Usina de Letras
Usina de Letras
50 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59671 )

Cartas ( 21255)

Contos (13330)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47222)

Humor (19421)

Infantil (4628)

Infanto Juvenil (3940)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138787)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5662)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->17.11.2021 - A eternidade do efêmero -- 17/11/2021 - 09:12 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

 

 

Diário do Dia a Dia

 

 

 

A eternidade do efêmero

 

 

Há sensações que são barcos enquanto velejamos no oceano interior da vida. Há sentimentos que são portos num gosto adiado de chegar. Sensações barcos, sentimentos portos — enfunados de um vento azul, indo e vindo...

 

O que não dura encanta, já o que dura quase sempre aborrece. Bem por isso é que as rosas são eternas. O efêmero só é um modo de compreendermos o eterno. Com o tempo, falar nos torna conhecidos de nós mesmos.

 

Pra fora da caverna sempre há outra caverna onde a verdade hiberna sua mentira eterna. Talvez fosse melhor não ter nascido! Se bem que, como iríamos saber que nossos males, nossas dores, penas não valiam o heroísmo de sofrê-las?

 

Não raro esqueço de saber as coisas para aprendê-las do outro lado delas, vê-las nos olhos dentro: vê-las na alma ou vê-las além delas existirem: Segundo Platão, a verdade é aquilo que conduz ao bem e não aos fatos.

 

Nossa consciência é um livro de brochura de que ainda não abrimos aquelas páginas coladas. Passe-se a limpo, copie-se — até achar que ficou bom. Quando você chegou já estava tudo aqui. Quando você se for só levará o que você é.

 

O Oriente pensa por dentro, o Ocidente, por fora.  A morte nos iguala, o que fazemos da nossa vida é que nos faz bem diferentes. O maior equilíbrio é o da corda bamba — mesmo pra quem não sabe que ela existe.

 

O poder real e único de uma pessoa, em si e em sua conta cósmica, é o quanto ela é capaz de amar. Descobri que os pinheiros são budistas — não podem ver o vento que já começam a entoar seus mantras.

 

(Laerte Antonio)

 

-x-x-x-x-x-x-  

 

"Para ver bem não basta ter bons olhos. É preciso ter uma imaginação sensível". {Rubem Alves}

-x-x-x-x-x-x-

 

                                                                                                                  

 

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

 

Compre aqui que o Magazine Luíza vai deixar em casa.

 

Para lê-los ou relê-los na Usina de Letras: https://bit.ly/tarcisocoelho

 

Inscreva-se

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 17.11.2021

 

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 35 vezesFale com o autor