Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
35 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59134 )

Cartas ( 21236)

Contos (13113)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46517)

Humor (19281)

Infantil (4460)

Infanto Juvenil (3726)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138234)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->O TREM DO MINEIRO -- 27/01/2009 - 17:51 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
O TREM DO MINEIRO

Mineiro é gente fina,
Mas é mesmo de amargar,
Uma senhora distinta
Esperava o trem chegar
Na estação de Uberaba,
Nisso o trem apita e acaba
Num rangido a estacionar.

A tal madame agitada
E o relógio observando,
Sentiu logo que estava
Nas calcinhas urinando;
Foi ao banheiro depressa
E ao voltar: “Ora essa!”
Viu na curva o trem bufando.

Aflita, abordou um senhor,
Que pitava um cigarro,
Acocorado no chão
Com os pés sujos de barro;
Era um mineiro na certa
E a dama de boca aberta
Contou que perdera o carro.

Chorando a mais não poder
E agitada prosseguiu:
- O senhor não acredita,
A não ser que também viu,
Fui ao banheiro urinar,
Porém agora ao voltar,
Eis que o meu trem partiu.

Mineiro cuspiu e disse:
- Num quero ser enxerido,
Mas chora à toa a patroa
Com o seu triste alarido;
Só esqueceu de ver primeiro,
A Siora entrou no banheiro
E já tinha o trem partido.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
benegcosta@yahoo.com.br
DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 662 vezesFale com o autor