Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->DA "DITADURA" DO GEISEL À "DEMOCRACIA" DO LULA. -- 17/11/2009 - 22:33 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Da “ditadura” do Geisel
À “democracia” do Lula,
Que a cada dia que passa
Mais escândalo acumula.
Porque neste seu governo
É isto que o estimula

Com queda do militares
Só se fala em democracia.
Porém na revolução
Não tinha essa patifaria,
Que traz pra nosso País
Tragédia pra cada dia.

No tempo de Ernesto Geisel
Tivemos o caso Lutfala
O Vladimir Herzog
E também o caso Atalla
O Pacote de Abril
Que até hoje se fala.

O problema Lutfalla
Foi Maluf e Reis Veloso
Que concederam empréstimo
De modo bem tenebroso
Aquela grande empresa
Num montante fabuloso.

Ângelo Calmon de Sá
E o seu cheque sem fundo.
Ministro Armando Falcão
E seu ato bem carrancudo:
A famosa Lei Falcão
Que impediu a vagabundo

Tomar poder do País.
Se não fosse aquela lei
Bem antes aqui aportaria
Collor, Lula ou Sarney,
Fernando Henrique Cardoso,
O outro pior eu não sei.

Naquele tempo os ministros
Não tinham tantas mordomias.
Com seu número reduzido
Davam boas economias.
Governo revolucionário
Fazia poucas estripulias.

A não ser quando combatia
Descontentes com regime,
Com abusos de autoridade
Cometia um ou outro crime.
Coisa que sempre acontece
Quando a polícia reprime.

Caso Vladimir Herzog
Foi a morte dum jornalista.
O caso Manoel Fiel
Foi a morte de um ativista
Que preso pelo sistema
Tacharam de comunista.

O presidente Geisel
Governou por cinco anos.
Morreu até mesmo pobre
Pois não cometeu afanos
Filho seu não fez negócio
Algum por baixo dos panos.

Num tempo sem internet,
Só fez onze viagens
Para o estrangeiro
Nunca fez malandragem
E com o nosso dinheiro
Curtir outras aragens

E mesmo nestas viagens
Somente em vinte e oito
Vezes fora ele pernoitou.
Aqui era seu valhacoito,
Nosso querido Brasil,
Onde molhava o biscoito.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, NOVEMBRO/2009
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 626 vezesFale com o autor