIUNS — DIONE Artigos
  51. RECONCILIAÇÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  51.O DIA Poesias
  52. REVELAÇÕES FINAIS (FIM DE "SOB O SIGNO DO MEDO") Erótico
  52. A ÁGUA DO POTE Ensaios
  52. DIANTE DA INUNDAÇÃO — HOMERO Artigos
  52. EXPLICAÇÕES Erótico
  52. FELICIDADE CORPÓREA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  52. PEQUENOS SEGREDOS MEDIÚNICOS Poesias
  52.O DIA Poesias
  53. MAIS EXPLICAÇÕES Erótico
  53. PELA PAZ — MANUEL E EQUIPE Artigos
  53. SIMPLES ANOTAÇÃO Ensaios
  53. SOBRE A EXIGÊNCIA DE QUALIDADE Poesias
  53. TRANSFORMAÇÕES FUNDAMENTAIS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  53.O DIA Poesias
  54. 29.o Relato — ESPÍRITO JOVEM Ensaios
  54. DESAFOGO Erótico
  54. REVELANDO INTENÇÕES — DALVA Artigos
  54. SELA-SE O DESTINO DE JOAQUIM Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  54. “DANCEI” Poesias
  54.O DIA Poesias
  55. ESTABILIDADE Erótico
  55. INDIFERENÇA: MAL MAIOR — HOMERO E EQUIPE Artigos
  55. INDÍCIOS DE MELHORIA Poesias
  55. OUTRA SIMPLES ANOTAÇÃO Ensaios
  55. PESQUISA FRUTÍFERA Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  55.O DIA Poesias
  56. 30.o Relato — ESCUDO PROVIDENCIAL Ensaios
  56. A VIDA CONTINUA — fim de A GAIOLA DE OURO Erótico
  56. ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL DE NÍVEL SUPERIOR — DALVA Artigos
  56. DOLORES EM CAMPO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  56. SINAIS DE INFERIORIDADE Poesias
  56.O DIA Poesias
  57. CONSELHINHO GRATUITO Poesias
  57. RESPONSABILIDADES SOCIAIS — LUÍS Artigos
  57.O DIA Poesias
  58. A ESCRAVIDÃO DA JUVENTUDE — ROMEU Artigos
  58. DESVENCILHANDO-SE DO DEVER Poesias
  58.O DIA Poesias
  59. HAVERES E DEVERES — EDUARDO Artigos
  59. RECEBENDO INCENTIVO Poesias
  59.O DIA Poesias
  6. A CAMINHADA Ensaios
  6. A CARACTERIZAÇÃO DO MEDO Poesias
  6. A DOENÇA Ensaios
  6. A ENTREVISTA Poesias
  6. A ESTRELA DE DAVI Contos
  6. A OBRA DE JESUS Cordel
  6. ACOLHIMENTO ESPIRITUAL — MARCELO Artigos
  6. ALÉM-TÚMULO Ensaios
  6. ANACLETO Erótico
  6. ARTIMANHAS DE DONA MARIA Erótico
  6. BRINCAR COMO SOLUÇÃO Poesias
  6. CARTA ABERTA A TODA A HUMANIDADE Crônicas
  6. CONSIDERAÇÕES GERAIS Erótico
  6. DECEPÇÃO Erótico
  6. DECLARAÇÃO DE FIRMINO Artigos
  6. DOR INCONSOLÁVEL Redação
  6. DUPLA RECORDAÇÃO Ensaios
  6. FELÍCIA CONDESCENDE Erótico
  6. FELÍCIA Erótico
  6. FILHOS DA LUZ Crônicas
  6. ISABEL Cartas
  6. JOSINEIDA Erótico
  6. JOÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  6. LAURO Erótico
  6. MOMENTO DE REPOUSO Ensaios
  6. MÁRCIA Erótico
  6. NOVAS LÁGRIMAS DE AMOR Ensaios
  6. O AMANHÃ REDESCOBERTO Artigos
  6. O CAMINHO DA TRANSFORMAÇÃO Discursos
  6. O DIA SEGUINTE Erótico
  6. O HOMEM SEM MEMÓRIA Contos
  6. O MÉDIUM SE ESPERTA Poesias
  6. O TRABALHO SE COMPARTILHA Poesias
  6. OS DEFEITOS E AS VIRTUDES Poesias
  6. OUTRAS DIFICULDADES Ensaios
  6. PARA A AFLIÇÃO DO MÉDIUM Poesias
  6. PREPARAÇÃO E SELEÇÃO Erótico
  6. PRESO EM CASA Erótico
  6. RECOMENDAÇÃO DO MENTOR Poesias
  6. REVOLVE-SE O PASSADO Erótico
  6. SACRIFÍCIOS E RECOMPENSAS Discursos
  6. SURPRESA MUITO AGRADÁVEL Erótico
  6. TERÊ Erótico
  6. UM DIA ILUMINADO Ensaios
  6. UMA LIÇÃO INOLVIDÁVEL Erótico
  6. VALE A INTENÇÃO? Poesias
  6. VENHO DEVAGAR Poesias
  6. VERSOS ZOMBETEIROS Poesias
  6. VOLTANDO AO TEMA Poesias
  6. À MINHA IRMÃ MAIS VELHA Cartas
  6.O DIA Poesias
  60. ACREDITANDO NOS INCENTIVOS Poesias
  60. PREGAÇÃO POLÍTICO-PARTIDÁRIA — MANUEL Artigos
  60.O DIA Poesias
  61. DECLARAÇÃO DE AMOR — MANUEL Artigos
  61. EXPLICANDO A ATITUDE Poesias
  61.O DIA Poesias
  62. NÃO DIGA: — “NÃO BEBEREI”... Poesias
  62. SOMOS PRIVILEGIADOS — HERIVELTO Artigos
  62.O DIA Poesias
  63. ORIENTAÇÕES PARA A CAPTAÇÃO DAS MENSAGENS — MANUEL Artigos
  63. RETRATO FIEL Poesias
  63.O DIA Poesias
  64. CARTA DE NAVEGAÇÃO — ALBERTO Artigos
  64. JUSTIFICA-SE A TROVA Poesias
  64.O DIA Poesias
  65. PSICANÁLISE E ESPIRITISMO — SÓCRATES Artigos
  65. SOBRE A CRENÇA Poesias
  65.O DIA Poesias
  66. APESAR DE TUDO Poesias
  66. OBJETIVO: TREINAMENTO — EDUARDO E EQUIPE Artigos
  66.O DIA Poesias
  67. O SORVETEIRO — GUMERCINDO Artigos
  67. UNS AVESSOS Poesias
  67.O DIA Poesias
  68. INTRODUÇÃO À PSICOFONIA — MANUEL Artigos
  68. POR SÃO TOMÉ! Poesias
  68.O DIA Poesias
  69. INFLUENCIAÇÃO POLÍTICO-ESPIRITUAL — FREDERICO Artigos
  69. PENSANDO NO LEITOR Poesias
  69.O DIA Poesias
  7. 5.o Relato Ensaios
  7. A ARMA COM QUE ME MATEI Erótico
  7. A CONCENTRAÇÃO MEDIÚNICA Ensaios
  7. A ESPADA E O ESCUDO Poesias
  7. A HORA DA MORTE Poesias
  7. A HORA DE A ONÇA BEBER ÁGUA Ensaios
  7. A MISSÃO DE JESUS Cordel
  7. A PRIMEIRA REFEIÇÃO Erótico
  7. ARTE NOVA Poesias
  7. AS LÁGRIMAS DE JESUS Poesias
  7. COISAS DE PRINCIPIANTE Poesias
  7. COMEÇAM OS TEMPOS DE ANGÚSTIA Erótico
  7. COMO DECIDIRÃO VOCÊS? Discursos
  7. COMPLICA-SE O TRABALHO ASSISTENCIAL Erótico
  7. DESLANCHE FINAL Poesias
  7. ESCANDIR, RIMAR, MEDIR Poesias
  7. ESPERANÇAS QUE SE CONCRETIZAM Artigos
  7. FAMÍLIA REUNIDA — HOMERO E EQUIPE Artigos
  7. HISTÓRIAS DA CAROCHINHA Artigos
  7. HONÓRIO Erótico
  7. JANETE Erótico
  7. JUNTO AO MAR Poesias
  7. LEOPOLDO Erótico
  7. LOROTA MAL CONTADA Crônicas
  7. MAGNITUDE ABSOLUTA Erótico
  7. MAIS DE MIL VEZES Redação
  7. NA RUA Erótico
  7. O ACUSADOR DE DEUS Contos
  7. O AMOR UNIVERSAL Ensaios
  7. O CAMINHO DO TRABALHO Discursos
  7. O DIA DE DOLORES Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  7. O ESPIRITISMO LEVADO A SÉRIO Erótico
  7. O ESQUELETO Crônicas
  7. O HOMEM SEM IMAGINAÇÃO Contos
  7. O MEDO Poesias
  7. O NARRADOR INTERROMPE Erótico
  7. O TIO JOSÉ Erótico
  7. OS AMIGOS EM CAMPANHA Erótico
  7. OS REMÉDIOS Ensaios
  7. PAPEL DE AMIGO Erótico
  7. PERSCRUTANDO O PRÓPRIO ADIANTAMENTO Ensaios
  7. ROSEMARY Cartas
  7. RUMO À INTERNAÇÃO Erótico
  7. TREINAMENTO INSÓLITO Poesias
  7. UM COPO D ÁGUA Ensaios
  7. UM DIA NEBULOSO Ensaios
  7. UM OLHAR PARA O EXTERIOR Poesias
  7. UM RAIO DE SOL Ensaios
  7. UMA SESSÃO BEM SUCEDIDA Erótico
  7. “RELAX” Poesias
  7. À MINHA NAMORADA Cartas
  7.O DIA Poesias
  70. PANIFICAÇÃO POÉTICA Poesias
  70. TREINAMENTO DUPLO — HERMÍNIO Artigos
  70.O DIA Poesias
  71. EXPERIMENTO FRUSTRADO — MANUEL Artigos
  71. SEDIMENTA-SE A CONFIANÇA Poesias
  71.O DIA Poesias
  72. MENTE ALERTA — LEONARDO Artigos
  72. VERSOS, APESAR DE TUDO Poesias
  72.O DIA (fim de “SONETOS DE CARIDADE”) Poesias
  73. RESULTADO DA COERÇÃO Poesias
  73. “MEA CULPA” — MARCELO E EQUIPE Artigos
  74. AFLIÇÃO ALIVIADA — OVÍDIA Artigos
  74. ENQUADRANDO-SE Poesias
  75. PURA EMOÇÃO — ADELAIDE Artigos
  75. SOB EFEITO DE POESIA Poesias
  76. A BUSCA E O ENCONTRO — MARTINIANO Artigos
  76. O EFEITO DECLARADO Poesias
  77. EM BUSCA DOUTRO EFEITO Poesias
  77. RELATÓRIO POLÍTICO-ESPIRITUAL — FREDERICO Artigos
  78. O NOSSO MÁXIMO Poesias
  78. SENSO COMUM E BOM SENSO — AUGUSTO Artigos
  79. A CARÊNCIA DECLARADA Poesias
  79. UNIFORME APROPRIADO — MARCELO Artigos
  8. ... QUIA PULVIS ES! Poesias
  8. A CONSTRUÇÃO Ensaios
  8. A JURA Ensaios
  8. A PALESTRA Erótico
  8. A PEDIDO DO ESCREVENTE — MARCELO E EQUIPE Artigos
  8. AUTOCONTROLE Ensaios
  8. CANTIGA AO LONGE Erótico
  8. CONFLITOS ÍNTIMOS Redação
  8. CÍRCULOS SEM VÍCIOS Poesias
  8. DESAFIANDO O PERIGO Artigos
  8. DESPERTANDO Erótico
  8. DESPERTAR Ensaios
  8. DESPERTAR Erótico
  8. GASPAR APRENDE AS LIÇÕES Erótico
  8. GISÈLE Cartas
  8. INSTRUÇÕES GERAIS Erótico
  8. INTEGRAÇÃO COM O MÉDIUM Poesias
  8. ISABEL CONVERSA COM MÁRIO Erótico
  8. LAVÍNIA Erótico
  8. MINHAS FONTES BIBLIOGRÁFICAS Erótico
  8. MONTA-SE UMA PARTE DO QUEBRA-CABEÇA Erótico
  8. MÍNIMO PROGRESSO Poesias
  8. NA CAMA Erótico
  8. NADA DE IMPORTANTE Crônicas
  8. NATIMORTOS Poesias
  8. O CAMINHO DA RECONSTRUÇÃO Discursos
  8. O CENTRO ESPÍRITA “JESUS DE NAZARÉ” Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  8. O CONTROLADOR DO TEMPO Crônicas
  8. O ENCONTRO COM MEUS FILHOS Erótico
  8. O INSPETOR MACEDO Erótico
  8. O SORRISO DE JESUS Cordel
  8. OS CÂNTICOS DE DAVI Ensaios
  8. OS DOIS FUTUROS Discursos
  8. PARA MINHA SOBRINHA CHORONA Cartas
  8. PERSISTÊNCIA Poesias
  8. PREOCUPAÇÃO COM OS VERSOS Poesias
  8. PÁGINA DE AMOR Erótico
  8. REFLEXÕES NO UMBRAL Poesias
  8. ROGÉRIO Erótico
  8. TEMPO DE ESPERA Erótico
  8. TERRÍVEL AFRONTA Ensaios
  8. UM OLHAR PARA O INTERIOR Poesias
  8. UM POUCO DE PACIÊNCIA Artigos
  8. UM RAIO DE LUZ Ensaios
  8. UMA HISTÓRIA DO ALÉM Contos
  8. VERSOS DE IMPROVISO Poesias
  8. VERSOS EM PROFUSÃO Poesias
  8. VÁRIOS TEMAS Poesias
  8. “FOLGUEDOS ADULTOS” Contos
  8. “HALLOWEEN” Ensaios
  8.O DIA Poesias
  80. CRÍTICA — MARCELO E EQUIPE Artigos
  80. VALE COMO TENTATIVA Poesias
  81. A UTILIZAÇÃO DO SONO COMO RECURSO DE PROGRESSO — ROBERTO Artigos
  81. ENFIM, UM SENTIMENTO! Poesias
  82. A QUESTÃO DO RETROCESSO — HOMERO E EQUIPE Artigos
  82. EXEMPLO DE RESIGNAÇÃO Poesias
  83. PENSANDO NA COMUNIDADE Poesias
  83. SOFREANDO AÇODAMENTO DO MÉDIUM — HERMÍNIO Artigos
  84. LITÍGIOS FAMILIARES — MARIA Artigos
  84. REFLEXÃO SOBRE A FORMA Poesias
  85. ASPECTOS DO SOCORRISMO ESPIRITUAL — LUÍS Artigos
  85. ERGUENDO A PONTA DO VÉU Poesias
  86. A QUATRO MÃOS — NÃO IDENTIFICADOS Artigos
  86. PREPARANDO A EXPOSIÇÃO Poesias
  87. MINHA PRECE Poesias
  87. PERTURBAÇÃO INVOLUNTÁRIA — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  88. EXEMPLO PESSOAL Poesias
  88. NECESSIDADE DE UNIÃO — HOMERO Artigos
  89. DESUNIÃO PROVISÓRIA — OVÍDIA Artigos
  89. O CIRCUNLÓQUIO Poesias
  9. 6.o Relato Ensaios
  9. A ENTREVISTA Erótico
  9. A GRANDE FOME Erótico
  9. A MEDIUNIDADE SOB TRÊS ASPECTOS Ensaios
  9. A PRIMEIRA REUNIÃO Erótico
  9. ADEUS EMPREGO Erótico
  9. ADÃO E EVA Ensaios
  9. ALEGRIA PERMANENTE Poesias
  9. AO MEU NONÃO REENCARNADO Cartas
  9. ARES DOUTORAIS Poesias
  9. ARGUMENTOS INSÓLITOS Ensaios
  9. BARTIRA Erótico
  9. CASO COMUM Ensaios
  9. CLÓVIS Erótico
  9. COM CASCA E TUDO Poesias
  9. COM ESPERANÇA Poesias
  9. CONGRAÇAMENTO, AFINAL Erótico
  9. CONTO DE NATAL Contos
  9. CRESCEM OS MALES Erótico
  9. ELVIRA Erótico
  9. EM CASA Erótico
  9. ENFRENTEMOS O MAL Cordel
  9. ESCRAVIZANDO O MÉDIUM Artigos
  9. INGRATAS RECORDAÇÕES Poesias
  9. ISABEL SE EMPREGA Erótico
  9. LENITIVOS Ensaios
  9. LEVE ESTUDO DO ORGULHO Poesias
  9. LOURIVAL REGRIDE NO TEMPO Erótico
  9. MENSAGEM DE PAZ Ensaios
  9. METAFÓRICA MENTE Poesias
  9. NO DIA DO “IMPEACHMENT” Poesias
  9. O AVISO DO BENFEITOR Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  9. O CAMINHO DO DESPRENDIMENTO Discursos
  9. O PODER NAS MÃOS DO POVO — ADALBERTO Artigos
  9. O SONO Erótico
  9. OS DESÍGNIOS DE DEUS Crônicas
  9. OUVINDO PERFEITAMENTE Contos
  9. PALAVRAS DE INCENTIVO Poesias
  9. PERIGOSAS ATITUDES Redação
  9. PRIMEIROS PASSOS Erótico
  9. PURA ALEGRIA Artigos
  9. QUE É O “PRANA”? Ensaios
  9. QUESTÕES FILOSÓFICAS Erótico
  9. REENCARNAÇÃO E PROGRESSO Erótico
  9. RESPONSABILIDADE E EDUCAÇÃO Discursos
  9. ROBERTO Cartas
  9. RONALDO VAI ÀS COMPRAS Crônicas
  9. SAUDADE DE VERSEJAR Poesias
  9. TREINO SUBSTANCIOSO Poesias
  9. VOZ DE SOCORRISTA Poesias
  9.O DIA Poesias
  90. EM NOME DO SENHOR Poesias
  90. INTERVALO — MANUEL Artigos
  91. EM SEGREDO Poesias
  91. REUNIÃO NATALINA — DIONE Artigos
  92. A ESCOLA DA VIDA — MANUEL Artigos
  92. O TEMPO URGE Poesias
  93. APESAR DE TUDO Poesias
  93. SOCORRO AO MÉDIUM — MANUEL Artigos
  94. COMPANHEIROS DE VIAGEM — OLAVO Artigos
  94. EXERCÍCIO POÉTICO Poesias
  95. BRINCANDO COM SERIEDADE Poesias
  95. CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DO ANIMISMO — MARCELO E EQUIPE Artigos
  96. TRAPALHADAS — NÃO IDENTIFICADO Artigos
  96. “CHEZ NOUS” Poesias
  97. INTERLÚDIO — OVÍDIA Artigos
  97. SOB A LUZ DE KARDEC Poesias
  98. DESNUDANDO O SENTIMENTO Poesias
  98. PITADA DE OTIMISMO — MANUEL Artigos
  99. SOFRO AINDA (FIM DE “ALMAS NAS SOMBRAS") Poesias
  99. TREINO PSICOFÔNICO — HERMÍNIO Artigos
  A ANTERO DE QUENTAL, O JOVEM Poesias
  A BELEZA Poesias
  A BUSCA DO SUCESSO ESPIRITUAL Artigos
  A BÍBLIA SAGRADA E OUTRAS CRÔNICAS Crônicas
  A CONFIRMAÇÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  A DIVINA COMÉDIA OU A SANTÍSSIMA TRINDADE Poesias
  A FOGUEIRA DE SÃO JOÃO Poesias
  A FORÇA PSÍQUICA DO SEXO Poesias
  A GAIOLA DE OURO (ROMANCE) Erótico
  A MENINA DO LAGO Poesias
  A MENINA DO VÍDEO Poesias
  A MORTE Poesias
  A PAIXÃO DE UM ESPIRITA 1 Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  A PAIXÃO DE UM ESPÍRITA 2 Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  A PEDRA Poesias
  A PURIFICAÇÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  A QUARTA REVELAÇÃO (ROMANCE) Erótico
  A RECONSTRUÇÃO Erótico
  A TRANSFORMAÇÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  A TRANSIÇÃO Textos_Religiosos
  ACENTUAÇÃO Redação
  ADENDA ÀS LEMBRANÇAS DE MURILO Erótico
  ADEUS AOS SONHOS Poesias
  ADONIAS (Romance — Continuação de ADONIAS E ADÃO) Erótico
  ADONIAS E ADÃO (ROMANCE MEDIÚNICO — INÍCIO) Erótico
  ADONIAS E ADÃO Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  ADONIAS Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  ADVERTINDO COM AMOR Textos_Religiosos
  AGORA Poesias
  AIDS, AMOR COM DOR (ROMANCE) Roteiro_de_Filme_ou_Novela
  AIDS, AMOR COM DOR - 1. Acontecimentos insólitos. Erótico
  AINDA A PROSA Poesias
  AINDA O PRESENTE Poesias
  AINDA Poesias
  ALGO QUE SE PARECE COM PROSA Poesias
  ALGO Poesias
  ALMA DE CIGANO (ROMANCE) Erótico
  ALMAS COMUNS Artigos
  AMARGURA DE SER AMADO Poesias
  AMBICIOSO Poesias
  AMOR DE MESTRE Poesias
  ANALISANDO PESSOA POR FORA Poesias
  ANEDOTAS Redação
  ANGUSTIADO Poesias
  ANGÚSTIA Poesias
  ANTES DA AÇÃO Poesias
  ANÁLISE Poesias
  ANÁLOGO Poesias
  AOS CEGOS DE NASCENÇA Poesias
  AOS NOSSOS IRMÃOS DROGADOS Artigos
  AOS QUE ACOMPANHARAM A OBRA OS AMIGOS ESCREVEM DO ALÉM Cartas
  APÊNDICE (Fim de ESTUDANDO MORAL EVANGÉLICA) Ensaios
  APÓLOGO Poesias
  AREJANDO A MENTE Textos_Religiosos
  ARMAÇÃO Poesias
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS - XII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — III Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — II Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — IV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — IX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — I Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — L (FINAL) Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — VIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — VII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — VI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — V Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XIV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XIX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLIV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLIX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLVIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLVII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLVI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XLV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XL Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XVIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XVII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XVI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXIV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXIX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXVIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXVII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXVII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXVI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXIV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXIX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXVIII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXVII Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXVI Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXXV Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XXX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — XX Erótico
  AS AVENTURAS DO PADRE DEODORO EM CAMPOS ETÉREOS — X Erótico
  AS BASES FILÓSOFICAS DO SOCORRISMO Artigos
  AS LEMBRANÇAS DE MURILO (Início do romance) Erótico
  AS LEMBRANÇAS DE MURILO Erótico
  AS PERGUNTAS QUE KARDEC NÃO FEZ - I PARTE Teses_Monologos
  AS PERGUNTAS QUE KARDEC NÃO FEZ — II PARTE Teses_Monologos
  AS PERGUNTAS QUE KARDEC NÃO FEZ — III PARTE Teses_Monologos
  AS PERGUNTAS QUE KARDEC NÃO FEZ — IV PARTE Teses_Monologos
  AS PERGUNTAS QUE KARDEC NÃO FEZ Teses_Monologos
  ASSIM É Poesias
  ASSINALAÇÃO DE CRASE Redação
  ASTROFÍSICA Poesias
  ATA Redação
  ATENÇÃO Poesias
  AUTOCRÍTICA Poesias
  BARCAROLA Poesias
  BIBLIOGRAFIA Redação
  BILAC Poesias
  BILHETES E TELEGRAMAS Redação
  BOLETIM BIBLIOGRÁFICO Poesias
  BONECOS Poesias
  BRADO Poesias
  CALOR Poesias
  CAMADAS Poesias
  CAMINHOS PARA O BEM MAIOR Discursos
  CAMPO PSÍQUICO EM VERDE Poesias
  CARTAS COMERCIAIS Redação
  CARTAS FAMILIARES Redação
  CARTÕES POSTAIS Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS - DOIS MANCEBOS DE BOAS PRENDAS Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — A BORBOLETA PRETA Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — ASSINALAÇÃO DE CRASE Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — COLOCAÇÃO DOS PRONOMES ÁTONOS Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — CONCORDÂNCIAS NOMINAL E VERBAL Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — CONVERSA DE BOTEQUIM Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — O ESCRITOR E SUA OBRA Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — ORTOGRAFIA Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — REGÊNCIA VERBAL Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — REPÓRTER POLICIAL Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — SINAIS DE PONTUAÇÃO Redação
  CHAVES DOS EXERCÍCIOS — SÁTIRA A UM MAU GOVERNADOR Redação
  CINCO HORAS E QUARENTA MINUTOS Poesias
  CIÊNCIA Poesias
  CLARINADA Poesias
  COLOCAÇÃO DOS PRONOMES ÁTONOS Redação
  COMENTÁRIO Redação
  COMPROMISSO Poesias
  CONCORDÂNCIAS NOMINAL E VERBAL Redação
  CONCRETO-ABSTRATO Poesias
  CONFISSÃO Poesias
  CONFORMIDADE Poesias
  CONTINUAÇÃO Poesias
  CONTINÊNCIA Poesias
  CONTO Poesias
  CONVERSA Poesias
  CONVITES Redação
  CONVITE Poesias
  D. - V. Poesias
  DECEPÇÃO Poesias
  DEPOIS DO AMOR Poesias
  DEPOSITÁRIO Poesias
  DESASSOSSEGO Poesias
  DESCANSO Poesias
  DESCRIÇÃO Redação
  DESEJOS Poesias
  DESEJO Poesias
  DESENVOLVIMENTO EVANGELICO EM PROSA E VERSO Textos_Religiosos
  DESESPERANÇA DE PODER Poesias
  DESESPERO DO AMOR Poesias
  DESFAÇATEZ Poesias
  DESORAS Poesias
  DESPRENDIMENTO Poesias
  DIA DE ANIVERSÁRIO Poesias
  DISCURSO Redação
  DISSERTAÇÃO Redação
  DIÁLOGOS Redação
  DIÁRIO Redação
  DO IMPONDERÁVEL Poesias
  DO ÓDIO AO AMOR (romance) Erótico
  DOIS TEMAS Poesias
  DRUMMOND Poesias
  DUAS VEZES EU Poesias
  E A? E OUTROS 156 SONETOS Poesias
  ECOS EXTERIORES Poesias
  EM BUSCA DA VIDA Poesias
  EM FORMA DE PARÁBOLA Poesias
  EM NOSSOS SONHOS Poesias
  ENCERRAMENTO Ensaios
  ENCONTRADO SEM TÍTULO Poesias
  ENFIM, A CAMINHO! E MAIS 180 SONETOS Poesias
  ENTREVISTAS Redação
  ENTUSIASMEI-ME Poesias
  EPÍLOGO (Fim do romance ADONIAS E ADÃO) Erótico
  EPÍLOGO DE “PEQUENA VIAGEM AO MUNDO DOS CRIMINOSOS” Erótico
  EPÍLOGO de UM CASO DE REGRESSÃO DE MEMÓRIA Erótico