Usina de Letras
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59656 )

Cartas ( 21253)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19423)

Infantil (4618)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138764)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Domingo fiquei dormindo -- 16/04/2005 - 16:01 (Ari de souza) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Fazia frio na janela,

perto do sofá onde eu me aquecia.

Era Alice, Cici e os Smurfs,

que vadiavam pela Tv,

querendo me entreter.



Que fazer?



O telefone me lembrava casa vazia,

amigos que foram para o clube,

e o sol frio das nuvens abundantes.



Havia a fresta que expelia,

o vento que quebrava,

na popa dos meus pés.



Havia tantas coisas,

havia o convés do meu quarto

e toda a ilucidez,

de caminhar descalço no deserto da madrugada.



No Rádio,

o desespero de se narrar um Gol que nunca saía,

era como a saia justa de Nicinha,

que nunca subia.



Nas marquises,

de edifícios velhos e distantes,

pombas tagarelavam como as beatas

de um santo lugar chamado cidadezinha.



De repente, em surdina,

Ana Carolina me acordou, e disse:

- Vem dormir na caminha, vem amor.



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui