Usina de Letras
Usina de Letras
31 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->DEMOCRACIA É SENADOR COMER GOSTOSONA E POVO PAGAR A CONTA. -- 09/07/2007 - 18:00 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Pra entender e saber
o que é a democracia;
e vê que tudo não passa
mesmo de mera fantasia;
e você ainda sustenta
quem um senador comia.

Contrariando conselho dado
para nosso Zé Povão,
pra relaxar e gozar
no aeroporto: no saguão,
senador gozou mesmo foi
em cima de um “avião”.

Senador Renan Calheiros,
presidente do Senado,
foi comer a gostosona,
e gerou um filho bastardo.
Pro filho recém nascido
teve que pagar ordenado.

Como pagar a pensão,
se o sujeito era casado?
A gostosa fez exigências
o valor foi aumentado.
Exigiu um apartamento
que logo lhe foi comprado.

Pra resolver o problema,
surgiram dificuldades
que só foram resolvidas
com várias cumplicidades.
Arranjaram testa de ferro
pra cobrir formalidades.

A gostosona recebia
dinheiro de empreiteira,
que não faz caridade,
e nada dá de bobeira,
e teve de aumentar custos;
ainda mais a roubalheira

Orçamento da União
teve de ser emendado,
para aliviar o custo
que com filho foi gerado.
Só assim o construtor
pôde ser reembolsado.

Esses gastos são cobertos
por impostos extorsivos,
pra pagar dos governantes
os seus gastos excessivos,
também outros muitos luxos:
Iates e carros esportivos.

E o povo vai pagando
pelo Estado perdulário,
sem ter direito a aumento
no seu pequeno salário;
e no meio da rua fica,
reclamando feito otário.

Depois novamente volta
a eleger novos ladrões.
Espere só para ver
as próximas eleições,
quando surgem novas almas,
todas com boas intenções.


HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
JULHO DE 2007

O termo bastardo não tem aqui o sentido pejorativo que a ele dão, pois no meu entendimento todo filho é filho. Não importando como foi gerado, para mim casamento é somente uma safisfação dada à sociedade hipócrita.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1022 vezesFale com o autor