Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140904)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->QUEM PASSA NO SERTÃO CORRE COM MEDO II -- 12/06/2007 - 17:05 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Quando há a morte de um animal,
é dia de festa para carniceiro.
Não importa se bode ou carneiro,
mas feliz fica o gavião real,
e até mesmo o pequeno bacurau,
bicho que só sai de noite na mata,
e com um pouco de comida se ata,
mas que foge do predador bem cedo
Quem passa no sertão corre com medo
das caveiras dos bois que a seca mata.


O urubu come apenas carniça,
mas só carne fresca o carcará.
Quando se passa em qualquer lugar,
por carcaças se vê grande cobiça,
logo nós vemos também injustiça.
O animal mais forte tudo arrebata,
perto da carniça não vem barata,
e ali animal nenhum mete o dedo.
Quem passa no sertão corre com medo
das caveiras dos bois que a seca mata.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
JUNHO/2007

MOTE APRESENTADO NA RÁDIO UNIVERSITÁRIA DE FORTALEZA. AOS CANTADORES PEÇO DESCULPAS POR NÃO DIVULGAR SEUS NOMES POR NÃO SABER DE QUEM.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1040 vezesFale com o autor