Usina de Letras
Usina de Letras
66 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60362 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3193)

Ensaios - (9714)

Erótico (13520)

Frases (48249)

Humor (19550)

Infantil (4828)

Infanto Juvenil (4178)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139358)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Arlindo de Melo Freire
Destaque esse autor
Site:
Perfil:
No início dos anos de 1960 resolvemos seguir o caminho dos indígenas brasileiros, considerando o genocídio que vem sendo feito desde 1500.
Isto porque no Rio Grande do Norte - onde estamos, foi realizada a extinção radical dos índios, no longo período de 1598 até 1825, daí resultando o fim da presença desses povos no território potiguar.
No Jornalismo e na Sociologia aprendemos a necessidade de ver, pensar e analisar os problemas da sociedade nas suas variadas dimensões, passando pelos fatos simples e complicados da vida diária.
Na política independente do partidarismo apaixonado,
perdemos o sentido da racionalidade no âmbito coletivo, motivo pelo qual preferimos andar pelo caminho de espinhos e flores em diversas cores que sejam representativas da universalidade.
No silêncio da vida - gostamos mais de ouvir, escutar e olhar para depois falar, mesmo que seja para quem estiver no deserto.
Sonhamos com a expectativa da confiança e felicidade que sejam atingíveis durante a existência humana.

Livros Publicados:

1- Artigos, comentários e reportagens relacionados
com os problemas sociais do RN, Nordeste e até
mesmo da África.
2- Livro inédito - Marana Pabeima = Guerra Infinita.
Relatos sobre os indígenas do Nordeste.Questões
políticas da história dos índios.A Guerra dos
Índios. Começo e Fim. Genocídio.
 
 
Destaque esse autor
 
Fale com o autor