Usina de Letras
Usina de Letras
17 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140904)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->GOVERNO LULA -- 17/07/2006 - 09:49 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
GOVERNO LULA

Neste meu país varonil
De um governo farsante
Manda até seu Mercadante
Criaram a Receita do Brasil
Que foi pra puta que pariu...
Quem pagará o prejuízo?
Será Lula aquele liso
Ou será o pobre do povo
Que agora assume de novo
Tudo, e o que for preciso


Somos mesmo ignorante
Elegemos um analfabeto
Que nada fez de concreto
Ainda por cima arrogante
Não passa de um farsante
Esse grande traidor
Quer ser trabalhador
Não deu prego em sabão
Cortou o dedo da mão
Se tornou enganador

A tudo que combateu
Quando assumiu a Presidência
A primeira providência
Ele logo esqueceu
Esse grande fariseu
Se aliou a direitista
Deixou de ser petista
Na Globo abriu seu caminho
Com a família Marinho
Passou a ser entreguista

Brizola tinha razão
Sobre o tal Sapo Barbudo
Dele se dizia quase tudo
E com muita precisão
Não tinha nenhum senão
Chamava-o incoerente
E também um imprudente
É um homem despreparado
Agora ta encantado
Com a função de presidente

Não é nem trabalhador
Só vive de embromação
Enganando o povão
Não passa de um amador
E não tem nenhum louvor
Um sujeito ignorante
Se acha do bem e falante
Dá palpite em quase tudo
É um homem surdo mudo
Entende até de espumante

Não fez nenhum investimento
Em pavimentação
Tampouco na educação
Nas BR não vai jumento
Ou outro qualquer elemento
A segurança é porcaria
Mas veja você, quem diria
Que seria um fracasso
E eu não dou nenhum passo
Política não se confia

Prejuízo incalculável
Ele deu a essa Nação
Criou o tal mensalão
Transferência de imóvel
Comprou até automóvel
E também um avião
Substituiu o sucatão
Agora quer se reeleger
Para poder satisfazer
A sua grande ambição


Henrique César Pinheiro
Dezembro de 2005
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1134 vezesFale com o autor