Usina de Letras
Usina de Letras
72 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60283 )

Cartas ( 21285)

Contos (13379)

Cordel (10352)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9687)

Erótico (13520)

Frases (48078)

Humor (19493)

Infantil (4786)

Infanto Juvenil (4142)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139180)

Redação (3100)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5773)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Revisão - Época de Reflorir -- 12/04/2022 - 22:44 (Delasnieve Daspet) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Revisão - Época de Reflorir!

Delasnieve Daspet

Semana retrasada, no estacionamento do forum, bateram no meu carro. Fiquei mais de 15 dias de carona ou de táxi.
Levei o carro para a concessionária...arre! quantas coisas acharam para arrumar.
Na sexta deu um curto-circuito e a luz da sala onde fica o pc ficou com problemas por mais de 10 dias.Revisão elétrica e eu sem pc.
Hoje veio um eletricista e viu que o problema era banal....

Pensei em revisão e opção. Questionei-me sobre estes assuntos. Permiti-me uma salutar reflexão a respeito de atitudes. De comportamento.
E...acho que também preciso de revisão... Tantas!
Mas não tem nenhum técnico ou concessionária para chamar. Eu sou a técnica e a minha concessionária.
Não posso deixar os fatos acontecerem e permanecer indiferente.
Sou eu quem decide por mim, pelos meus sonhos, pelas minhas esperanças, pelos meus compromissos, pela realidade que é minha.
Não posso permitir-me calar frente as coisas que assistimos. Pelas pequenas maldades do cotidiano que se transformam em crueldade no decorrer do tempo.
Não posso fechar os olhos. Não mais. Permanecer distante, não mais. Tenho de agir. Mostrar o talento para com os outros, para comigo, para com minha família, meus semelhantes.
É tanta gente que não tem um mísero aperto de mãos... Parece normal pois essas coisas fazem parte do cotidiano...
Gente na esquina... na nossa campainha ou em nossa companhia - na mais completa solidão!
A chave de nossa cadeia é quase inviolável - é a prisão do egoísmo... não somos carinhosos nem conosco...
É outono, de novo, as folhas caem, época de reflorir!

Delasnieve Daspet
Campo Grande - MS - Março/2004

https://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=12417&cat=Cronicas

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 2Exibido 52 vezesFale com o autor