Usina de Letras
Usina de Letras
29 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->PRA QUE PAGAR TANTO POR CABAÇO, SE AQUI HÁ QUEM DÊ DE GRAÇA. -- 08/02/2009 - 16:45 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Na semana passada, sensação
Foi cabaço de uma americana,
Que querendo ganhar uma boa grana
Na internet fez comunicação:
Pois o cabaço à disposição
A Natalie, narigão é trapaça.
Pagá-la só se for uma pirraça
Quem fizer vai torrar um calhamaço.
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

Três milhões de dólares há oferta
Tem até um sujeito brasileiro
Que se não tiver que ir ao estrangeiro
Preço para tirar cabaço acerta,
Se a menina for bastante esperta,
Ganha sua grana e bebe cachaça
Depois é só sumir como fumaça.
Caro vai pagar só por um pedaço.
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

Aqui há mulher muito mais bonita.
Sem ter nos peitos posto silicone.
Nelas fica mais feliz seu trombone.
Pois irá comer bela periquita,
E não gringa, feia, magra e gasguita.
Pra torrar tanta grana, não faça,
Que do mundo pode abrandar desgraça
Gastar tanto só por estardalhaço!
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

Candidato a tirar virgindade,
De mulher que parece baitola
Com pés grandes, talvez tenha uma rola,
Veja posse da tal “celebridade”
Acho que não é mulher de verdade.
Se sujeito for preso com mordaça
“Ela” mete o fumo na carapaça
Depois de montar no seu espinhaço.
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

Nosso povo gosta de imitação,
Aqui vão surgir lindas garotas,
Logo umas irão incentivar outras,
Pra fazer também essa transação.
Surgirá alguém pra intermediação
Como aqui em tudo tem trapaça.
A menina dá e cai em desgraça,
E o agente fatura calhamaço
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

O seu corpo é de sua propriedade
Leiloa-lo tem até uma causa nobre
Moça diz que é estudante pobre
O dinheiro serve pra faculdade.
Mesmo que seja a mais pura verdade,
Porém isso pode ser sua desgraça.
Daí pode vir pó, muita fumaça.
E você se transforma num bagaço.
Para que pagar tanto por cabaço,
Se aqui no Brasil há quem dê de graça.

Mote e glosa de:
HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
Criado em FORTALEZA, FEVEREIRO/2009, a partir do anúncio da americana Natalie Dylan, que pois sua virgindade em leilão.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 839 vezesFale com o autor