Usina de Letras
Usina de Letras
69 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60285 )

Cartas ( 21285)

Contos (13379)

Cordel (10352)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9687)

Erótico (13520)

Frases (48083)

Humor (19493)

Infantil (4788)

Infanto Juvenil (4142)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139186)

Redação (3100)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5773)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
humor-->Descamisados* -- 04/05/2022 - 13:23 (Benedito Pereira da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Descaisados*

 

Pontuação*

A DIFERENÇA 

Sinais pausais 

DICAS DE PORTUGUÊS

DAD SQUARISI

          "Um homem rico estava muito mal. Pediu papel e pena. Escreveu assim:

• Deixo meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres.

          Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava ele a fortuna? Eram quatro concorrentes.

          O sobrinho fez a seguinte pontuação: Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres.

          A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o escrito: Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres. 

          O alfaiate pediu cópia do original. Puxou a brasa para sardinha dele: Deixo meus bens à minha irmã? Não!  A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres. 

          Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação: Deixo meus bens à minha irmã? Não!  A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Aos pobres. 

          Assim é a vida. Nós é que colocamos os pontos. E isso faz a diferença."

(Alexandre Dornelles)

* CB, 09/04/2000, Cidades, p. 3.

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 26Exibido 45 vezesFale com o autor