Usina de Letras
Usina de Letras
77 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60244 )

Cartas ( 21285)

Contos (13380)

Cordel (10346)

Cronicas (22255)

Discursos (3185)

Ensaios - (9662)

Erótico (13517)

Frases (47988)

Humor (19476)

Infantil (4776)

Infanto Juvenil (4119)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139150)

Redação (3095)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5762)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->A História das Pulgas Cheiradas -- 20/11/2000 - 14:47 (Oto Dias Becker Reifschneider) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Pobres pulgas amarelas

Estão todas mortas

Pois pularam da cadela

Como homens das janelas

Em saltinhos performáticos

No saguão do aeroporto

Após terem inalado

Num evento inusitado

A fumaça do momento:

A culpa é da velhinha

Que na bolsa azul trazia

Uma dose d’alegria

Para os netos inquietos

O que ela inesperava

Era ver a filharada

Logo ali naquele dia

O mais novo a bolsa abriu

E com sucesso espargiu

O “talquinho” branco e vil

Na cadela do titio

Num esforço coletivo

Pularam as pulgas desesperadas

E caíram atordoadas

Aos pés das crianças endiabradas

Que pisaram sem ver nada

Nas pobres das coitadas

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui