Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->SE EU DOMINASSE O MUNDO. -- 01/04/2008 - 21:33 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O MOTE NÃO É MEU. COMO DESCONHEÇO O AUTOR, PEÇO DESCULPAS POR NÃO CITAR SEU NOME E LICENÇA PARA FAZER ALGUNS VERSOS COM ESSE BELO MOTE.

Seria bem diferente a vida
No nosso planeta Terra.
Aqui não haveria guerra.
O povo teria comida
Com uma vida florida.
Não haveria vagabundo
Eu acabava com Fundo
Tudo estaria em harmonia
A paz na Terra reinaria
Se eu dominasse o mundo.

Acabaria a pobreza
Com exploração do homem
E com todos que o comem.
Protegeria a natureza
Punha fim na safadeza
Com os crimes do submundo
E tudo de lá oriundo
Como também na ganância
E em toda intolerância
Se eu dominasse o mundo.


Crianças estariam na escola,
Limpas, bem alimentadas,
Vestidas e muito amadas,
Nos recreios jogo de bola.
Não nas ruas cheirando cola.
Ninguém andaria imundo.
Todo lar seria fecundo.
O povo sempre muito alegre
À sua própria vida integre.
Se eu dominasse o mundo.

Aqui seria um paraíso.
Não isso que envergonha
Um mundo bom, que se sonha.
Onde haveria sorriso,
Porque ninguém seria liso.
Com sentimento profundo
Sempre alegre jucundo.
Não haveria assaltante,
Por amor ao semelhante.
Se eu dominasse o mundo.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA – ABRIL/2008
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 1080 vezesFale com o autor