Usina de Letras
Usina de Letras
34 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->FRAUDES NAS OLIMPÍADAS DA CHINA -- 13/09/2008 - 22:07 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A abertura da Olimpíada
De dois mil e oito na China
Foi abrilhantada por canto
De uma pequena menina.
Mas pra alimentar farsa
Dessas aves de rapina,

A menina, que encantou,
Não tinha voz bonita
A verdadeira cantora
Era uma grande perita
Teve de ser escondida
Do povo não queimar fita.

Menina que se apresentou
Emprestava o seu rosto.
Substituindo a cantora
À força, a seu contragosto.
Para que aquele país
Não tivesse um desgosto.

Aos olhos dos ocidentais,
Do povo de olhos miúdos
Poucas são as escolhidas
Por não ter bum-buns graúdos,
rosto feio, as pernas finas,
os lábios não são carnudos.

Mas vamos deixar de lado
Questão de beleza física
Esquecer também tamanho
De gente pequena, tísica;
De grande conhecimento
No campo da metafísica.

Se tentaram nos fraudar
No show de apresentação
E só ganharam medalhas
Onde havia comissão.
Mas, medalhas não ganharam
Em corridas, natação.

Naquelas competições
É tudo cronometrado
E é muito mais difícil
Dum atleta ser lesado.
Porque o mundo está vendo
E sabe quem foi premiado.

Esse monte de medalhas
Ganho por parte da China
Deve ter sido armação,
Mesma feita com menina.
A mesma que mostrou um cara
no estádio, correndo em cima.

Esses tais jogos olímpicos,
também a Copa do Mundo
é só um jogo político,
um jogo muito imundo,
que as comunicações
usam de modo facundo

pra tirar nossa atenção
Desses problemas do mundo.
Todos criados por dinheiro
De modo bem iracundo.
E o povo toma dentro,
Dentro, bem dentro do fundo.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, SETEMBRO/2008
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 871 vezesFale com o autor