Usina de Letras
Usina de Letras
77 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60346 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139334)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5808)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->MEU TRAVESSEIRO -- 31/01/2000 - 21:38 (antonio temoteo dos anjos sobrinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
MEU TRAVESSEIRO








Meu travesseiro, afável confidente,


comigo está em a noite mais marcante.;


nos surtos em que o gozo é mais crescente,


nas fases em que o sonho é inda minguante.





Inúbil, sem parceira condizente,


soçobra em imensa cama deslumbrante,


comigo nas cobertas padecente


do amor fogoso em que me farto – amante.





Um travesseiro, avesso à liturgia


que recomenda a ginecologia,


lascivo, sem pudor, libidinoso.





É o meu comparte em licenciosidade,


consorte no aconchego e na saudade,


nos sonhos, nas visões, no amor gostoso.


Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui